Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Quando sabes o que importa, importas-te!

Quando sabes, porque já o percebeste, que precisas de muito mais do que aquilo que recebes, decides parar de desculpar quem não tem, não é e não sabe o que fazer contigo. Quando sabes, porque queres e procuras saber, o que te move, faz feliz e acrescenta, paras com as migalhas que apenas sujam o chão que pisas. Quando sabes, porque aprendeste, que só atrais o que precisas de viver, aceitas e reforças tudo o que és. Quando sabes, porque o viveste, que no final sairás mais forte e segura, permites, por breves momento apenas, que recebam tudo o que nunca tiveram, mas que a ti te sobra e continuas o caminho.

É tanto o que te pode trazer para baixo, fazendo-te cair, que estares em pé e segura, não te permite sequer brincar com o que és e com o que já armazenaste. Não sei do que não sabem os outros. Não sei o que falham entender sobre mim. Não sei e nem tão pouco me interessa, que se sintam incapazes de me descodificar, quem for certo, certamente que chegará até a mim.

Quando sabes o que q…
Mensagens recentes

Para que os vazios não se instalem!

A sensação de não se saber, ou de não se conseguir, do nada arrasta todas as outras, impedindo-nos de saborear até os sucessos. Nada no nosso percurso deve ser feito a solo. Mesmo que nos saibam bem alguns momentos e que os silêncios cheguem para nos aquietar, o melhor da vida será sempre a partilha, o outro do lado certo, a opinar, a acompanhar, até a discordar, mas connosco, por nós e gastando do tempo que realmente nos importa. Se não for assim faz muito pouco sentido.

Tanto que já caminhei, que de cada vez que olho para trás nem acredito, já sou muito mais uma fazedora, não me limito a sobreviver, vivo realmente, sinto, estou presente na minha vida e na dos que amo. Agora olho com atenção, não passo apenas, porque quero e preciso de bem mais da vida para estar completa, mas os vazios por vezes teimam em se instalar, e apenas porque "tu" ainda não fazes parte do todo, não te tenho como meu e não sei que nome nos dar e o que esperar, mesmo que espere muito.

Para que os vaz…

Se planear adiantasse...

Planos fazemos, uns quantos, e até que podem correr bem. Sem perspectivas, sonhos ou desejos, dificilmente chegaremos a algum lugar, mas até quando tudo parece estar no lugar certo, após toda a confirmação e verificação detalhada, vem o raio da vida e diz-nos - Ah pois não, querias que fosse tudo à tua maneira? - E não é, ou raramente o será.

Se planear adiantasse, planearíamos até e sobretudo o amor. "Quero agora, neste preciso momento". "Não me vai dar muito jeito nos próximos dois anos". Adiantaria e muito, mas perderíamos o factor surpresa. O sabor não nos ficaria na boca, como ficam todas as lembranças doces e até as amargas. Viver deixaria de ser um risco e um acertar diário, para passar a uma lista de compras. Se planearadiantasse, terias chegado primeiro que todos os outros e depois de já estar pronta. Seria eu a escolher, em todos os momentos, o quando e o onde. Se planear adiantasse, não estaria agora crivada de tantas derrotas e qualquer dos lugares que …

Tanta vida para além de nós...

Não sei se andámos depressa demais. Não sei sequer porque nos deixámos ir depois de umas quantas palavras trocadas, que hoje nem me parecem assim tantas. Não sei que necessidade imperiosa é esta que sinto, para tanto querer sentir este homem.

Tínhamos que nos voltar a ver. Era premente que o olhasse fora de todo aquele cenário que nos parece ter enfeitiçado antes. A aldeia perdida. A água que ainda hoje consigo ouvir. A noite que alimentámos com muita sede de uma vida que ainda não chegou onde precisamos, não até hoje.

Passei na ponte que me leva tantas vezes e vi a sua silhueta de longe. Já me é familiar e tem um sorriso que quase me desmancha, mas eu permaneço de ar controlado, segura de mim, bem mais do que o sou realmente. Os beijos foram a fugir, aqui, neste lugar sem magia, sem a nossa, não me deixo levar e afasto os pensamentos do corpo que já tomou o meu. Levantou-se quando me aproximei, que vontade de o abraçar logo ali e de reter na roupa o cheiro que já tenho na mente. Fal…

Como é que sou para mim?

Como é que sou para mim? Ainda não terei aprendido a ver-me na totalidade, mas já sei mais de mim hoje, do que em outros caminhos que percorri, sem entender muito bem porque o fazia, para onde e quando deveria parar. Como é que sou para mim? Todas as vezes que fecho os olhos reconheço-me, e fica tão mais simples saber porque penso assim, porque te quero desta forma e porque acabo insegura sempre que não te sinto... Para mim sou fácil e acessível. Para mim sou quem gostaria de ter ao meu lado. Sei e quero sempre amar com intensidade, como se o mundo amanhã já não coubesse mais e não chegasse para dar tudo o que reservei para ti, sim tu mesmo, tu sabes que é de ti que falo, é contigo que sonho, é do teu corpo que me lembro e é nele que fico mais mulher.

Hoje, agora e mesmo antes de te olhar, li-te, escutei-te e soube que me irias mudar o mundo. O que sinto por ti não vai passar. O teu sorriso e a forma como me tocas carregam o que preciso. Tu és o que quero, porque é contigo que sei com…

Sinto que tenho a vida ideal!

Sabem o que sintoSinto que tenho a vida ideal! Agora, cada vez mais, sei que fiz as escolhas certas. Sei que estou do único lado possível, e fico devastada quando encontro vidas desfeitas, vidas que caíram, algures, após tanto tempo e investimento e que falham reerguer-se, não conseguindo vislumbrar a luz ao fundo do túnel. Se adicionarem a tudo isso, o factor idade, tudo se torna ainda bem mais negro.

Tenho-me deparado com verdadeiras batalhas, com gente igual a todos nós, mas que por diversas razões viram todo o seu Universo cair, abruptamente. Sem forças para recomeçarem alguns, mas determinados outros a conseguirem, uma vez mais, experimentar os sabores que acompanham as relações novas, as conquistas, de um emprego, de uma mudança de casa e até de amigos que se instalam e que "lavam" as feridas.

Como tudo chega na hora certa e para nos mostrar o que é importante, para nos fazer repensar e reavaliar muita coisa, obrigando-nos a olhar mais para nós de forma crítica, sobr…

Chegámos os dois um ao outro!

Estás, finalmente, dentro de mim e não apenas do corpo. Consegues fazer com que me sinta muito para além de mim e que te devolva no mesmo ritmo, aquele que imprimimos enquanto nos alimentamos de cada um. Sabes como me deixar pronta, tens a suavidade e o mel que se mistura, de forma perfeita, no que somos e no lugar que escolheste para me fazer tua. Estás finalmente a provar-me que estava certa quando te reconheci. Quase que nos esgotámos nas mensagens, elas seguiam-se dia fora levando e trazendo o que crescia de forma descontrolada. A tua calma estava a quebrar-se e ao invés dela, vinha agora, bem mais do que por palavras, a vontade que eu esperava que tivesses de mim. A água corria na nossa direcção e com ela chegava o som do lugar certo, ali, onde escolheras tu e onde estaríamos ambos à espera do que já não tínhamos como adiar. Com o cair da noite senti um arrepio bom, estava contigo e ia saber ao que sabias. As estrelas sorriam-me de volta enquanto as olhava agradecendo num silêncio …