Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2016

Deixar de lado, quem se pôs de lado!

Segue com a tua vida, aceita que nem todos ficam, e fecha as gavetas nas quais puseste o que já não precisas, com uma chave, rodando-a até ao fim!

Deixa no passado o que o teu presente rejeitou e o que não terá forma de seguir para o futuro, porque o percebeste mal aconteceu e se o rejeitaste, foi porque fazia sentido assim.

Deixar de lado, quem se pôs de lado, é apenas bom senso, determinação e respeito por ti mesma. Nunca te arrependas de escolher o que está certo, e de aceitar que existem pessoas que nunca serão as que precisamos. Elas virão, talvez para nos testar, mas irão tão depressa quanto chegaram, porque lhes faltava o essencial, faltava-lhes serem capazes de se comprometerem, com elas mesmas e connosco. Quem não nos vê, não nos pode querer. Quem diz não estar preparado, não o está mesmo, por isso deve ser libertado do peso de ficar, pelo outro, por quem conseguiu ser o que já sabia ter.

Deixar de lado, quem se pôs de lado, deveria ser natural, simples, realista, com toda a r…

Pensamentos!

Pensamentos!

Perder-te seria...

Perder-te seria, impossível de entender e de aceitar, porque se te encontrei foi porque sabia que eras tu!


TUDO o que faço agora, mas mesmo TUDO, te inclui e me recorda de quem chegou para me mudar os dias. Ter-te, dá-me mais poderes do que tinha antes, e permite-me amar e sentir que me amas de volta, sem reservas, como sempre pedi, porque até não deveria ser impossível.

Perder-te seria, nesta altura, uma catástrofe de dimensões incalculáveis, até para os que dominam a física, por isso não quero, não arrisco, nem sonhar.

Se falamos dessa possibilidade? Claro. Falamos de tudo o que nos poderá juntar ou separar, mas não gostamos da ideia, até porque há bem mais, muito para descobrir e entender. Se nos imaginamos, agora, um sem o outro? Não. Já não. Se vamos conseguir fazer tudo o que nosreservámos? Espero bem que sim, tudo e muito mais, porque há muito para além do que sentimos.

Agora sei que existe uma música que te define, e que a oiço, sempre, desde que acordo e até que me deito, exausta…

Pensamentos!

Depois de...

Depois dos medos, e das dúvidas, terão que vir as certezas, seja para que lado for!

Depois de tanto duvidar, de sentir aquele frio na barriga, e de achar que te poderia perder, irremediávelmente, acho que me sosseguei, e a ti também. Os começos são sempre atribulados, sobretudo para quem não tem toque, nem olhares, e para quem não percebe como chegou,

E porque "chegámos" nós?

Já sei que vais dizer que me procuraste, mas quem sabe eu também não queria ser encontrada... Não duvido de mim, não tenho receio de ti, nem do que dizes sentir. Não estranho que me tenhas mantido em ti, e que reencontrares-me fosse o óbvio, não importa por quantos anos, e olha que foram muitos.

Algumascoisas terão que ser vividas, mesmo que pela ordem inversa, ou pela que achamos ser a menos certa. Algumaspessoas farão parte de nós, e voltarão, mesmo que as tenhamos perdido. Algumas verdades apenas serão descobertas muito mais tarde, mas quando acontecerem, tudo se encaixará, como se nunca tivesse sido d…

Pensamentos!

Quando menos se espera...

Quando a relação, mesmo que desconfortável, a correr de forma errada e a deixar-se, apenas passar, vê-se confrontada com um terceiro elemento, o nosso mundo começa por ruir primeiro e só depois é que conseguimos pensar e sentir!

Quando não planeámos que entrasse alguém para nos resgatar, porque nos sentíamos confortáveis na nossa infelicidade, não tendo o que já nem sabíamos se fazia falta, acertar os passos e decidir, mesmo, torna-se mais doloroso do que a dor que nos assolava antes e com a qual já sabíamos viver.

Quando menos se espera, ou quando já deixáramos de esperar por um milagre, aparece quem nos consegue sentir, quem nos vê, mesmo e quem nos arranca os pés do chão. Mas e que fazer quando não somos apenas nós? O que dizer a quem também já era tão miseravelmente infeliz quanto nós, mas que simplesmente deixou de saber como nos deixar ir? Quem escolher e o que mudar para que possamos mudar nós, voltando a viver?

Quando menos se espera,chega quem nos lembra que a vida é mais do que…

Pensamentos!

Dias em branco!

Os dias em branco certamente que serão iguais ao que estou a viver hoje. Não porque me falte assunto, mas porque a tua falta, neste momento, se tornou tão forte que me impediu de sentir qualquer outra emoção!

Estou a olhar para o ecrã, e o melhor que me sai é tentar falar do que me custa falar. Estou a sentir a tua falta, tudo igual até aqui, porque te sinto a falta desde que me passaste a pertencer, desde o primeiro minuto em que entendi que estarias, aqui, em mim, para me mudar. Estou a sentir a tua falta, e consigo sentir todas as dores que a ausência provoca. Dói-me por dentro, a alma, o corpo, e até consigo sentir o sangue circular, demasiado veloz para a velocidade que tenho hoje.

Ter-te comigo, pensar-te em cada segundo de todos os minutos, é o que faço agora, mesmo quando acho que estou noutra sintonia. Pensar no que pensas tu, de que forma passas as horas que não me pertencem, e que espaço ocupo no espaço que me soubeste ceder, tem-me tornado um ser semi-vivo, com muito a faz…

Os silêncios!

"O silêncio, bem utilizado é a melhor ferramenta para desactivar tensões, potenciar encontros e eliminar erros de linguagem. O silêncio pode facilitar a comunicação mais íntima e profunda entre as pessoas"!

Quemme conhece e acabou de ler isto, deve estar a achar que bebi algo bem forte, ou que passei a sofrer de uma doença mental irreversível. CALMA, eu também tive que ler isto 2 ou 3 vezes para lhe achar sentido e não é que consegui?

O que está escrito no início do post, vem num livro cujo título sugestivo é este: "A arte de arruinar a sua própria vida".

Porque é que o estou a ler? Bem até eu faço, por vezes, coisas sem qualquer nexo. Nãaaa, foi pura curiosidade, foi mesmo o julgar de um livro pela capa.

Agora vamos lá tecer considerações. CLARO que eu sou avessa aos silêncios. CLARO que sendo a mulher das palavras, jamais poderia oferecer silêncios, muito menos para desactivar tensões, porque tensa fico eu e deixo os outros a trepar paredes, se não tiver forma de …

Pensamentos!

Vou ter que desacelerar!

SIM, vou ter que desacelerar. Já me disseram, ontem por sinal, que devo achar que tenho 20 anos, mas mesmo que não me sinta com quase meio século, também sei que para os 20 nunca mais!

Interessante perceber que na realidade eu não era assim aos 20, era bem mais tranquila, deixava ir, agarrava-me aos meus livros, mergulhava nos sonhos e esperava pacientemente por eles. Hoje, bem, hoje já não tenho tempo a perder, preciso da minha sanidade mental intacta e sou "forçada" a levar-me ao limite. Eu explico, sou forçada, porque dificilmente fujo de um desafio, e muito dificilmente, também, consigo um existência tranquila e na qual não ache que preciso de me superar.

A sensação que tenho, de há uns tempos para cá, é que está tudo a chegar, em catadupa, e se estiver a ser testada, quero ver se passo com distinção. Mas pronto, vou tentar desacelerar em algumas coisas, porque até eu sei que exagero um pouco, e que depois o cérebro se queixa, ele sobretudo, porque umas horas bem dormida…

Sensibilidade e muito bom senso!

Se tenho, sensibilidade? Se sou suficientemente sensata? Acredito que sim, ao ponto de me deixar ficar, quieta, sem levantar demasiada areia, para não perturbar quem não se movimenta como eu!

Nunca, mas nunca mesmo, tenho coragem de espalhar a minha felicidade, quando os outros estão infelizes. Não exibo os meus sucessos, levantando-os como troféus, se perceber que apenas contribuirei para mais tristeza e desânimo. Gosto de partilhar alegrias, e de ser generosa com quem sofre, mas não permito que se debatam, demasiado tempo, com a dor. Eu estarei, sempre que possível, de sorriso em riste, mesmo que por vezes a chorar por dentro, com as palavras certas e a mostrar-lhes o lado menos cinzento das suas vidas, porque ele exista, nomatter what!

Sou sensível com os meus amigos, porque os respeito e porque quero o melhor para as suas vidas. Sou sensível às suas mazelas emocionais, porque nos vamos conhecendo, umas às outras, ( às especiais) tanto quanto a nós mesmas. Sou sensível porque precis…

Quem se atreve, e de que forma?

Estar de volta a uma relação, começar do início, arriscar, querer, o bastante, para que aconteça, quem se atreve?

Os que sabem, que de outra forma, nada do que fazemos, nesta vida, terá sentido. Esses vão arriscando, caindo e levantando, aprendendo, por vezes à força, mas determinados a serem bem mais, a chegarem mais longe, e a darem na proporção do que esperam, ainda, vir a receber.

Alguns ainda se atrevem a amar quem está do outro lado das suas vidas, quem não conhecem, mas desejam, o bastante, para permitir. Alguns, atiram-se, com tudo o que têm, e são, achando que bastará, que será o que precisa o outro. Alguns, determinam tempos, e investem até que se esgote, e eles mesmos acabem a desistir. Alguns, mantêm, firme, a determinação, e a certeza de que a metade que os completará, existirá, ainda nesta vida.

Outros haverá, que se amargam tanto, que acabam a não conseguir ver quem os olha. Outros, a maioria de nós, rejeita a dor, a que receiam vir a ter se lhe quebrarem o sonho. Outros

Pensamentos!

Dizer que se ama tem porras!

Dizer que se ama tem porras. E tem mesmo, parece que nos deixa "agarrados", irremediávelmente. Será por isso que tantos têm medo de o fazer?

AMO-TE. Que palavra tão pesada, não concordam? Pois, eu não, sinceramente. Eu sou capaz de a desbaratar, se for o que sentir e não importa por quanto tempo. Não planeio mudar ninguém, sobretudo os que acham que ficam com grilhetas se a usarem, mas de tanto a usar eu, certamente que um dia andarão a soprar "amo-te" até às flores.

Dizer que se ama tem porras, sobretudo para os homens.

- Se lhe digo que a amo, vou ter que me casar.

Não vão, mesmo, eu garanto, até porque e segundo as estatísticas, cada vez menos mulheres se querem casar, por isso estão seguros, relaxem. Lá que não tenham aprendido a usar a palavra, eu até que entendo, agora acharem que a mesma vai mudar a rotação da terra e do sol. PLEASE!

Dizer que se ama tem porras para quem não o pretende fazer, mas acredita que dessa forma chegará mais longe. Ok, se está na moda,…

Para ti, como faço sempre!

Olá meu amor, bom dia,

Já acordo contigo há algum tempo. Sabe-me bem assim porque me permite ter uma outra razão para idealizar os meus dias, que de tão agitados, raramente sobram para mim.

Quando coloco os pés no chão, saio do sonho no qual estiveste e a realidade começa, tão premente quanto é tudo o que preciso de tratar. Para que todos tenham o que é suposto, todos os outros, porque eu vou realizando cada actividade o mais naturalmente que consiga, fugindo da necessidade, quase mecânica, de ir estando e de me ir levando. Eu sei que dito desta forma parece um existência triste, mas não o é de todo, é apenas solitária, isso cada vez mais. Se puder completar tudo o que antecipei, no dia anterior, seguindo uma agenda rigorosa e pesada, porque me obrigo a fazê-lo, porque me organizo, a mim e à vida que escolhi, como se de uma empresa se tratasse, sei que resulta. Claro, só pode, o trabalho e as obrigações ficam em primeiro lugar.

Por vezes oiço umas citações fabulosas, do género: "

Pensamentos!

Se acreditares, consegues!

Quando o que te dizem te toca e faz sentido. Quando acreditas, em cada palavra, consegues superar tantas coisas, ampliando a tua disponibilidade, aceitando e incluindo, mais um. Os que estão na fase dos recomeços, os que terminaram, achando que não voltariam a desejar ou a serem desejados, entendem do que falo!

Chegamos a uma fase, alguns de nós, em que apenas queremos TUDO, não aceitando menos de nada, mas arriscando nunca chegar, nunca ter, e nunca encontrar. Queremos o que não conseguimos ter antes. Queremos emoções que se diferenciem de tudo o resto. Queremos ser apenas nós, em tudo o que pertence ao outro. Queremos não duvidar, sentindo que nos conseguem entender, de cada vez que arriscamos medos quase infundados.

Porque se complica o simples? Porque se magoa quem nunca nos magoou? Porque se abandona quem nos ama?

Porque deixámos de acreditar. Porque permitimos que o cinzento do inverno ofuscasse as cores do verão. Porque nos cansámos de querer o que ninguém parece ser capaz de dar…

Estar escrito nas estrelas!

Para quem escreve, aceitar que "outros" o fazem, de forma permanente, mas para nos servir e beneficiar, dá algum conforto, sobretudo num mundo que a cada dia se torna mais solitário e doloroso.

Estar escrito nas estrelas, significa que acabaremos a encontrar um caminho e que seremos capazes de alcançar quem nos foi destinado. Estar escrito nas estrelas minimiza o receio de nunca ter quem valha a pena.

Gosto, cada vez mais, da sensação de ter "outros", muitos, de sentir gente à volta, e de perceber como têm vido parar até a mim, sempre e de cada vez que pareço precisar. Já não decido tudo sozinha, já me vou deixando apoiar, mais, aceitando que me guiem e me mostrem o lado que recuso ver. Gosto de colo, como qualquer ser, dou, mais do que recebo, mas quando me chega, sento-me, enrosco-me e usufruo. Cada segundo que vivo, agora, tem-se tornado tão precioso, que pareço saber que me vou, que não sou daqui, e que me transformei numa alma velha.

Se estiver escrito, nas estr…

Pensamentos!

Eu até que pedi!

Interessante, percebermos que o que pedimos, chegou mesmo e que se nos dermos, eventualmente tudo virá, mesmo que demore!

Eu até que pedi, alguém como tu, com todas as palavras que agora usas, com esse formato que apenas tu consegues ter e que me deixa sem saber como reagir. Eu até que te pedi, mesmo não sabendo se estava preparada, mas se pedi, vou ter que estar à altura, sendo o que também tu precisas.

Não existem pessoas perfeitas, nem situações que nos assentem completamente, mas existem pessoas mais perfeitas que algumas que apenas estão, que apenas se vão deixando ir e vir numa vida sem sentido, sem tempos definidos e sem desejos que desejem realizar. Não existem pessoas que se encaixem, totalmente, na nossa metade, mas algumas são bem mais do que esperávamos, deixando-nos até a duvidar se o merecemos.

Eu sou das que pede, TUDO. Pessoas. Coisas. Trabalho. Realização, saúde mental e força física. Peço porque sei pedir eporque já sei o que quero. Os arranjos e os ajustes, esses virão…

Pensamentos!

Saudades tuas, tenho, claro...

Tenho saudades do que tivemos antes, que era tão simples, natural e despretensioso. Não éramos os únicos, havia uma multidão à volta, mas eu sei que te via e na minha meninice, conseguia sonhar-te!

Saudades tuas, do que representavas no meu passado. Nas gargalhadas, nossas e dos outros, que ouvíamos e vivíamos. Saudades tuas, da tua forma, semi-arrogante e segura de resolver tudo e de comandar. Saudades de te olhar, à distância, sabendo que não te podia tocar, nem ser tocada, mas querendo-o e muito.

Não sei como vieste, de onde, para ser e fazer o quê, mas trouxeste o melhor que já tive e isso já é meu, é nosso.
Não sei até onde iremos, os dois, talvez a lugar nenhum, não como os lugares são vistos e reconhecidos.
Não sei no que te tonaste, tal como não sabes tu, mas estamos a descobrir.
Não sei ao que sabes, de que forma tocas e se ao tocar-te eu te reconhecerei, mas vou saber.

As saudades também são boas, também carregam as memórias que deveríamos manter, também nos lembram do que nos ar…

Quero encontrar, alguém...

Quero encontrar, alguém que seja apenas meu, a quem possa confiar o meu orgão mais importante, aquele que não posso doar sem deixar de ser eu mesma. Quero encontrar, alguém que me queira da mesma forma, que esteja onde eu estiver, sempre!

Quero alguém que se apaixone por mim, pelo que sou, toda eu, cada pedaço de corpo e mente, alguém que aprenda a amar-me pelo o que lhe consigo fazer sentir, dando-me de volta na mesma proporção, e enchendo-me do que também eu saberei. Quero poder confiar, ter o coração tranquilo, sossegado, por não me saber dividida, partilhando o que apenas deverá ser meu, apenas meu. Quero acordar, e saber que do outro lado de mim, está quem me escolheu e não desiste de me ver e sentir feliz, porque a minha felicidade terá retorno, e espalhar-se-á, tão veloz quanto me saiba "tocar". Quero o melhor deste mundo, e de todos os outros, sabendo que alguém se apaixonou por mim e que precisa de precisar de mim.

Sozinha, sem metades, tem sido a minha escolha, porqu…

Pensamentos!

O medo que o medo nos provoca!

Muitas vezes escolhemos o medo, porque ele nos protege de muitas decisões. Torna-se TÃO mais fácil recuar, alegando que temos medo. Medo de sofrer, medo de reviver males do passado, medo de ser abandonado, medo de não ser amado como se precisa.

E viver, onde fica? Pois, há quem prefira não viver, são escolhas!

Vou ser um pouco generalista, não tenham "medo". Os homens por norma nunca sentem medo quando avançam numa relação. UIII, seres corajosos, nada os demove, nem distâncias, acham até um sacrilégio mencionarmos as diatâncias. O tempo também não, isso resolve-se. Nada é complicado, no início. DEPOIS. Pronto, depois, tadinhos, já é isto e aquilo, e mais o outro, e a juntar a tudo, o raio do MEDO. As mulheres, essas complicam tudo, analisam tudo, medem e pesam até a pluma. Para começarem é um custo, para arrancarem é preciso um requerimento, mas depois, depois ficam prontas, e pronto, vão, resolvem, envolvem-se e caminham conforme o chão. Não faz mais sentido assim?

Existem …

Pensamentos!

Pensamentos!

Qual é a lua que trás o amor?

Qual será a lua que trás o amor? Será que é a lua cheia, ou será que todas as luas trazem, eventualmente alguém? Se eu souber, com toda a certeza, prometo para mim mesma que nesse dia nem de casa saio. Escondo-me debaixo da cama, e tento respirar bem de mansinho, para que ninguém se lembre de se lembrar de mim.

- Boa miúda, sabes quantos dias dura uma lua?
- Ok, não me posso esconder assim tanto, então o que me resta e que armadura poderei usar?

Sei, que agora te ris de mim, porque sabes que já me prendeste e nem te importaste de que lua o céu se enfeitava. Sei, tambémque sem qualquer dúvida soubeste que era eu, mal te sorri. Sei que o que decidiste chamar-me também já o foi por outro, mas disseste-o da forma mais tranquila que te conheço.

Dizem, até nas letras de algumas canções, que a lua que trás o amor é a lua cheia. Pronto, que seja, mas que cheia possa também ser a vida que acabámos a escolher, eu e tu, amando-nos em todas as luas e na luz que sempre irradiam os que têm certezas. 

Pensamentos!

Nem sempre, nem nunca!

Por vezes as pessoas surpreendem-nos, pela positiva, claro, porque o mais do mesmo já é habitual!



Vai daí, e aparece uma alma nova, fresca, sem marcas, aparentes, de passados dolorosos, conquista-nos, do nada, sem muito esforço aparente, e devolve-nos o sorriso.

Nem sempre estou certa na primeira avaliação, mas "contigo" até que não me enganei, e acabei a ter, exactamente o que me pareceu possível. Obrigada!

Eu sei, que ainda existem metades das metades boas. Eu sei, que não sou peça única, e que, gostar, genuinamente, e sem complicações, de alguém, é uma tarefa possível e quase imediata. Eu sei,que quando estou mais alerta e disponível, acabo a receber o que me serve. Eu sei, que "tu", foste quem acabei a receber hoje.

Fomos feitos, cada um de nós, para ter quem nos complete, seja porque motivo for, e quando nos deparamos com uma solidão imposta, o que somos, torna-se incompleto, e o que poderíamos ser fica adiado.
Fomos feitos, tu e eu, para estarmos juntos, para nos…

Se eu não precisasse...

Se eu não precisasse, que me sentisses como te sinto, e que me quisesses como te quero, então o que estarias a fazer aqui?

É claro que terás que estar onde e como estou eu, de contrário seríamos apenas nós, individualmente, sem qualquer ligação, e sem termos o que fizesse falta ao outro. Mas será que te fiz falta, alguma vez, será que precisaste de algo mais, na vida que construíste, com muros tão altos que nem me atrevi a espreitar?

Se eu não precisasse de quem precisa. de mim, se não quisesse mais do que já consegui, para mim, do que adiantaria ter-te olhado e desejado?

Inventem, por favor, uma máquina para os "danificados", para todos quantos se sentiram, algures no passado, tão doridos, que nenhum amor, por mais forte e intenso que seja, lhes consiga retirar a armadura.
Inventem pessoas mais prontas, com corações restaurados, capazes de retribuir, o que alguns ainda se esforçam por dar.
Inventem drogas mais duras, não das que viciam, mas das que aliviam, e deixam o sangue co…

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

E já são 200,000, ieiii!

200,000 visualizações de página! Não estive focada neste número, não no meu início, não quando, em 2012, me lancei neste desafio que agora me consome, muitas horas do dia, mas que me proporciona uma satisfação imediata.

Tantas pessoas que já conheci através deste meu cantinho de palavras, umas mais anónimas do que outras. Tenho seguidores fiéis, companheiros de percurso que me vão deixando a forma como o meu formato lhes chega.

Deixei-me ficar pelos temas que envolvem o amor, porque considero, e ao contrário do que seria expectável, que andamos todos com "fome" de amor, andamos, todos, por aqui, a querer quem não nos quer, e a desesperar de cada vez que não chegamos da forma que imaginávamos. O amor é umtema infindável, por todo o sofrimento e felicidade que envolve. O amor tem feito de mim uma mulher mais disponível, aos outros, mais tolerante quanto à sua incapacidade de mostrarem amor, e muito feliz com todos quantos conseguem, amar, como eu amo.

Quando comecei pouco sabia …

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Sou eu que conheço e sinto o meu corpo!

Sou eu que consigo percorrer, sem tocar, cada pedaço do meu corpo, tudo o que o tempo e  a idade me "ofereceram" porque me tornei mais, muito mais do que era antes!

Agora, no meu agora, existe muito pouco que já não seja capaz de fazer. No meu agora, estou completamente pronta para permitir que me permitam sentir, sem medos, sem pensamentos que me atropelem, apenas sentindo o corpo que até me poderão ter dado, mas que eu ajudo muito convictamente a manter.

O corpo com que caminho, mais segura. O corpo que me representa e mostra o que nem sempre eu me atrevo. O corpo que já carregou os seres mais importantes da minha vida. O corpo com que experimento as sensações que mais nenhum órgão consegue. O corpo que olhas e que te provoca o desejo que apenas eu sei saciar.

O meu crescimento nunca estaria completo, se não me soubesse manejar, se de cada vez que sou tocada, não entendesse como irei reagir. A minha maturidade chegou também com a física, sobretudo quando percebi o que sou ca…

Pensamentos!

No que te apoias, ou em quem?

Sempre que precisas de recolher, de parar, e de repensar, para onde te refugias, ou em quem?

Tu és das que "lambe as feridas", sozinha, ou das que tem uma rectaguarda bem posicionada, com grupos de apoio que acorrem para ajudar na desgraça? Não importa a forma, ou o meio, o que importa, mesmo, é o resultado, e quanto tempo levas para te resolver.

Não podemos ser ilhas, não devemos, e isolarmo-nos, de cada vez que estivermos de asas partidas, apenas faz estender o processo para lá do razoável, ampliando uma dor que até conseguiríamos minimizar mais rápidamente.
Não nos devemos encolher, porque falar de nós, do outro, e do que nos magoa, alivia e permite respirar de forma mais tranquila.
Não nos devemos recriminar, quando sabemos que tentámos, que corremos atrás do que nos fez voltar a sentir vivos, quando demos, tudo de nós.

Será que pensas nisso, que te vem de forma consciente, a resposta à pergunta: No que te apoias, ou em quem, de cada vez que sentes o teu chão fugir?

Todos nó…

Pensamentos!