3.7.16

Descer à terra!

being-a-woman:
Feelme/Descer à terra!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Queremos porque queremos, encetar viagens novas, esperando que estejamos, ambos, a ir na mesma direcção, e a lutar as mesmas batalhas!

Não há nada de errado no desejar, no esperar que se pense no outro de forma incondicional, não permitindo que o esquecimento se nos cole para nos esquecermos de dar o que faz realmente falta.

- Esqueci-me de te ligar. 
- Não sabia que estavas a precisar.
- Tinha mais nas mãos do que podia segurar.

São inúmeras as "desculpas" que acabamos a ouvir, mas no fundo elas significam apenas que temos a importância que nos derem, e que até poderá ser  nenhuma.

Descer à terra significa parar de esperar por quem não chega, olhando para o lado onde não está ninguém, apenas as sombras que a nossa imaginação criou. Descer à terra é forçoso de cada vez que disparamos rumo às nuvens que não sustentam corpos físicos, almas vazias e nem sequer corações amargos. Descer à terra poderá travar-nos as subidas demasiado rápidas, nas quasis corremos um enorme risco de cair desamparados. Descer à terra quando nos cansarmos de flutuar sozinhos, não sentindo a mão que imaginámos estendida, para nós.

Vou parar de sonhar, está prometido. Sim, mas apenas por alguns minutos, porque prefiro a loucura que me mantém viva, do que a realidade cinzenta com que te "aguentas", até que não consigas aguentar mais. Eu continuarei, cima e baixo, as vezes que precisar de me recordar que só vale a pena assim, e que quero, realmente ser mais do que aquilo que vejo enquanto não sonho.