É mais o que nos une...

HW:
Feelme/É mais o que nos une...

Esta sou eu, e isto é tudo o que sei. Escolhi viver assim, sendo quem reconheço de cada vez que me olho, não deixando, na maioria das vezes, que o coração controle a minha mente, impedindo-me de recuperar das quedas inevitáveis.

Esta sou eu, agora, desde que sou contigo e por ti. Sei que as forças, por vezes, quase ameaçam abandonar-me, mas também sei que preciso de todas elas para não ter que te dizer adeus. Alguns sonhos terão, em algum momento, que deixar de os ser e eu percebo, a cada dia, mesmo com idas e vindas, que é mais o que nos une, do que aquilo que chega, ameaçador, para nos afastar.

Cada viagem tem um começo mais ou menos desconhecido, mas à medida que vamos continuando, devemos forçar-nos a saber o que esperar, a cada paragem, sempre que não seja possível continuar, mantendo-nos, firmes, até que chegue o próximo transporte e nos leve. Cada momento, até os que não conseguimos viver, vão, apagam-se e não conseguem ser recuperados. Cada palavra mal usada, ou em demasia, serve-nos para o propósito que lhe quisermos dar, e mesmo que saibamos, sem qualquer dúvida, tudo o que nos une, por vezes também entendemos que até nos pode separar.

Este novo encaixar, o unir de duas pessoas, em outras vidas, as que já existiam e as que vão acontecendo bem diante de nós, sem que as possamos evitar, vem sempre com umas quantas provas, bem duras por vezes e a testarem cada gostar que dizemos sentir. Se ao menos pudéssemos saltar etapas, "aterrando", seguros, no lugar que sentimos ser o certo e o único onde nos manteríamos, nós, porque imaginarmo-nos de volta ao eu, depois do nós que nos encheu de tudo, pode ser demasiado doloroso e solitário. Não o quero, tal como não o desejas tu, até porque sabemos, ambos, que é bem mais o que nos une do que o que nos separa e é assim que queremos ficar, onde estamos já, aqui!