20.10.16

Atraímos o que sentimos!

Maybe Ellie tries some painting^^ This girl looks so young and innocent. Love it.:
Feelme/Atraímos o que sentimos! Tema: Sentimentos!
Imagem retirada da internet


O que vai poderá até voltar, mas certamente que acontecerá da mesma forma e ainda com mais intensidade!

Nós atraímos, invariávelmente, o que estamos a sentir, mesmo que inconscientemente, por isso cuidado, aprendam a reformular desejos e a redireccionar os sonhos. Mais do mesmo, até para os que duvidam, acabará por vir, depois não se queixem.

Até parece que já estou a ouvir uns quantos aos "gritos" que não, que não poderiam ter pedido o mal que lhes chegou. Não mesmo?

Eu já aprendi umas quantas coisas, e a mais valiosa tem sido o dar para receber. Se estiver de mal comigo, se não me descolar de uma pele de ladaínhas e lamúrias. Se achar que apenas me chegam as coisas erradas por isto ou por aquilo e não as repensar ou mudar, então é isso mesmo que acabarei a ter.

Os maus pensamentos inundam-nos, milhares deles por segundo, mas cabe-nos afastá-los, tentando reorganizar a forma como nos vemos e ao outro, porque nem sempre o que parece é.
Os maus pensamentos gelam-nos os movimentos, e impedem-nos de darmos o que temos, o melhor, presenteando-nos, no final, não com os espólios de guerra, mas com os troféus de uma vitória bem merecida.
Os maus pensamentos, em relação a ti, esfumaram-se, porque já sei o que sentes, o que esperas, e de que forma podemos, ambos, ter o melhor de cada um.

Como atraímos o que sentimos, diz quem o sabe, eu percebi que te atraí, a ti, e que te quis na minha vida, por isso decidiste entrar. Entraste e até conseguiste fazer-me acreditar que me desejavas da mesma forma. Tentei afastar todos os maus pensamentos, e concentrar-me apenas em te fazer feliz, achando que apenas assim poderia receber mais do que te conseguiria dar. Mas porque atraímos o que sentimos, e mesmo tendo achado que estava a escolher o que sentia, sem reservas, este amor provou-me que o estava a gerir da forma errada. O que sentia, bem dentro de mim, foi o que acabou a chegar.