Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2017

Nada X nada = a coisa nenhuma!

Nada é garantido. Nada é nosso por inteiro. Nada nos chega sem uma factura para pagar. Nada jamais será apenas nada para alguns, porque sentimos todos de forma diferente e o nada nunca bastará a quem quer tudo.

Quando nada dás, nada recebes e mesmo que até te chegue alguma coisa, umas quantas migalhas, de afecto, de risos, de olhares e toques, acabarás sempre insatisfeita e incompleta. De cada vez que te cruzas com sombras que caminham de costas voltadas, para que não lhes distingas a face, reforças a importância de te sentires viva e pronta.

Por vezes assusta-me perceber que tantos se perdem, de si, do que outrora tanto lutaram por conseguir, até dos sonhos que lhes guardaria o sono. Não se passa um dia que não veja quem deixou de se ver e apenas siga, na mesma estrada, fazendo os mesmos movimentos e movimentando-se muito pouco, cada vez menos. Raramente me engano em relação aos que não se seguram nas quedas, e quando caiem mesmo, fico imóvel, sem saber de que forma os levantar para …

Desencontros!

Confirmei que afinal não era a mim que te agarravas. Tivemos, finalmente, a nossa conversa tranquila e esclarecedora, os fantasmas foram sempre teus e a minha recusa em prosseguir deu-te algum alívio e a segurança acabou por regressar. Fui a tua tentativa para esqueceres quem ainda não se levou toda. Os amores não têm um botão de on e off. Os amores são o que construímos e esperamos deles, até que já não possamos esperar mais nada.

Foi um final de tarde frio, daquele que nos entra nos ossos e parece querer arrastar-nos para o esquecimento. Doeu a dor que me infligiste, mas mantive-me tranquila e conciliadora. Nunca se mendiga amor. Nunca se espera, ou não deve esperar, por quem não sabe como vir. Nunca se sonha ininterruptamente, porque a dada altura teremos que acordar.

Saí de mansinho, com uma desculpa meio tonta da qual já nem me recordo, e deixei que a chuva caísse violentamente sobre mim, aliviando o fogo que se formara na pele. Saí com a certeza de que não teremos como sobreviv…

Somos feitos de quem chega até nós!

O que podes fazer, quando nada parece poder ser feito para que a tires da cabeça? Como é que arrancas a mulher que arrancou um pedaço de ti e o levou para onde nunca mais os vistes, a ele e a ela? De que forma te podes sossegar, repousando a cabeça no colo que te pertence e parando de esperar?

És do formato que te passaram, dizendo-te que teria que ser assim, sem que tivesses podido reclamar e agora, agora que não pareces pertencer a lugar algum, ressentes-te da falta do guião, não sabes improvisar e perdes-te nos caminhos, porque nunca chegaste a saber quais te pertenciam. Não te reconheces neste novo modelo.O relógio não parece ter as mesmas horas e as que te sobram são demasiado solitárias.

Tanto que ainda precisas de aprender, viver e entender. Tantas que são as palavras cujos sons não se encaixam, porque as que usavas eram previsíveis. Tantos os amores que deixaste de viver e tantos que nunca serás capaz de receber...

O que podes fazer, quando nada parece poder ser feito para que…

Para que lado gira o mundo?

- Para que lado gira o mundo?
- Para a direita?
- Não, para a tua outra direita.
- Não entendi.
- Foi o que calculei quando fiz a pergunta.

Nem todos sabemos, ainda, o que fazemos por aqui e de que forma deveremos mudar os outros, mudando-nos. Esta coisa chamada vida vem demasiado carregada de tudo o que vemos, não vemos, sentimos ou somos incapazes de sentir. Há tanto que nos condiciona e tão pouco que nos melhora como pessoas, porque aparentemente fazer bem dá imenso trabalho. Certo? Errado, muito errado. Fazer bem demora o mesmo tempo e requer o mesmo empenho que fazer mal, só precisamos de os saber distinguir.

- Quem sou eu e porque quero assim, desta forma que ninguém parece saber entender?

Se a pergunta é tua e sai de dentro do vazio que ajudas a criar, a resposta terá que vir do mesmo lugar, porque é a ti que importa. Se não sabes, tal como os muitos que referi, o que precisas para deixar de precisar de respostas, o tempo todo, não sei o que te diga...

- Quem é que disse que e…

O som do silêncio...

Eu até que fiz por o merecer. Ignoraste-me. Não respondeste nem às chamadas e muito menos às mensagens. Entendi, claro, uma mulher entende sempre... Afinal a escolha foi minha e com ela vieram as consequências, mas a verdade é que também não te senti lutar pelo que aparentemente querias. Talvez não o quisesses assim tanto. Talvez estivesses apenas a usufruir do bem que te sabia. Talvez os fantasmas, os teus e que ainda te ensombram, não te permitam ir muito mais longe. Talvez tanta coisa...

Já não vou ao jantar do Luís, quero poupar-nos a ambos o constrangimento, e ver-te iria cair como um castigo.

Tens as tuas rotinas, a vida nos lugares que conheces e medos que o meu acabou por empolar, mas apenas porque não fui capaz de desistir de mim e dos meus sonhos. Sentiste pavor do que não conseguirias ser ou fazer, se o modelo fosse novo e diferente. Olhaste-me, bem dentro dos olhos e deixaste-me ir. Certamente que não percebi muita coisa, mas agora também não vou conseguir que as explique…

A verdade nua e crua...

Se um homem se comporta como se estivesse a lixar-se para ti, acredita que está mesmo!

Não há nenhuma ciência por inventar, cada ser tem uma forma própria, baseada no género, no input e nos gigabytes que possui. Qual foi a parte do "não" que não conseguiste perceber? Quem te quer. Quem não tem forma de passar sem ti. Quem te imagina no seu percurso, não se afasta. Não vai só ali pensar na vida, até porque a maioria nem pensa, e depois volta.

Quando um homem se cansa do que não parece haver forma de te esgotar, ele vai, mas nunca volta e se o fizer, é apenas para vir espreitar o que tens andado a fazer e com quem. Eles são seres curiosos e visuais e se até lhe soubeste bem, nos intervalos, não há nada de errado em te querer "provar" mais um pouco. Estou a parecer-te crua e dura? Às tantas já estavas a precisar que alguém o fosse para que conseguisses parar de dourar a pílula. Quando dás demasiado trabalho, até podes ser uma deusa grega, o resultado será o mesmo, ele…

Quem sou eu afinal?

Eu sei que escolhi escolher-me e já o disse e repeti, mas as escolhas, até as conscientes, nem sempre são o suficiente para que consigamos prosseguir sem amargos de boca!

Já nos encontrámos nos mesmos lugares, com alguns amigos comuns e foi doloroso, certamente que para ambos, mas ver-te alimentou o sonho que ainda carrego, porque não consigo desistir de ti. Quem nos rodeia não tem noção da forma como quase nos rasgam por dentro quando nos falam de quem nos pertencia. Antes do ontem quem já parece demasiado distante, eras apenas tu e eu, sem mais ninguém que importasse.

Sei que te estou a afastar. Olho para o teu nome no ecrã do telemóvel, mas não tenho coragem de atender. Leio as mensagens carinhosas e a necessitar de resposta, mas recuso-te o que te pertence. Estou a ser cobarde e a fugir do que também me parece ser o meu destino...

- Olá Lara, vens ao jantar do Luis?
- Olá António. Acho que não, a Margarida também me convidou, mas estou um pouco cansada, tenho um relatório para en…

Sou feita de instintos...

Sou realmente feita de instintos, emoções e sensações que já não descarto. Agora, e depois de ter aprendido tanto sobre mim, sei que os sabores que se me colam, na boca e na alma, são os que terei que entender, descortinando o que significam, porque por norma significam que preciso de me proteger, quase sempre de mim mesma, do meu arrojo e da minha capacidade de acreditar que existe quem exista para mim.

Os sonhos são símbolos, imagens do que vivemos e ainda nos falta experimentar. Os sonhos carregam o que gostaríamos de fazer acontecer e os desejos mais escondidos, os que não contamos a ninguém e que nos pertencem por inteiro. Os sonhos também nos enganam, não intencionalmente, apenas porque escolhemos legendá-los como nos serve, aparentemente. Sou sonhadora sim. Sou romântica. Sou das que acredita nas essências que não se corrompem, mas sou lutadora de escudo e espada e é por isso que nunca me permito descansar demasiado.

Se sou feita de instintos e eles me gritam que estou na red zo…

Tens uma nova mensagem!

Estou a olhar para o aviso, que vai rodando e rodando, mudando de cor e dizendo-me que tenho uma nova mensagem. Estou a olhar há dia e meio, sem qualquer coragem de a abrir. Sei que é tua. Sei que me vai perturbar. Sei que não vou conseguir apagá-la sem a ler e também sei que estou apenas a adiar o que terá que acontecer.

Tens uma nova mensagem. Parece uma profecia e parece o que é na realidade, um novo recuo, como todos os outros que já tive, de cada vez que li um olá teu. Tu és um eterno indeciso, o gato que pula todas as cercas mesmo tendo imenso espaço no quintal. Nada contigo é certo ou determinado. Queres quando te apetece e deixas de querer assim que se torna difícil.

Mas o que é que eu faço de cada vez que queres saber qual a minha sintonia? Respondo-te. Dou-te a corda com que me apertas o pescoço, impedindo-me de respirar.

Tens uma nova mensagem. Já sei. Como sei também que nunca me trouxeste nada com a devida consistência ou segurança. Tudo contigo foi sempre demasiado fugaz.…

Almas vazias...

Algumas pessoas passam, apenas, como se fossem invisíveis ou tivessem uma luz demasiado fraca. Alguns seres possuem tão pouco conteúdo, que dispensar-lhes tempo, seria defraudá-lo. Uns quantos, estarão apenas para preencher qualquer quadrado em falta, fazendo apenas número e não somando ou multiplicando absolutamente nada. Muitos, talvez demasiados, serão demasiado de tudo o que não se quer em demasia e por isso mesmo não trazem nada de bom.

Como se distinguem os que são, dos que dão, conteúdo, sumo, cor, velocidade e o que não temos de sobra? De que forma separamos os que apenas nos virão amargar, dos que nos carregarão as baterias da alegria que precisamos, desesperadamente de manter? Como saber quem nos poderá saber bem, a viagem toda?

Deveremos manter-nos atentos, não baixando a guarda até que já não precisemos de nos proteger. Será importante sabermos, logo à partida, ao que vêm e até onde serão capazes de ir. Perguntar, com todos os quês e porquês, o que carregam e de que males…

Bastou um segundo para te perder!

Bastou um segundo parate ver ir. Esperei que a tua silhueta se esfumasse e com ela a possibilidade de voltar atrás. Não é que o queira, mas queria poder ter-te. Nem sei quantos dias já passaram, mas sabem-me a demasiados... Não me lembro de ter pestanejado. Não me lembro sequer de onde ficaram as minhas mãos, as que apertavas quando fazíamos amor, para que não te fugisse. Não me lembro se o teu semblante ficou carregado, se nem te moveste, ou se apenas te desiludi. Já não me lembro de nada do que disse, mas sei que foi forte o bastante para que o entendesses.

Quero-te, sim. Desejo a tua vida na minha, sim. Imagino-te a caminhar ao meu lado, com os pés na areia molhada, empurrando-a com o nosso peso e deixando as marcas que o mar levará quando passarmos, mas sobrando-nos as sensações e a areia que custará a sair. Precisava de ser menos determinada. Gostava de ser capaz de seguir em frente, largando umas quantas amarras, mas sei que elas me ligam ao que vim fazer aqui, e é demasiado imp…

Um dia tu virás de onde te espero!

Um dia, até as noites solitárias, que o serão porque já não estarei nos teus braços, me irão saber bem!

Só os amores correspondidos, que vão e que voltam na mesma direcção, merecem ser realmente mantidos. Todos os outros, serão apenas testes à nossa resistência e entendimento da importância que nos atribuímos. Só um amor maior, o que sentimos, mas assim demasiado pequeno para quem o pesa e mede, pode ensinar-nos o que muitas décadas não conseguirão. A dor é crescimento e aprendizagem, dizem os que parecem saber do que falam, mas eu recuso que a verdade passe por magoar quem não magoa, ou abandonar quem esteja pronto para ficar. Não veto quem amo ao silêncio e tenho amor que vai até ao planeta mais distante e volta, por isso não acredito que precise de experimentar o amargo para reconhecer o doce. Sei cuidar de quem é importante para me sentir pronta, capaz e inteira, e se eu não o for, se não perceber que sentem por mim o que me assegura, sem qualquer grama de dúvida, o mesmo, então p…

Amores MUITO especiais!

Amores MUITO especiais!

Quando é que os reconhecemos? Quando é que entendemos estar perante um amor MUITO especial? O que sabemos agora que não sabíamos antes, e de que forma entendemos melhor quem nos chega?

A evolução emocional mostra-nos o que não teríamos forma de ver quando ainda apenas "gatinhávamos". Estarmos mais seguros de quem somos e de que forma poderemos influenciar os outros, confere-nos uma segurança que não explicamos. Entrarmos numa dimensão nova, mais bem preparados, permite-nos absorver, usufruir e continuar a aprender sobre nós mesmos.

Alguns amores são mesmo muito especiais, por tudo o que nos trazem e ensinam. Nem sempre ficam, isso já todos percebemos, mas talvez aconteça porque o que teriam que nos mostrar ou fazer sentir, já o foi e por consequência... Não parece justo, porque na maioria das vezes a dor permanece para lá do tempo que queríamos suportar. Alguns amores, muito especiais, fazem-nos sentir a pessoa mais bonita e importante do planeta, mas …

Já fui a tua mulher!

Sei que de cada vez que me lembrar de ti e do que já representavas, parte de mim acabará por me amaldiçoar. Talvez devesse ter esperado, incluindo-te. Talvez pudesse ter adiado um pouco mais o que sou e o que ainda espero de mim. Talvez eu não seja assim tão importante e o meu nome diga muito pouco do que pareço reconhecer. Sei que agora, muito mais do que antes, não sentir o peso que o teu corpo parecia ter tão certo e perfeito, me esvazia até sobrar muito pouco.

Quero lembrar todas as vezes que me tomaste, sôfrego e apaixonado, olhando-me nos olhos e mostrando-me o quanto me querias já. Quero, mesmo que continue a doer, sentir as mãos que prendiam as minhas enquanto o meu respirar se misturava no teu e me apetecia gritar de tanto prazer. Quero poder reter o teu cheiro, porque ele fazia com que tudo fosse tão fácil, era o que se misturava no meu e nos levava a lugares que não existem por aqui. Quero, queria, começar outra noite, mais uma, contigo por perto, a sorrir-me para me dizer…

Posso sempre querer mais de um homem, mas...

Como imaginas o homem que pretendes para a tua vida? Foi esta a pergunta que me lançaram e que me deixou, inevitavelmente a pensar. Acabei com uma lista enorme que me assustou. Bolas, tenho a fasquia demasiado alta. Pronto, vou morrer sozinha!

Vou passar a enumerar, por ordem de importância, o que gostaria de encontrar num companheiro, mas não façam como eu, não se assustem, por favor:

. Para cima dos 45, os putos novos não me dão pica e além disso já tenho 3 filhos;
. Mãos com carácter - lamento não saber explicar, mas quando vejo percebo;
. Olhos expressivos, vivos, alerta, não me importa a cor;
. Voz com um timbre daqueles que nos faz estremecer por dentro;
. Sentido de humor, muito por favor e que saiba rir até de si próprio;
. Culto e que goste de ler tanto ou mais do que eu (se é que é possível);
. Viajado, um homem do mundo, que conheça metade dele e ainda pretenda conhecer outro meio;
. De palavra fácil, que não esconda os sentimentos e que não emburre tal como as crianças mim…

Podes sempre definir-te...

Podes sempre definir-te, definindo o que é importante, e que importância terás tu mesma, na vida que carregas. Não podes continuar como se apenas fosses vendo um filme, vezes sem conta, não participando das cenas mais importantes, sobretudo se forem as tuas. A tua solidão, a que escolhes ter, só servirá se te entenderes, no silêncio e depois do que conseguirás ouvir, se estiveres mesmo atenta. Podes sempre definir-te, lembrando-te de que o tempo passa, demasiado rápido, sem qualquer contemplação para com os que hesitam. Podes sempre escolher as tuas próprias escolhas, sem que te impelem à transformação que não sentes.

Vejo-te perdida em pensamentos que mais ninguém parece saber ler. Vejo-te sem um formato para que te encaixes e que seja mesmo o teu. Vejo-te sem que te percebas que estás a ser vista e amada. Vejo-te e olho-te, sabendo que me olhas de volta, mas que nunca me vês, não a mim e não porque não sou eu.

Num abrir e fechar de olhos, podes perder tudo, até o que julgavas ter. R…

Ser de quem nos pertence!

Ser de alguém. Pertencer a quem nos pertence, sem demasiada entrega, apenas a mesma que receberemos. Saber o que podemos esperar de quem espera o mesmo de nós. Estar sempre no lugar certo, sendo quem esperam que sejamos. Entender do que são feitas as relações que teremos que alimentar, diariamente. Ir para lá do que é esperado, porque esperar sempre mais é e tem que ser natural.

Alguns lugares comuns estão a deixar de o ser. Alguns de nós, os mais reservados e assustados com o desenrolar dos amores novos, passámos a querer regressar a casa assim que se tornam difíceis. Algumas mudanças, nos desejos, nos olhares e nos sonhos, estão apenas a forçar-nos a sonhar mais ainda, sem saber ou antever de que forma sairão do lado de lá para se tornarem reais. Algumas pausas, para que possamos respirar, vão apenas retirar-nos o resto do ar e acabaremos por ver ir quem teria tudo para ficar. Algumas escolhas serão, inevitavelmente, erradas.

Um abraço agora e eu prometo que te restauraria todo. Um …

Dores que doem mesmo!

Talvez não estejas a sofrer como eu. Talvez te sintas, finalmente, livre outra vez. Talvez a minha escolha me magoe apenas a mim, mas o que quer que esteja a sentir, terá que ser resolvido por mim!

Dizem-me que estou mais arisca, amarga e intragável. Sopram-me que tenho que voltar a sorrir, dando o que preciso de receber, porque poderei nunca mais me recuperar. Avisam-me que estou a cansar todos e que já não pareço ter nada que me motive. Falam e falam, mas eu não os oiço, não me apetece e não quero alimentar-lhes o que julgam estar a ver. São transparentes e mudos e estão apenas a impedir-me de usufruir do tempo que me reservei, e preciso de muito.

Não sei por onde andas agora e com quem falas. Não sei como acordas e de que forma estiveste nas noites que me pertenciam. Sei tão pouco e talvez tenha que ser assim para que deixes de o ser. Não sei o que fazer, mas um dia certamente que me terei de volta.

Já acreditei que tínhamos o amor que nos assentava, mas não encontrei forma de te …

Se ao menos me quisesses...

Queria que pudesses ser assim, como te desejo e a seres meu quando precisasse. Queria que me pudesses abraçar, na rua, sem medo de que os teus medos se transformassem em realidade. Queria que gritasses o meu nome no cimo do prédio mais alto, para que todos pudessem saber do que apenas eu acredito ser verdade. Queria ser diferente de todas as outras e que nunca me comparasses. Queria que me quisesses assim, como te desejo...

Vou sempre jurando que os teus beijos são únicos e que te sabem ao que sinto. Arranjo maneira de acreditar no que me digo, e digo-me sempre o melhor sobre ti. Encontro desculpas para o que não fazes e motivo o que acabas a fazer, mas apenas porque te pedi. Apago os momentos mais feios e escolho as escolhas mais fáceis... Mas porque é que não podes ser assim, como preciso?

Ainda não trocaste o meu nome, mas quase que consegui sentir outro som e certamente que com ele viria a que te deixa apagado, até quando sorris para me tranquilizar. Não preciso, não agora, de te…

Os arrojados de serviço!

Será que os arrojados serão sempre os mais bem-sucedidos? Terão alguma substância no ADN que lhes permita ver o mundo de forma diferente, com mais motivação e menos obstáculos?

Não sei do que são feitos os que se fazem, por si, numa busca constante do que lhes faz sentir que têm um propósito maior, uma meta para corridas mais longas e menos a direito. Sei que em comum carregam uma alegria que poucas pessoas conseguem escurecer. São os animados crónicos, aqueles que nos trazem um desejo de também nós fazermos algo extraordinário. São os que nos impelem, com sorrisos seguros, a perseguirmos os nossos sonhos, não importa o grau de loucura associada. São os que gosto de ter por perto, porque me alimento de cada palavra e elas têm um sabor a que sabem muito poucas. São eles que me dizem, por tudo o que conseguem, que também eu conseguirei subir mais alto, não tendo que olhar, o tempo todo para baixo, até porque cair nem sempre será a equação mais provável.

Os arrojados de serviço deixam-no…

Escolhi escolher-me...

És muito do que preciso e assim mesmo pareces ser demasiado. Estás sempre para mim e consegues sossegar o meu coração cansado, mas queres mais e eu não sei como o dar!

Ainda tenho tanto para percorrer, lugares que preciso de ver sozinha e planos que foram passando por mim. Estava pronta para começar a minha viagem interior, parando de cuidar e sendo eu a personagem principal, mas apareceste tu, o homem que bem pode ser o da minha vida, mas que não quero encaixar, não agora e não ainda...

Escolhi escolher-me, porque é mais fácil e porque  a velocidade que me imprimir será apenas regulada por mim. Amar é cuidar em todos os momentos. Amar é saber quando ir, dando o que o outro precisa. Amar tem que vir com uma enorme entrega e não apenas com momentos fugazes. Amar é tudo o que já conseguiria fazer, porque amar-te é tão fácil, mas escolhi não nos escolher.

Escolhi escolher-me e sei que te vou magoar, numa dor que voltará direitinha para mim, mas enquanto não souber o que me espera do lado …

Existem pessoas a quem amaremos para sempre!

Existem pessoas sem as quais não podemos viver, mas a quem temos que deixar ir. Temos, uns quantos de nós, seres que entram na nossa vida, para nos trazerem bem mais do que conhecíamos. Temos almas que as nossas já conheceram antes, mas continuam sem saber como encontrar. Existem amores que nos matam por dentro pelo muito que nos fazem sentir, mas assim mesmo não conseguimos manter...

A oportunidade que a vida nos dá, de nos conhecermos melhor, de sabermos quem somos e o que nos faz felizes, é tão preciosa, que deveríamos agradecer sempre e para sempre, mas mesmo que saibamos tudo o que é suposto aprender, é inevitável que a dor se instale de cada vez que temos que deixar alguém ir.

Existem pessoas que nos balançam a imagem que tínhamos de nós mesmos, e que nos provam muito mais do que décadas de caminhos percorridos, muitos deles de forma aparentemente segura. Existempessoas a quem vamos amar para o resto do tempo que nos restar e delas nos alimentaremos sempre que a fome interior se …

As relações são muito mais do que mostram!

Descubro-te a cada passada. Vejo-te, melhor agora, de cada vez que te olho. Sinto as palavras que usas e consigo encaixá-las, dando-lhes sentido. A tua pele tem marcas e sinais que já encontro e os teus lábios deixaram de carregar segredos, mesmo quando prolongas os sons ou usas os silêncios.

Não sei de que forma nos aproximámos, nem porque teremos sido nós, um com o outro, mas o teu sabor é o que se mistura, de forma perfeita, em cada um dos que já tenho!

As relações são sempre mágicas, até as que não funcionam, porque duas pessoas têm demasiado vida para acrescentar. Duas pessoas são um caminho que nem sempre sentiram suave, mas que lhes foi "oferecendo" cada uma das almas que o cruzaram. As relações são muito mais do que mostram e queremos que se veja.

Os inícios são de uma descoberta desconcertante, de um encontrar de sonhos, ou derrapar de vontades. Tanto que fizemos e tanto que fomos deixando por fazer, até que, do nada, como se estivesse escrito, e até poderá está-lo…

Quando amar dói...

Amar mão deve doer. Mas o desamor, a falta de pele e os beijos que não conseguimos encontrar, esses fazem doer almas cansadas. Amar é muito mais do que aquilo que vivemos, ele carrega o antes, o agora, as dúvidas, os lugares comum, os medos, sobretudo de nunca pararmos de o sentir. Amar é ter que levantar de onde estávamos seguros e permitir que a vida flua e siga o seu curso.

Não parecemos ter forma de estarmos connosco, o tempo todo. Não sabemos, não ainda, de que forma termos um lugar-comum, o meio-termo, aquele que não nos deixa com a sensação inevitável de vazio. Ainda não conseguimos falar do que terá que ser feito, quando e como. Gostamos demasiado dos nossos momentos e para não os estragarmos, adiamos o que eventualmente se tornará inadiável.

Começo os dias contigo, sabendo do que te ofereceu a noite, mas nem sempre corre bem, por vezes desesperas demasiado com a minha falta, e outras existirão que me mantenho eu em claro, pedindo o que não pareço conseguir.

Quando amar dói, s…

Dias como o de hoje!

Dias como o de hoje! Custa tanto esperar e na maioria das vezes, pelo que nunca chegará. Eu sei-o, sinto-o, mas recuso acreditar, aceitar...

Alguns dias até que correm suaves, normais, mas vêm outros, tais como o de hoje, em que a falta de ti quase me enlouquece. Preciso tanto de te voltar a ter, de te ouvir perguntar se gosto de ti e se me fazes feliz. Consigo ainda recordar os teus suspiros e desabafos. Estive sempre aqui para quando te decidisses a ficar, mas foste sempre exímio em fugir, em pedir-me que te amasse, "no matter what" e esperasse que estivesses pronto.

Não desisti, todo o meu ser se recusa, mas a razão grita-me alto que tenho mais para dar e que mereço sentir-me viva, desejada. Mereço que estejam à minha espera e que a porta se abra com alguém dentro.

Amar-te foi o que a vida me trouxe, não o esperei, mas tive-te, agora gostaria que ela me continuasse a ouvir, que me permitisse ter-te na minha cama, acordar e adormecer contigo, tocar-te e beijar-te sempre qu…

Gosto de ti e pronto!

Quanto mais próximos, mais conseguimos misturar o prazer que vai de mim para ti e que volta rapidamente. Todos os dias são dias, para nós, de alimentar o que já conseguimos, sem muitos planos, mas planeando o que sabemos ser importante. Não sei como tirar-te de mim, estás em cada segundo de todas as horas e fazes-me sentir tão viva, que morrer só poderia ser não te ter.

Por vezes perco-me nos pensamentos, mas apenas porque não sei para onde caminhamos e o que virá depois do ontem que nos fez chegar até aqui. Não penso em mais ninguém senão em ti. Não recordo nada do passado, porque sou boa a arrumar o que não ficou. Não me massacro com histórias antigas, porque quero sempre ler os capítulos novos.

Sei que gostaste de me ter sem precisares de pedir. Sei que me sentiste mais próxima e que percebeste o quanto valorizo os nossos momentos. Sei que vou continuar a cuidar de te manter comigo, sempre que a vida me dê espaço, mas se ela for teimosa, eu arranjo-o na mesma.

Gosto dos teus beijo…

Tenho a certeza que és tu!

Se ter a certeza bastasse para que quem nos surge se encaixe, então já estarias no lugar que te reservei. Se ter a certeza que nada seria tão difícil que nos levasse a desistir, nem tão fácil que nos fizesse suspeitar, já teríamos falado sobre tudo o que ainda nos falta saber.

Tenho a certeza que és tu e não sinto qualquer receio em o aceitar. És o conforto em todo o mar revolto e a tempestade na segurança que me consegues passar. Tenho a certeza de que me fazes falta na medida certa. Não sei muito bem quantificá-la, mas porque não lhe encontro desconforto ou insegurança, estou seguramente à espera de muito mais.

Não serão muitas as pessoas que nos falam directamente ao coração e à alma. Não esbarramos, todos os dias, com quem nos consegue acrescentar esperança no que já arriscámos sonhar. Não teremos, sempre e para sempre, a sorte de reconhecer toda a sorte com que fomos bafejados. Não poderemos, nem deveremos, ir olhando para os lados, fingindo que não percebemos já ter chegado.

Tenh…

Sem aviso...

Não tínhamos programado nada. Estava no começo do meu desconforto quando resolvi que teria que te ver. Nem sempre conseguimos estar juntos, mas quando e de cada vez que seja possível, quero tornar a nossa vontade uma realidade!

Fiz o percurso a sentir que já sorria por dentro, numa vontade e urgências que só me poderiam dar o melhor de ti. Telefonei-te, apenas para saber onde estavas e resolvi surpreender-te, seguindo num misto de receio de que já não estivesses e ansiosa para que não saísses do nosso lugar, do primeiro e o que nos carregará para sempre, porque foi ali que nos olhámos, tocámos, mesmo que de mansinho e vimos correr o rio. Senti que acelerava, o carro e o meu coração, desejando poder ter mais asas dos que as que uso no sonho. Senti-me mais perto e consegui ver-te enquanto te procurava. Imerso num livro e levantando de quando em vez a cabeça para veres quem passava e talvez para desejares que passasse eu.

Estava nas tuas costas, quieta e a tentar recuperar o fôlego da p…

Agora já sei que te perdi!

Já nada do que faço te parece certo ou te sabe bem. Já tenho muito menos do que parecia ser importante, quando aparentemente importava para ti. Já nem o amor que fazemos te apetece repetir, porque algures, quando certamente não estaria a olhar, deixaste de olhar para mim.

Tanto que ainda preciso do teu amor, mas tão pouco que posso reter ou comandar. Quantas vidas planeadas, talvez apenas por mim e lugares onde te teria ao meu lado. Foram demasiadas as curvas e as estradas sinuosas. Foram sorrisos que ainda  hoje recordo, mas que apenas seriam meus...

Por vezes o papel que desempenhamos serve apenas para nos manter à tona. Por vezes e quando menos esperamos, ele deixa de ser o principal e alguém o toma, arrecadando o que nos pertencia. Por vezes, mesmo que nos apeteça fugir, sabemos que já o deveríamos ter feito, agora, depois do que escolhemos viver ao ficar, só sairemos quando nos soubermos parar.

Já não tens o que parecia ser meu, porque na verdade nunca foi, mas ainda manténs o q…

Quando não somos nós...

Quando não somos nós, também não sou eu e os dias recusam-se a passar. Quando não somos nós, a solidão instala-se, teimosa, e recusa-se a sair até que nos voltemos a tocar. Quando não somos nós, sobra muito pouco que se queira fazer, mesmo que se faça.

Sinto a tua falta todos os dias, até quando estás, porque nunca me parece ser o bastante. Sinto vontade e necessidade de ser tocada, por mim toda, para que saiba, com toda a certeza, que estás comigo. Sinto a dor alastrar por cada parte do corpo que reclama a falta do teu e nada o sossega senão tu. Sinto o amor a crescer, cada vez mais, sem que mais nada precise de fazer.

Hoje não estivemos juntos e o hoje terá que passar rapidamente, por isso quero adormecer para te ter de volta. Hoje o meu respirar foi mais forçado, e nunca consegui que a outra parte de mim tranquiliza-se a que se manteve inquieta. Hoje soube, uma vez mais, que só fará sentido se formos nós!

Se eu fosse igual, não seria igual...

Se eu fosse igual, não seria igual... Pode parecer uma contradição, mas depois da devida análise, percebemos que se tudo fosse igual, a nossa vida, a forma de pensar e querer, não seria igual, porque não melhoraria, não nos excederíamos na excelência e não passaríamos do passado.

Se eu fosse igual, sempre, não seria igual ao que sou hoje, porque me tornei e fiz por crescer. Não quero o mesmo do que aos 20, não olho de igual forma para o mundo como o fazia aos 30, já não me ensombro demasiado como fiz aos 40. Tenho, agora, uma sabedoria que todas as outras décadas me forneceram e com ela vejo para lá do que fazem muitos. A serenidade e a não pressa, deixa-me usufruir de mais, melhor. Se eu fosse igual, não seria igual nem interessaria a tantos, aos que me interessam, bem entendido. Se eu fosse igual não teria metade da força e determinação. Se eu fosse igual ainda não teria entendido do que é feito um amor verdadeiro. Se eu fosse igual à menina que sonhava porque sim, e em cada um viaja…

Quero o teu amor esta noite!

Sei de que forma me daria, toda, para ter o teu amor esta noite. Sei até ao que me saberias, quando a tua boca se encostasse, determinada, à minha. Sei que não posso continuar a ter apenas a tua memória, quero o teu amor esta noite!

Estou a pensar em ti, sem que o sono queira chegar e tentando saber se será errado amar-te. Mas se é errado, porque sinto que daria tudo o que sou e tenho, por mais uma noite contigo? Estou a pensar em ti e sei que não posso continuar assim, mais uma noite sem o teu corpo ao lado do meu.

O que pensarás de mim quando pensas no que já fui e te dei? A que distância estarás do amor que te tenho, para que nunca me tenhas desejado, assim, como quero o teu amor esta noite?

Estás tão vivo na minha mente. Cada um dos teus traços acompanha os meus quando nos juntamos, noite após noite, amando-nos porque o sonho. Estás sempre tão dentro quanto o amor que te tenho e nada, mas mesmo nada do que pudesse fazer, se o desejasse, te arrancaria de mim.

Quero o teu amor esta …

Querer-te é isto!

-Olá meu amor.

Sabe-me tão bem usar as palavras que soam a certo e fazem sentido. Sabe-me sempre bem ver o teu olhar que procura o meu quando chego. Sabem-me bem os beijos que já nos devíamos e que nunca são demais, porque nos fazem falta.

O meu corpo só está vivo quando o tocas e me passas o desejo que te devolvo. Encosto-me a ti para que percebas que te pertenço e que apenas te quero a ti em mim. Colo-me, o mais que posso, para te respirar, sentindo o cheiro de que és feito e me enlouquece. As tuas mãos percorrem-me toda e fico pronta para que me faças tua. Sê-lo-ia logo ali, sem me importar com quem pudesse estar. Deixaria que toda a roupa que me cobre e me afasta do teu corpo, saísse e ficássemos apenas nós.

Estou a olhar-te, de frente, com os lábios bem próximos, e sinto a tua respiração a acelerar. Sorrio, provocadora, e fujo quando me tentas beijar. Não planeio resistir, quero apenas que o teu desejo cresça até que te sintas desesperar com a espera. Sopro-te as orelhas e sussu…

Como foi que chegaste?

Como foi que chegaste? O que fez com que te visse a ti e a nenhum outro homem no mesmo dia, naquele dia, naquele lugar onde os nossos olhares e destinos se cruzaram? O que fez com que te quisesse tanto, ontem e ainda hoje, de cada vez que te sonho e penso? O que fez com que de ti só venha a vontade de ter mais, de nunca me fartar do que ainda não conseguiste dar, de entender a tua incapacidade de continuar, manter, chegar onde sei que só tu podes?

O que quer que tenha sido escrito, será certamente cumprido, eu não planeio desistir de ti, não pretendo passar por esta vida sem saber ao que sabe o teu amor, como será ver-te adormecer ao meu lado, e de que forma me acordarás para mais um dia que anseio me encha de ti.

O que quer que nesse dia me tenha empurrado para o canto do teu mundo, aquele que muito dificilmente teria de outra forma percorrido, foi certamente para me mostrar que eras tu, que estavas ali e que deveria lutar, correr atrás, procurar e ajudar-te a entender.

Eu sei que te…

Amor = Medo

Está oficialmente definido que sair de ti, olhando para trás quando te vais, é demasiado doloroso. Tudo é muito mais difícil de suportar se não estamos juntos. Os medos agigantam-se sem que os consigamos controlar. Medo de nos perdermos. Medo de não nos conseguirmos sentir. Medo de não podermos ter no olhar os olhares que nos amaciam até a pele.

Fingimos sempre muito bem e até conseguimos sorrir para tranquilizar o outro, mas quase que vou jurar que sozinho, ao longo da tua viagem de volta, pensas mil e uma vezes no depois e se ele existirá mesmo. Adormecer sem ti, depois de ter dormido contigo, deixa que o frio se instale e não consigo aquecer-me por dentro, por mais que me tranquilize. Queria que fosse sempre, todas as noites e a cada uma das que nos liga um pouco mais, porque falamos sobre nós e calamo-nos para nos conseguirmos sentir.

Já são tantos os lugares por onde passámos, mas ainda não existe o nosso, aquele de onde não teremos que voltar a sair. Já foram alguns momentos qu…

Todos nós mudamos sim, em cada percurso!

Todos nós mudamos sim, em cada percurso. Uns menos do que outros, mas mudamos, evoluímos, ou deixamo-nos, simplesmente ir, aceitando a nossa carapaça, passando a viver de acordo com a imagem que criámos e não admitindo retirar uma vírgula!

Exige-se alguma consistência na forma como encaramos a vida e as pessoas que nos rodeiam, mas a adaptabilidade, a capacidade de alterar o que não está certo, o que não nos deixa felizes o bastante para continuarmos, torna-se ainda mais premente e funciona como o nosso salva vidas emocional.

Tanto que já mudei, desde que me entendo por pessoa. Tantas viragens, voltas e reviravoltas, ajustes de rota que me permiti, adaptando-me para não morrer e continuando com medo de ficar estagnada para sempre.Tanto que cresci como pessoa, e vi crescer os outros, tentando ser uma pessoa melhor, mais atenta, mais disponível, mas não me roubando o que preciso para continuar a ser a que faz falta, a que faz a diferença, a que consegue mudar pequenos nadas, no imenso m…

Quero um amor tranquilo!

A nossa relação já vai para lá de meio, agora temos que começar a usufruir de um amor mais consistente e seguro. Percebemos, eu e tu, que não adianta ter medos, porque eles apenas chegam para nos interromper o prazer.

Quero um amor tranquilo e quero tudo o que ele carrega. Tempo só nosso. Projectos em comum. Muitas coisas feitas e nada para fazer, mas decidido e sentido por ambos. Quero um amor tranquilo, daqueles em que não precisamos de remar sozinhos, nem para o lado contrário. Quero entender os teus desejos e ouvir até o que não dizes. Quero estar bem dentro de ti, decifrando sem códigos, de que forma bate o teu coração.

Hoje e depois de ter decidido que és tão importante para mim quanto eu mesma, liguei-te para que me seguisses. A escolha do local foi minha. A forma como chegaste, totalmente planeada por mim. Já te conheço o bastante para que corra bem, e correu. Vi o brilho dos olhos que tanto me falam de ti. Vi o prazer que o meu cuidado te passou. Vi a entrega no abraço, porqu…

Não há nada de errado com o amor!

Não há nada de errado com o amor, nem com a forma como ele chega aos mais despreparados e desprevenidos, aos que até o queriam e pediam para que viesse, mas que depois não o sabem acolher!

O amor não é complicado nem provoca sensações incontroláveis, somos apenas nós que o  transformamos numa mistura explosiva. Na maioria das vezes não sabemos o que fazer com tanta emoção, complicando o fácil e fugindo do que complicámos. O amor vai continuar a chegar, para todos, porque o pedimos, porque sabemos que uma vez em nós, nos acresce poderes e que tudo se torna mais fluído e menos penoso. O amor vai continuar a chegar até para os que disserem que já tiveram o bastante, que não querem mais, porque precisam de se restabelecer. O amor vai continuar a estar em cada esquina, quando nem o estivermos a ver e talvez nos tenhamos cruzado, nos mesmos lugares, vezes sem conta. O amor vai continuar a fornecer os maiores romances e a forçar tragédias épicas, dores a que muitos não resistirão, mas prazere…

Preciso de ti agora!

É o teu suspirar, o mover de cabeça e a forma como afastas o cabelo que me colocam um sorriso nos lábios. Reconheço-te de muito antes e por isso sei que já te tive, algures, num tempo que se perdeu tal como o fizemos nós. Não sei de que forma te perdi. Não entendo como poderia ter-te arrancado, se não pela morte. Não sei por onde andaste, mas sei que agora estás aqui, outra vez!

Preciso de ti agora e da força com que olhas tudo o que olhamos. Preciso de que me lembres que não sou apenas eu e que já não estou sozinha. Preciso do teu colo e olhar conciliador, envoltos nas certezas que a tua voz me passa, porque de cada vez que te oiço, estou a ouvir o meu coração falar. Preciso de ti agora e não te vou perder, não desta vez, não para que o tempo deixe de correr e apenas me arraste, insegura, até que voltes. Preciso de saber que precisas de mim e por isso mesmo vais continuar a procurar-me, se as nossas mãos se soltarem. Preciso de parar de ter medo, adormecendo com a certeza de que ao a…

Não sou o teu tipo de mulher!

Não sou o teu tipo de mulher. Não sou aquela pela qual esperaste e consegues incluir, nas rotinas, nos sonhos e nos prazeres. Não sou a que te faz rir e por norma nem um sorriso te arranco. Não sou quem te faz gemer de prazer e não sou, seguramente, a pessoa com a qual sonhas, agitado, revirando-te na cama que também é minha, soprando palavras que não consigo entender. Não sou o teu tipo demulher e acho que nunca fui. A nossa relação aconteceu, sempre demasiadas avaliações, num compromisso firmado por todos e que, ambos aceitámos.

Aprendi a amar-te, até aos teus silêncios e olhar carregado, sobretudo para mim. Aprendi a deixar-te ter o meu corpo que sempre me pediu mais, esperando que o fizesse eu. Aprendi a cuidar de tudo o que cuidava de ti e a dar-te os filhos que escolheste ter. Aprendi a ver cada um dos teus pensamentos quando os olhavas, certamente gostarias que fossem de uma outra mulher, da que não conheço, mas já ouvi falar. Aprendi a esperar que escolhesses ir embora, porque…

Ninguém controla nada...

Podemos saber o que fazer com o dia, a cada dia, mas controlar a forma como se irá desenrolar, quem chegará e de que forma, ninguém controla. Se pensarmos demasiado, acabaremos a sofrer mais e por mais tempo. Se aceitarmos e tentarmos, de alguma forma, ser precavidos, talvez, mas apenas talvez, consigamos segurar mais cada ponta solta. Ninguém controla nada, nem mesmo como irá gostar ou ser gostado. Talvez nem seja suposto.

Mas... e agora vou-me armar em mete nojo, mas podemos controlar o que fazemos com o que foi feito. Sou das que recusa, TERMINANTEMENTE, não ter um papel activo no meu destino. O que é meu e me muda os dias, terá que ser analisado até à exaustão. Tenho que poder concordar prosseguir ou deixar ir, porque sendo a pessoa mais importante da minha vida e só tendo esta, quero poder vivê-la em pleno, respeitando-me no final.

Ninguém controla nada! Sim e não. Controlamos as escolhas, temos livre arbítrio e ao sabermos ao que nos sabem os sabores que já provámos, ou os mante…

Já parei de fugir!

Sei que não me portei bem. Parti, calada, levando comigo todos os medos que se me colaram quando me falaste de ti, dela, de vocês. Mas tu és muito mais do que o passado que viveste e foi errado deixar-me envolver pelo que nunca terei forma de conhecer. Se é comigo que estás, é a mim que queres. Eu sinto o teu amor de cada vez que me olhas. A minha pele arrepia-se sempre que me tocas.  Eu sei que sou eu, mas sou mulher, penso demasiado e...

Não tenho o que insistes em chamar de fantasmas. Não existem gavetas mal fechadas. Tudo o que me atormentava já partilhei contigo. Estou lavada por dentro e capaz de te seguir para outro planeta, se souber que é mesmo comigo que queres ficar, sem sombras e sem passados.

Andavas tão feliz e eu atormentei-te. Ando às voltas no carro e nem sei para onde devo ir, se é que estou a ir para algum lado. Se te perder perco-me e nunca mais volto a ser eu. Tenho que parar com as incertezas e aceitar que chegaste porque me fazias falta.

Liguei-te e o som da tu…

De manhã sei sempre por que razão te amo assim!

De manhã quando partires, acorda-me de mansinho e deixa-me saber. Fala-me ao ouvido e conta-me o que vais fazer. Beija-me os olhos que nunca se cansam de olhar para os teus, e sopra-me nos lábios o sabor que permanecerá comigo até que voltes. De manhã, logo que o dia nasça, acorda-me para que te volte a amar, porque mesmo que a noite tenha sido cheio de nós, precisamos de nos lembrar que queremos ficar.

O amor não é cego, ele vê para além de nós e em primeiro lugar. O amor tem com ele tudo o que nos faz falta, mas nem sempre o sabemos ouvir e entender. O amor é isto que sinto por ti, a calma que me trazes ao coração e a urgência de o ter a bater por ti. O amor é o que me faz grande e capaz de conseguir o que nem sei explicar. O amor é que me mostra a força de que sou feita e sei que vou precisar dela, toda, para te continuar a amar.

De manhã, antes de partires, volta a olhar para mim, porque vou estar a sorrir como sempre faço, oferecendo-te muito mais do que se explica, mas que sentim…

Saber ou não saber?

Há muito que esperava pela parte da tua vida que certamente te trouxera até mim. Há muito que me perguntava como poderia um homem como tu estar sozinho. Há muito que as palavras ficavam presas na garganta, porque não queria ser eu a começar!

Continuas a surpreender-me pela sensibilidade e pela atenção com que me olhas e entendes. Tu já sabias que teríamos que avançar e por isso, depois de muitas trocas de palavras sem som, falaste-me do amor que tiveste antes. Marcou-te, como marcam todos os amores, os que correm bem e os que correm mal.

- Amei-a muito, creio que a dobrar, compensando a sua falta de amor.

Esta parte foi incrivelmente dolorosa, mesmo tendo terminado, dói pensar que já quiseste tanto alguém como me queres agora. Não queria ter que te dividir, nem mesmo em memórias ou pensamentos. Ainda não sei a que lugares a levaste e se os estás a repetir comigo. Não sei se é nela que pensas quando olhas para mim. Não sei sequer se nos comparas e se gostarias de voltar atrás no tempo…

Amor em doses garrafais!

Amor em doses garrafais! Não é o que queremos todos? Muito amor. Amores inteiros e cheios de adrenalina. Amores com consistência e determinação. Amores verdadeiros e todos os outros amores que conseguirmos catalogar.

Lamechices? Não obrigado, dirão alguns, os mal-amados, sobretudo esses, os que não conhecem a extensão da entrega a que se votam os que não esperam nada em troca. Sem amor não existe mais nada, todos nós o sabemos, mas sempre que não o temos e é quase sempre, tendemos a desvalorizá-lo. Quem ama está vivo e recomenda-se. Quem ama tem e consegue tudo. Quem ama corre ao invés de caminhar. Quem ama não se cansa de procurar o que fará o outro mais feliz, porque a felicidade é contagiosa e acabará a vir de volta. Quem ama não desespera com a espera a que o amor obriga, aquele que permanecerá. Quem ama sabe do que estou a falar!

Amor em doses garrafais! Não porque estejamos numa época especial, mas porque deve ser assim mesmo, em todos os períodos da vida. Amor em doses garrafais

Cada dia é um bom dia para começar!

Cada dia que começa carrega mais umas quantas oportunidades. De resolver o que ficou para trás. De começar o que já sonhámos, noites a fio. De melhorar estratégias, alinhando outras tantas... Cada dia que nos é oferecido, bem com tudo o que podemos fazer, se o desejarmos mesmo.

Podemos sempre escolher caminhar consoante o chão, ou galgá-lo, fingindo que não nos pode atrasar os passos. A nossa vontade carrega-nos, para o bem e para o mal e é por isso que ainda vemos tantos a conseguir o que outros tantos se recusam ver. Podemos sempre encarar o novo dia como ele é, novo, uma tela em branco, com uns quantos lugares e pessoas novas por conhecer.

Cada dia é um bom dia para começar e sabê-lo ajuda a mudar muita coisa, mas teremos que o querer, tal como queremos um amor novo, muita saúde e dinheiro para sair mundo fora. Cada dia, tal como o de hoje, cheio de um sol que nos aquece até a alma, força-nos a escolhas e aumenta a nossa responsabilidade. Cada dia é um bom dia para começar e eu deci…

Amores de ontem, hoje...

Os amores não voltam, tal como não volta a vida, por isso o que deixares por fazer, ser-te-á cobrado, de uma forma ou de outra, tal como o que fizeres sem entrega e com o coração do lado errado. A tua incapacidade de antecipar o futuro acabará por vir em duros testes, porque ou antecipas o que te trará felicidade, ou arriscas a ser infeliz para sempre.

Os amores de ontem, hoje já não fazem qualquer sentido. Deixamos de entender até por que razão sofremos e nos deixámos magoar. Os amores de ontem, hoje têm pouco peso, mesmo que nos sirvam de lição e é bom que saibamos qual tirar. Os amores de ontem, hoje apenas serão um filme visto e revisto, mas cujas falas já não temos a quem atribuir. Deixamos de saber quem foi o quê e por quanto tempo. Deixamos de acordar sufocados com o distribuir do dia, porque nele já nada do ontem acontecerá. Os amores de ontem, hoje são apenas isso, um passado que nos calhou e que se veio juntar às histórias que contaremos no futuro...

Adormecer contigo!

Sempre que nos deitamos, para a noite que desejamos prolongar e me abraças por trás, embrulhando as tuas pernas nas minhas, sinto-me uma menina outra vez, protegida, sobretudo dos sonhos, aqueles que irei sonhar, mas contigo ao meu lado. Estar contigo serena-me de uma forma que não explico. Aqui e ali ainda me deixo atormentar. Tenho medo de manter este medo de te perder. Sorris-me como se conseguisses entender, e eu sinto que entendes mesmo e eu passo a respirar de forma tranquila outra vez.

Pareces querer mostrar-me o mundo, o teu mundo e nunca estamos nos mesmos lugares. Parecemos cruzados em busca de vidas vividas. Deixo que me conduzas, sabes sempre como levar por diante o que planeaste e eu não pretendo impedir-te de nada, porque se o fizesse, estaria a tirar-te de mim.

Já te abri a minha alma e coração. Já te contei de mim e do fantasma que quase se instalou entre nós, mas de ti sei muito pouco. Dos amores de ontem. Das dores ou dos prazeres. Das mulheres que se cruzaram contig…

A paixão está em tudo o que faço!

A paixão está em tudo o que faço. Não sei como me segurar, sendo menos, dando ou sentindo menos, porque estou sempre a mil. Quero porque posso, e faço o que me apaixona porque me acrescenta. Estar apaixonada por tudo e até pelos pequenos nadas, é bem mais fácil do que parece. Acordo com a certeza de que apenas assim me reconheço e levo-me até onde já estive antes. Adormeço, depois de muitas lutas internas, aquelas em que tento dar espaço a uns quantos, aos indecisos, aos medrosos crónicos e até aos que já sabem como, apenas não decidem o quando.

A paixão tem que ir crescendo, cruzando as certezas com o que ainda terá que ser feito, para que se transforme em conquista e amor. Gosto do sabor que me oferece, e é com ele que visualizo tudo o resto. Gosto do meu olhar, porque quando me olho vejo o que estou a conquistar e em quem me transformo. A paixão está em tudo o que faço e se assim não fosse, não saberia a vida, não passaria dos sonhos e nunca experimentaria a conquista.

Sou uma etern…

Não sei se é este o caminho!

Não sei se é este o caminho. Não sei se estou a ser e a fazer o que é certo. Não sei se terás forma de me segurar, assegurando-me de que és tu e impedindo-me de ter mais medo do que o que virá, naturalmente, com cada relação nova.

Tenho uns quantos fantasmas, é uma realidade. Acredito que os guardei, religiosamente, para quando tivesse vontade de sentir pena de mim, porque tenho menos poderes do que gostaria e por isso não soube como manter quem queria que tivesse ficado, tal como não sei se te manterei.

Sei que as escolhas serão sempre nossas, mas nem mesmo assim fazemos as melhores, vamos aprendendo, ou deixando que os passos nos levem, quando não sabemos como nem por onde. Sei que estás aqui e agora, e tento ter-te todo, tocando-te para me manter acordada, ou olhando-te apenas, enquanto dormes, para que nada possa ser estragado. Sei que quando andamos em frente e escolhemos deixar ir uns quantos fantasmas, eles ficam resolvidos mais rapidamente. Sei que és um ser atento e que por i…