Avançar para o conteúdo principal

As novas relações!


Resultado de imagem para mulher exausta
Feelme/As novas relações!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

As novas relações, as que começaram após o fim de outras tantas, estão vetadas ao insucesso logo à partida. Se analisarmos as dificuldades que emergem perante a "loucura" em que se transformam os dias de quem quer viver a dobrar, ou a triplicar, ou...

Temos filhos, empregos, moradas diferentes, exigências emocionais e físicas que nos testam até ao limite.

- Se não vens é porque não me sentes a falta. - Nada mais errado, para quem tem que correr, galgar horas e percursos, cuidar de si e dos seus, para poder ter pedaços de todos os momentos que eventualmente mudarão o casal, ou os afastarão para sempre.

Nós, as mulheres, sofremos de síndrome da "impreparação" (acabei de inventar outra palavra), mas a verdade é que temos que estar certas de que tudo se encontra no lugar. Que os cabelos estão soltos e cheirosos. Que a depilação (outro pesadelo para a maioria) foi atempadamente concluída. Que o banho se pôde prolongar, usando os "milhões" de cremes que passamos, qual torradas em manteiga, para estarmos sedosas, saborosas e todas as osas mais que vos ocorrer. IR por si só, é tudo menos fácil, a não ser que queiram testar a vossa capacidade de usar expressões dramáticas perante o susto de morte.

- Se não vou mais vezes, meu querido, é porque Deus decidiu que teria de ser mulher, com montanhas de imperfeições que me forçam a corrigir para ficar longe da imagem de um primata, o tal primo longínquo, ou nem tanto. Se não arranjo forma de gerir 2 casas, os meus filhos e os teus, os ex de ambos que nos enlouquecem ao ponto de os imaginarmos juntos no mesmo espaço, qual filme de terror, as doenças súbitas, as compras, os telefonemas de última hora de uma mãe habituada a monopolizar, porque já que a filha não tem homem, imagina ela, decide"aproveitar" e vencê-la pelo cansaço, cuspindo conselhos inúteis e observações descontextualizadas. Aiii se ela soubesse...

- Então podíamos mudar e ter apenas uma casa?

PORRA! Mas então não me chegou uma vez? No meu caso claro, porque há quem já vá na terceira. NÃO, prefiro a depilação brasileira no intervalo do almoço, que obriga a Rita a arrancar mais do que o planeado e o banho menos demorado, mas igualmente bem-sucedido. Eu corro, se for preciso, tomo uns quantos comprimidos para as dores de cabeça, barriga, alma e sei lá mais o quê, mas vou indo e voltando até que o coração e a paciência aguentem, mesmo não sendo fácil, E NÃO É MESMO!

Se me pudesses ver a 300 à hora, num dos dias que fosse, nunca mais dirias que não vou porque não te sinto a falta. Fiquei cansada só de me imaginar e no final de tudo, que será o teu princípio, ainda esperas que faça sexo como uma mulher determinada e experiente e que faça amor como a mulher que desejas ter apenas para ti. Que te fale de forma doce e branda, sem abordar assuntos chatos. Que te beije até ficarmos ambos sem fôlego e que domine todas as posições do Kama Sutra, terminando bela e fresca. Se eu não fosse educada, largava agora uma asneira das grossas e desatava a fugir para o lado oposto, mas pronto, quem me mandou a mim querer ser feliz e recomeçar? Agora ajustes exigem-se e quem sabe com a experiência, os tempos e os timings não se encaixam!

Mensagens populares deste blogue

Qual é o nome que chamo?

Qual é o nome que chamo? O teu, sempre, e em primeiro lugar!

Chamo o teu nome porque me conforta e aproxima de ti. Chamo o teu nome para te acalmar e para te deixar a ferver, cheio de vontade de mim. Chamo o teu nome quando desespero, por não ser capaz de me explicar.

Chamar por ti, de cada vez que preciso que me entendas e que te foques, em mim, sabendo que te irás aproximar, ainda mais. Já há algum tempo que chamo por ti, e que procuro fazer o que sempre fiz, contigo por perto. Já há algum tempo que chamar por ti, me passa a sensação de realidade, e de certeza. Chamo por ti por todo o amor que tenho e pela saudade que se foi agigantando e que se recusa a sair.

Estou pronta, hoje bem mais do que ontem, para chamar o teu nome quando o meu corpo se enroscar no teu, quando sentir do que és feito e quando o meu prazer se misturar no teu. Estou pronta, como nunca estive antes, para deixar para trás o que eu era, quando era apenas eu, e para receber o que passaste a representar. Estou pronta

Em quem pensas?

Pensas em ti ou em nós?

Pensar inclui querer, ao outro, o que queremos para nós, tudo o que nos deixar melhor e que nos souber aos sabores que nos passam os sentimentos verdadeiros. Pensar em quem se ama, terá que ser feito bem antes de pensarmos em nós mesmos. Não conseguir pensar, significa apenas que queremos fechar a porta que abrimos, porque mantê-la aberta será demasiado.

Pensas em ti, ou em nós, quando estás sozinha, a olhar para o nada que criaste quando afastaste quem amavas? Pensas em ti, MESMO, quando te impedes de sentir o que apenas o outro te pode passar? Pensas em ti quando desistes, quando te magoas nas tuas palavras e de cada vez que rasgas, mais um pouco, o que já começou débil e inseguro?

Quando e enquanto o sono não chega, avalias o que foi passando, a uma velocidade que excedeu a tua capacidade de adaptação. Ouves as palavras, sentes os toques, mas somas cada lágrima e foram realmente muitas.

Pensas em ti quando percebes quem és e entendes que és assim mesmo, mais f…

Decidi!

Decidi escrever sobre nós e vou tentar fazê-lo sendo o mais fiel e genuína possível!

Não sei o que tens, ou talvez até o saiba, porque o que conseguimos foi sempre crescendo e melhorando. Não acontecemos logo no princípio, mas chegámos a uma velocidade estonteante, como nunca tinha sequer ouvido falar. Já não somos exactamente crianças e é por esse motivo que sempre acreditei que sabíamos o que queríamos e precisávamos um do outro. Pensava, mas pelos vistos de forma errada, porque nesta equação eu não sou a única parte importante.

Nunca me cruzou a ideia de que não tivesses aparecido no momento certo, porque encontrámos forma, eu e tu, de estabelecermos prioridades e de nos cuidarmos emocionalmente. Nunca, em momento algum, tive vontade de recuar e de me arrepender de ter embarcado na viagem mais louca da minha existência. Nunca senti que te deveria culpar por me teres procurado, porque me soube bem deixar de te fantasiar, tendo-te mesmo.

Dizias-me que sabias quem eu era e porque te d…