Com o tempo, o nosso tempo muda!

artistic, blossom, bright
Feelme/Com o tempo, o nosso tempo muda!Tema:Sentimentos!


Com o tempo, o nosso tempo muda e nós também, basta-nos olhar, os mais atentos, para o que dizíamos e pensávamos antes, para percebermos o quanto se tornou descabido e despropositado. O que tanto queremos ontem, hoje, de repente, já não nos provoca qualquer desejo. Nós mudamos sim, aprendemos e evoluímos e será sempre assim, desde que não nos agarremos, como as lapas, ao que entendemos ser o único "lugar" certo.

Com o tempo, o nosso tempo muda e mudamos nós no processo. Com o tempo, o que tanto nos fazia sofrer, sossega e permite-nos dormir sem sequer o pensar. Com o tempo o mar deixa de ser agitado e até o correr é mais seguro e demorado. Com o tempo, quem tanto queríamos ter por perto, passa a estar a uma distância segura, passando-nos apenas os sabores que já foram nossos, mas sem os quais afinal até conseguimos viver.

Não há nada que o tempo não cure, mesmo que não cure nada, porque no final e mesmo que eu pareça não estar a fazer sentido, a verdade é que no final nem sequer havia o que curar. A vida é isto, o ontem que se encontra com o hoje, mas nem sempre chega ao amanhã. O tempo mostra-nos a nossa pequenez, porque não temos forma de o fazer parar. O tempo prova-nos que somos, todos, sem excepção, seres com recursos suficientes para sobrevivermos aos maiores desaires, sobretudo aos emocionais.

Quando acordamos a desejar que o mundo inteiro esteja a sorrir. Quando acordamos, já não apenas com vontade de resistir ao dia, mas sim de lhe dar significado e de o fazer crescer, então já mudámos. Quando acordamos capazes de perceber o que nem sequer era perceptível, então deixou de nos confundir. Quando acordamos a perdoar tudo o que não foram capazes de nos dar, então já mudámos e agora só precisamos de recomeçar.

Com o tempo, o nosso tempo muda e ficamos todos a ganhar. Eu sei porque quando mudo, encho-me de uma felicidade que não me contagia apenas a mim e é aí que até o olhar da lua passa a ser apenas meu.

You Might Also Like

0 comentários

O que quero agora!