Como resisto ao amor que tenho por ti?

amour, couple, dawn
Feelme/Como se resiste a um amor como o teu?Tema:Sentimentos!

Como resisto ao amor que tenho por ti? 
Como tiro da cabeça o olhar que me ofereceste quando te vi pela primeira vez? Como recupero o meu sorriso, quando ele ficou preso em ti e apenas permite que os meus lábios se movam, se for para pensar no que já representaste? Como resisto ao amor que tenho por ti, quando percebo que passei a minha vida toda à procura do que tens?

Tantas perguntas, que ainda não tive forma de responder, mas que vão soando, como sinos, enchendo-me do que já vivi contigo. Ainda tenho como recordar as noites que passámos, falando de nós, sentindo-nos e sonhando com o que seríamos capazes de fazer. Sei que não posso fingir que já não mexes com todas as partes de mim, até com as que nem sabia ter, porque de cada vez que repito o teu nome, estou a reforçar o amor que te tenho. Gostava de poder reescrever a nossa história, começando-a, do início, outra vez. Gostava de poder manter o que antes parecia já fazer parte de mim, porque a falta do teu toque e da tua voz está a varrer, de mansinho, cada história e foram tantas.

Como resisto ao amor que tenho por ti, quando amar-te é o que ainda sei fazer bem? Como é que te impeço de ires, de vez? Como é que seguro, em mim, o sabor da boca que tantas vezes beijei? Como resisto ao amor que tenho por ti, se eu até sei que foi por ele que aprendi a amar-te? Foste tu que me arrancaste do momento em que ficámos ambos, para me trazeres até ao que somos hoje e passaríamos a ser um para o outro. Foste tu que insististe e persististe até que eu me recordasse de que apenas estou nesta vida para te reencontrar. Como resisto ao amor que tenho por ti, mesmo sabendo que não poderá ser meu e que terei que o voltar a procurar?

Vou ter que me render e aceitar que não posso fazer muito mais. Passei muitas outras vidas e metade desta à espera de parar de esperar por ti, mas mal chegaste, decidiste voltar a partir. Vou ter que escolher prosseguir em metades, meia viva, mas a andar, porque se continuar a fazer perguntas, acabarei por morrer de tanto tentar resistir ao amor que apenas eu pareço ter...

You Might Also Like

0 comentários

O que quero agora!