Não sei o que é ser pai!

adorable, baby, born
Feelme/Não sei o que é ser pai!Tema:Sentimentos!
Não sei o que é ser pai! Não sei de que forma, sentem os medos e as conquistas dos filhos. Não sei se o coração também se lhes encolhe, até ficar demasiado pequeno para respirarem, de cada vez que a sua prole se magoa ou coloca em situações de perigo. Não sei ao que lhes sabem os beijos que dão quando ainda não nos encurtam as manifestações de amor. Não sei se identificam os choros e se serão realmente tão fortes quanto fazem parecer. Não sei que força imprime a mão de um pai que aperta, de forma segura a do seu filho. Não sei se o faz alheado de tudo, apenas porque precisa de o proteger, ou se também ele sente que enquanto as mãos estiverem enlaçadas, aquele ser que ajudou a nascer, lhe pertencerá na íntegra. Não sei se apenas concordam com as mães para que não se aborreçam, ou se sentem, mesmo, que elas preenchem a parte que eles não possuêm. Não sei o que sonham de cada vez que sonham com o futuro dos filhos e se também se vão revendo no que fazem e dizem. Não sei o que é ser pai e não pretendo tomar-lhes o lugar, porque a mim foi-me atribuído um papel diferente.

O que realmente sei, após uns quantos quilómetros de vida, é que cada pai pode acrescentar aos filhos a experiência que a mãe nunca terá. Sei que o tom de voz e os movimentos do corpo serão repetidos e a serem bem-feitos, ampliarão a vontade que ainda estão a maturar de serem, iguais, tão grandes e tão seguros quanto os seus olhos foram capazes de ver. Sei que um pai, tal como uma mãe, terá que viver, dia após dia, perto, dentro, o mais dentro possível, do coração de um filho. Um pai terá que saber quando faz falta, mesmo que não lhe peçam e raramente o farão. Sei que um pai, e cada vez teremos mais pais assim, tem uma forma diferente de adormecer e de acordar cada um dos seres que lhe foram confiados. Sei que também os carregam às cavalitas, dizendo as tonteiras que precisam de ouvir para também eles serem tontos e descontraídos. Sei que lhes ensinam a chutar as bolas com a força que a mãe nunca terá e a atirar as pedras que saltam rio fora. Sei que lhes velam o sono e aconchegam os cobertores. Sei que os beijam de mansinho para que não percebam que também eles lhes  têm um amor que por vezes parece não caber no peito. Sei dos planos que vão fazendo, mentalmente, muitas das vezes sem saberem a quem rogar por ajuda e sucesso. Sei que quando os vêem dar a primeira cambalhota e usar a bicicleta sem as rodinhas se enchem de um orgulho que lhes sai pelos olhos.

Sei alguma coisa sobre o que significa ser-se pai, até porque também tive um, mas o que nunca saberei, porque não posso nem preciso saber de tudo, é do que são feitas as suas emoções. Isso cabe-lhes por inteiro, assim como lhes cabe ensinar tudo o que sabem, mesmo que lhes pareça que nunca os imitarão. Ser pai também tem um peso e uma importância que ninguém se deve atrever a retirar, mesmo que saibamos que alguns nunca serão capazes de ser o que se espera deles, a verdade é que até o que se impedem de fazer servirá de exemplo.

Desejo a todos os pais um dia tranquilo de reflexão e que não esperem, do nada, por aquilo que não foram capazes de dar, porque para um filho, terá sempre que ser TUDO. Dêem sobretudo certezas e tudo o que fizerem devolver-lhes-á a tranquilidade e a segurança que não pedem, mas de que necessitam para serem seguros. Desejo, a cada pai que não se afastem demasiado, dando às mães todos os papéis importantes, porque elas apenas conseguirão fazer o seu. Desejo que aprendam a usufruir de tudo o que um filho faz, mesmo quando parece não fazer nada. Desejo que saibam mesmo o que significa ser pai e que assim transformem os vossos filhos em pais que todos desejarão ter.

Desejo-vos muitos abraços hoje com sorrisos a acompanhar!

You Might Also Like

0 comentários

O que quero agora!