O que fazer, o que dizer ou esperar?

abstract, ancient, architecture
Feelme/ O que fazer, o que dizer ou esperar?Tema:Sentimentos!
O que fazer, o que dizer ou esperar?

Por vezes temos medo de meter medo e suavizamos, entrando e saindo de mansinho. Outras vamos com tudo o que temos e abrimo-nos, para que não restem dúvidas, mas por vezes nem mesmo assim parece funcionar ou ser suficiente.

Eu sou mais natural e assertiva, digo sempre de que forma espero e exijo ser tratada. Eu não causo dúvidas, não escondo o óbvio, remato e arrumo se for caso disso, ou peço, imploro e corro até que se me sangrem os pés, mas apenas desisto de quem desistiu de mim.

O que fazer quando as tuas costas forem a única parte de ti que consiga ver?
Como te ler e como te perguntar o que não respondes?
Por onde começar e como recuperar o que aparentemente se perdeu, quando te refugiaste em ti?

Se estivéssemos em continentes diferentes não nos sentiríamos tão afastados. Se ao menos se soubesse de que ponto final falamos, onde foi colocado e se realmente nos fez terminar e seguir caminhos diferentes, mas sem nos continuarmos a pensar, ficando totalmente resolvidos.

Pena que nunca me tenhas mostrado que saberias estar sempre para mim, lutando para me manter. Pena que não tivesse eu entendido assim, porque talvez a partida tivesse sido menos dura. Pena que apenas metade de ti tenha conseguido ficar, quando foi a ti inteiro que amei.

E como afinal nada se sabe e nada se diz quando nada se espera, eu vou deixar de dizer o que já não ouves. Vou parar-me, de uma vez. Acabei de cruzar os braços e acabei de desistir!