29.1.18

Podemos sempre ser substituídos!

Raina Hein


Não devemos, em nenhuma circunstância, ficar demasiado confortáveis numa relação. Há que cuidar, SEMPRE e a cada segundo, da vida de quem permitimos entrar na nossa. Achar que nunca conseguiremos encontrar outro igual, que o amor que chegou é único, sê-lo-á apenas até amanhã, se nos distrairmos ou se olharmos para o lado.

És substituível, oh yes you are! Tu e eu, podemos sempre ser a outra de um outro alguém. Tens que saber de mim, tens que cuidar de mim, tens que me amar, TANTO, como se amanhã o mundo fosse terminar. Tens que me amar com TANTA intensidade que mais nada pareça importar e de forma a que o que somos, bem cá dentro, seja o motor de tudo.

Posso ter um outro, num minuto, não duvides. Mas é a ti que desejo e quero na minha vida. Não te vou afastar, por mim. Não te vou descurar, nem fingir que tens tudo o que precisas, porque quem te falta sou eu, mas até EU saberei que somos substituíveis.

Se não for nada para ti, e se não lutares para me teres da forma que desejo, porque METADE é IGUAL a COISA NENHUMA, substituo-te!