21.1.18

Temos que parar de jogar, um contra o outro!

@ematimofei


Temos que parar com este jogo de espera, com os momentos que nos cobramos, enquanto permanecemos sem saber o que fazer com o que temos agora e que não se parece com nada. Precisamos de apenas precisar um do outro, sem olhar para o que já ficou, lá atrás, até porque o jogo, qualquer que seja, não está a ser bem jogado. Temos que parar de nos afastar do que nos faz bem, porque nada do que vamos fazendo, faz qualquer diferença. Não, porque não nos serve. Não, porque temos desistido rapidamente e muitas vezes. Não, porque tem que haver outra forma, porque esta não serve e porque lutar, contigo, ou contra ti, tem uma ENORME diferença.

Temos que parar de jogar, um contra o outro, já não consigo resistir muito mais e se desistir...

Tenho sempre uma voz que me sopra, durante o sono e quando acordo, que devo continuar à tua espera, mas o raio do relógio parece ter parado e a minha pele retesa-se perante a possibilidade de ter que ser outro, porque não quero sentir outro cheiro. Não quero que me toquem como o fazias, até porque nunca será igual. Não quero continuar a jogar, não sem ti e já não contra ti. Procurei, em todos os cantos, os meus, onde expus, rebati, afirmei e recuei, tudo o que me manteria sem pensar muito mais do que já não pareço conseguir fazer. Não quero apenas sobreviver, isso já sei. Não quero ser apenas eu. Não quero que o NÃO seja a palavra mais usada, quero ter-te enquanto tenho, de volta, cada parte de mim.

Temos que parar de jogar, um contra o outro, por favor, volta agora e diz-me que o tempo bastou e que conseguiste ver que sou eu e que o que tivemos deve permanecer. Nunca me pediste para que esperasse, mas fi-lo porque te ouvi, sem que usasses as palavras que teriam mudado tudo. Estou aqui. Continuo aqui e vou ficar por aqui, agora só faltas tu e por favor diz que vamos parar de jogar!