14.2.18

Deixa que o amor entre, pele dentro e alma fora!

art, blur, board

Deixa que o amor entre, pele dentro e alma fora. Escolhe cada um dos prazeres que te proporciona, sem julgares demasiado e sem quereres controlar sentimentos. Usa, abusa e lambuza-te no sabor que apenas duas bocas passam. Escolhe o dia em que dirás a quem amas que ficarás, e fica em todos os 
outros. 

Falar do amor e sobre cada um dos seus efeitos, é o que faço dia sim e dia também. Não me canso. Não me demovo e nunca desisto, nem de mim, nem do que sei que existe, até porque o tenho comigo. Ter um olhar novo sobre cada novo amor, redobra o que já conquistei e o que ainda me fará escrever muito mais. 

Ninguém terá receitas infalíveis, mas tal como o amor se quebra e nos desilude, também irrompe, porta dentro, e escancara-nos o maior sorriso deste e de outros mundos. Se eu amo? Claro que sim, tanto quanto consigo, armazenando para os dias menos claros. Se sou amada? Claro que sim, por ti que já me tiveste, quando ainda não estava pronta e me mantiveste, porque finalmente fiquei. Se nos amamos? Muito mais hoje do que ontem e bem seguros de que nenhum amanhã será mais pequeno.

 Deixa que o amor entre, pele dentro e alma fora e eu prometo que não te irás arrepender, mesmo que termine!