29.1.13

Estou aqui...


Feelme/Estou aqui...Tema:Contos!
Imagem retirada da internet

Estou sentada na cama, finjo ler, uso o teu perfume favorito e vou respirando fundo. Provoco-te, mas há muito tempo que te deitas sem sequer me olhares, sem me procurares, sem me dizeres boa noite e eu fico aqui, desejosa de ti, a querer-te...

Não sei se me estás a castigar. Tu conheces-me, eu preciso do teu corpo todos os dias, de contrário o meu deixa de funcionar, mas paraste de me tocar, já não sei quando, apenas que é há demasiado tempo. Sinto as minhas pernas estremecerem e agarro-as forte, apetece-me gritar que te quero, mas os sons não saiêm, não entendo, não te entendo.

Outrora, no que já me parece uma eternidade, assim que me olhavas, lançavas aquele sorriso de luxúria, de fome de mim e puxavas-me pelas pernas até ao fundo da cama, onde me esperavas, sequioso do que dizias só eu te poder dar, mas agora... Agora passo as noites com suores frios, evitando encostar-me a ti porque me rejeitas, cheirando o teu cabelo e sentindo todo o meu corpo reagir. Agora as minhas noites são em claro, pensando em tudo o que se passará contigo, será outra mulher? Eu não iria aguentar, não, tudo menos isso.

Cansada, resolvi dormir no sofá, pelo menos não te sentiria e já começava a acusar desgaste físico e mental. Consegui finalmente adormecer, mas de repente o calor invadiu-me, o teu peso quase que me esmagou, os teus lábios pressionaram os meus roubando-me o ar. Magoaste-me, deixaste-me a arder, nem me permitiste perparar, "comeste-me", louco, a tua respiração assustava-me, mas eras meu outra vez, voltaras de onde quer que tivesses estado. O meu corpo agradecia e a minha mente sossegava.

- Artur..
- Shiuuuu, estou aqui, goza, sente.
- Amo-te, tu sabes.
- Sei sim querida!

28.1.13

Olhares...



Já o tinha visto antes, cruzamo-nos nos mesmos lugares que frequentamos, no entanto está sempre absorto, tecla o seu ipad, bebe o café com natas que a empregada lhe trás sem que o peça, vai virando distraído, as páginas de uma revista que presumo de especialidade, e não vê nem olha ninguém.

Vou construindo ideias sobre ele, de onde será, a sua profissão, onde será a sua casa, uma vez que o encontro sempre pela manhã...

Já não há dia, se o dia não começar com ele, olhando quem não me viu ainda. Fantasio-o como só as mulheres sabem fazer e sorrio perante a imagem da sua proximidade, do dia em que olhará para mim e em que virá perguntar sobre mim.

Fui resistindo, mas acabei a bombardear a empregada, e ela vomitou tudo, tudinho.

- É um charme de homem, separou-se da mulher porque ela o trocou por outro, ela também é linda, sofisticada, demasiado nariz empinado, mas pronto. É consultor numa multinacional, a empregada do apartamento dele, no 124, vem sempre aqui buscar as chaves, ele conhece bem o patrão, são da mesma terra. Ela diz que a casa é linda de morrer e que cheira a homem.

Ainda tagarelámos uns quantos minutos e ela sorriu perante o meu interesse, como que admitindo que eu deveria investir, tentar, fazer-me notar.

Assim continuei, quase quatro meses, sem vacilar, sem esmorecer, mas julgando que seria totalmente invisível para este homem. Eu que sempre me habituara a virar cabeças, estava a ser ignorada pelo único homem que me interessara desde que o João partira.

- Olá, bom dia, posso sentar-me aqui?

O meu coração quase que parou, a minha boca abriu-se e senti-me tola, infantil... parecia-me bem mais alto.

- Sim, claro, força.
- Julgava que ainda a não teria visto, foi? Isso seria de todo impossível com uma mulher como a...
- Ana, o meu nome é Ana.
- Eu sou o Pedro e acho a Ana uma mulher lindíssima e muito interessante, a quem vou querer
  conhecer muito bem.

Ainda existem homens que nos surpreendem, pela positiva, e estou ansiosa pelos desenvolvimentos. Quero perceber se este homem é quem eu fantasiei, se vamos conseguir chegar a algum lado, quero saber como me olhou, como me viu...

23.1.13

Ainda...


Feelme/Ainda... Etiquetas: Me!
Imagem retirada da internet

Gavetas mal fechadas dá nisto!

Continuo a sonhar-te, a querer-te e a ansiar desesperadamente por um convite teu, que me leves para longe da minha vida mundana e que me faças tua, uma e outra vez.

Continuo a esperar que eu não te tenha saído do pensamento, que o meu cheiro permaneça gravado nos teus sentidos e que o meu gemer ainda te enlouqueça e te deixe pronto para mim.

Continuo a inclir-te em todos os meus pequenos recantos, a planear rotinas e a desejar envelhecer tranquila, acompanhada e amada por ti.

Continuo a ser eu mesma, a mulher que te amou um dia e que te ensinou a amar de volta, com intensidade, entrega, coração, corpo e alma.

Continuo aqui, para ti, para quando me quiseres de volta!

22.1.13

Inversão de papeis?

Feelme/Inversão de papeis?Tema:Mulheres!
Imagem retirada da internet

Pelo que me vão contando, nas conversas longas e de enorme alarido entre mulheres, é que actualmente, a realidade nas relações se alterou consideravelmente, ou melhor dizendo, drásticamente.

As mulheres tomaram o "poder", é literalmente assim!

Elas decidem quando, onde e como querem.
Escolhem o parceiro.
Descartam-no quando já não interessa.
Não procuram compromissos sérios, querem viver, sentir, conhecer e usufruir da sua feminilidade e sexualidade.

O homem protesta, não gosta de ser tratado tal como o fez durante todos estes séculos, quer respeito, compromissos, entrega... No entanto os papeis inverteram-se, agora choram eles baba e ranho e lamentam-se que elas usam e abusam deles.

Se eu concordo? Não, de todo. O respeito e a amizade deverão vir sempre em 1º lugar e de ambas as partes. Só assim conseguiremos pingos de felicidade!

20.1.13

Vejo-me...



Feelme/Vejo-me... Etiquetas: Me!
Imagem retirada da internet
Os anos passam, implacáveis, mas na verdade sinto-me uma afortunada porque continuo a acordar com a alma rejuvenescida, já não sou mais uma menina, mas também não espelho os 46 que já se instalaram.

Vejo-me por dentro como alguém que escolheu ser alegre, espontânea, de bem comigo mesma, fazendo por merecer o que tão generosamente a natureza me oferece, aprendendo, juntando e acumulando experiências, querendo sempre mais e melhor, apurando-me...

Vejo-me e olho-me de forma bem mais tranquila, sabendo exactamente até onde quero chegar e querendo alguém, que como eu, deseje o mesmo, sonhe igual e continue a encantar-se com tudo o que temos, sol, ar, sorrisos, vida, amor... muito amor!

Vou continuar a desejar que por mais 10 anos ainda sonhe sonhar, não me desencantar, a deixar que os olhos brilhem e o corpo se mova enquanto a música certa me percorre.

Sou eu e vejo-me melhor, de forma mais clara e gostando de tudo aquilo em que me tornei!

17.1.13

Cansada...


Torna-se complicado acordar e adormecer sem ter metade do que preciso para me sentir Mulher. Não vejo a luz ao fundo do túnel e não é porque não a procure desesperadamente, mas porque ainda não sei como, nem quando...

Tento não desesperar, tento sorrir ao que já tenho, tento cuidar da minha prole, e de mim fisicamente, mas o emocional está de muletas. O amor é essencial na vida de qualquer ser humano. Precisamos de saber que alguém nos cuida, olha para nós com desejo, carinho, que nos procura e aceita tal como somos. Precisamos de um outro ser nas nossas vidas, na nossa cama, no nosso percurso, ar e mar!

Eu preciso de ser precisada, amada, reconfortada. Preciso de me reencontrar. SOON!

9.1.13

Ser Mulher é DIFÍCIL!


Feelme/Ser Mulher é DIFÍCIL!Tema:Just women!
Imagem retirada da internet

Todos sabemos que quando as mulheres se juntam, se forem mais do que duas já é um clube, falam de tudo o que as move e  preocupa. Nós a mulheres somos mais verbais, "what else is new", e menos preocupadas com os vocábulos.

Assim sendo, e num desses "clubes"onde éramos quatro, começámos a falar do inevitável, de homens e de sexo, claro está. Na verdade foi curioso verificar que ainda estamos a anos luz de nos sentirmos confortáveis perante dinâmicas inerentes a novas relações:

. o que fazer com um novo parceiro?
. o que irá ele pensar da nossa inibição ou desenvoltura?
. como seremos nós vistas, se inovarmos, se arriscarmos?
. seremos rotuladas simplesmente por gostarmos de sexo e o demonstrar-mos?

Quem disse que seria fácil? Mas caramba, estamos a perceber que cada vez mais os homens estão a parecer mulheres, estão sensíveis, carentes e tendenciosos, padronizam-nos  e passamos a ser "esta" ou "aquela", consoante as suas boas ou más experiências.

Será que não poderíamos, todos,  apenas aguardar, conhecer o outro, saber da forma como sente e sonha e só depois ajuizar? Era tão mais fácil e descomplicava a já dificil arte de amar!

7.1.13

Quero mais do que tenho agora!

Feelme/Quero mais do que tenho agora!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Que sensação de vazio, de busca que não terminou, de vontade e desejo. Não sei explicar, mas sinto-me incompleta, ansiosa por ter o que não chegou até mim ainda.

Não quero permanecer sozinha, quero encontrar alguém que tenha uma tonelada de defeitos, mas cuja maior qualidade seja amar-me. Quero quem me deseje, se sinta bem comigo e que venha buscar-me. Quero a outra metade da minha vida!

Os dias cinzentos agigantam a minha saudade e a minha inquietude. Mostram-me que ter alguém do meu lado servirá para aquecer os dias frios, que me trará arrepios, mas de prazer, e encher-me-á de sentimentos que transbordam agora sem retorno. Tenho imagens de risos, de cumplicidade que já partilhei outrora e que me fizeram sempre saltar da cama cheia de energia, de sonhos por concretizar, de alguém com quem partilhava a minha cama, o meu corpo e a minha alma!

Quero mais, muito mais do que tenho agora. Quero encontrar-te, ter-te, amar-te, quero-te e vou continuar a buscar-te. Um dia verei a mão que se estenderá para que eu a toque e com ela continue num caminho bem mais suave. Contigo, quem quer que vás ser!

4.1.13

Será?

Feelme/Será?Tema:Me!
Imagem retirada da internet




















Ando há algum tempo a pedir ao meu anjo da guarda que me leve lembranças que não se materializarão, uma relação que nunca aconteceu, mas que marcou o curso da minha vida para sempre, e não é que quando ele me atende eu duvido?

Será? Pergunto eu incrédula!

Pois, nada é linear, aceitarmos outra pessoa na nossa vida e começar de novo pode ser muito assustador. Acabo a sentir-me uma menina outra vez, a fazer perguntas tolas, a desejar estar onde não posso e a sentir o que julgava já ter esquecido.

Amar é bom, faz bem à pele e eu só preciso de aprender a soltar-me, a sentir e a querer a ir em frente.

Que este novo ano me traga novos caminhos e que me permita deixar de olhar para trás, lá não ficou nada que mereça o meu tempo.

Vamos ver se me convenço!