MULHER!


Mulher sou eu, e cada dia sinto mais a responsabilidade, e direi até peso, de o ser!

Ser Mulher acarreta sermos capazes de diversos milagres, diários, daqueles que se multiplicam, e não terminam mais.

Fazemos o milagre de escutar os que necessitam, porque estão sós, assustados. Rimos e choramos com eles, estamos presentes.

Fazemos o milagre de acordar prontas para os companheiros, filhos, pais, amigos, para nós, porque vamos trabalhar, produzir, e desejam-nos bonitas, elegantes, cuidadas...

Fazemos o milagre de deixar a casa habitável, o frigorífico cheio, a comida pronta, com os gostos de cada um.

Fazemos o milagre de amar mais do que a nós mesmas, estando sempre prontas para crescer com a pessoa que queremos ao nosso lado, multiplicando o prazer, e por vezes, se não na maioria das vezes, a não ter o equivalente de volta.

Mulher sou eu, e mesmo terminando os dias exausta, deito a cabeça na almofada consciente do meu papel, do meu valor e da necessidade que têm de mim, e gosto, fico completa, sinto-me mais eu...