Rossana!


Não é uma mulher de beleza invulgar, mas destaca-se por algo, tem uma aura, um sorriso de confiança inabalável, veste-se bem, cuida do corpo e da mente, enlouquece os homens!

Dizem que é ela que os escolhe. Éela quem lhes aponta o dedo e os chama para o que sabe e gosta de fazer. Rossana é insaciável e predadora.

Nunca se casou, vive para a profissão, trabalha como gestora de eventos, e é das mais bem sucedidas. Fazem "filas" para conseguir algo organizado por ela, e os eventos são sempre comentados e falados durante semanas a fio.

Rossana tirou 2 dias de férias, próximos do fim-de-semana e resolveu "caçar", literalmente assim, o Artur da financeira.

- Quem é que ela inda não tinha comido?
- Não fales assim, Ana.
- Não falo porquê? O que eu não entendo é porque vão todos à espera de serem escolhidos, no final ficam sem cabeça, como faz a viúva-negra após o acasalamento.
- Não sejas rancorosa, ela não obriga ninguém e os atributos devem falar mais alto.
- Pelo amor da santa, não há quem entenda os homens, parece que gostam de ser joguetes.
- Tu por acaso gostas do Artur?
- Olha, acabou a conversa, vou voltar para o gabinete.

Era inevitável o amargo de boca das mulheres, que contrastava com o deleite do público masculino.

Quando voltaram na segunda-feira, os olhitos do Artur pareciam dançar, nem se seguravam nas órbitas, e todo o mulherio o gozava e interrogava.

Já a Rossana, essa voltou igual a si mesma. Saciada e pronta!