Cada dia mais...



Sim, é verdade, eu continuo a achar que as coisas terão e deverão ser à minha maneira, quando existir uma próxima vez!

Quando algo se desenvolve, quando uma relação se desencadeia, então aí sim, acabaremos, inevitavelmente a fazer concessões a adaptar-mo-nos, mas até lá, não me posso demover do que sou, da forma como penso, do que sei me poderá fazer mais mulher, mais completa e feliz.

Se a vida não nos ensinar alguma coisa, então o que andamos aqui a fazer? Há que reajustar as rotas, redefinir percursos, saber o que pretendemos obter...

Não quero mais do mesmo, quero TUDO, quero o que é meu por direito, pedaços de coisa alguma não por favor, para isso fico como estou e sem razão para reclamar!