Não digas...

Só e apenas o que achas que eu quero ouvir, porque não me conheces, de todo!



Não uses palavras em vão, não me cries expectativas, não atires para o Universo a responsabilidade de me fazer feliz, esperando pelo que não tem como chegar.

"Amo-te", "quero-te", "és o que sempre esperei para mim". Lindo, mas muito blá blá blá para mim, agora, e se queres saber porque o sinto assim, basta que te diga que quem ama cuida, procura, busca nos confins do mundo se preciso for, se na realidade o amor que diz sentir for assim, grande, intenso, real.

Existem sim, palavras que mudam tudo à sua passagem e quem sabe um dia não esbarro com alguém que as sabe verdadeiramente usar e sentir, até lá, e porque sou a mulher dos sons em forma de letras, cuidado com o que me dizes, porque se soar a falso, morreste!