Às vezes sinto...

de forma bem estranha, que consegui amadurecer ainda um pouco mais!



A minha natureza conciliadora, a tranquilidade que passo aos outros, a forma como os consigo ver realmente, faz com que me procurem, mesmo que com o olhar, que se apoiem em mim e esperem que tenha sempre solução e uma palavra sábia. Os meus dias são passados assim. Logo que chego, tenho o cuidado de procurar toda a gente de lhes mostrar que são importantes na cadeia que criámos e que basta a ausência de um para que tudo se desiquilibre.

Mesmo que alguns sejam mais problemáticos, temos de todo o tipo, eu sei como me dirigir a cada um, e como poderei contribuir para que se sintam um pouco melhor. Já cheguei a ficar até mais tarde apenas para apaziguar alguns, para permitir que pudessem deitar para fora o que os atormentava, para os fazer rir...

Às tantas é porque não tenho vida própria, mas não consigo deixar de me importar com quem me rodeia, de dar a cada um o pedaço de tempo de que necessitam, acabando também eu mais preenchida.

Sinto, como hoje que amadureci, que sou uma das mais velhas do grupo e que estou a servir para que cada coisa seja o que deve ser na verdade, que esteja no lugar certo!