Ver-me...



Quando e sempre que te vejo!

Percebi que eras a outra metade de mim, olhando-te. Também tu me sorriste, aceitando e confirmando que fazia sentido, que não era apenas eu, que sentíamos ambos o mesmo.

Estes momentos parecem chegar sem aviso e talvez por isso sejam tão mágicos e únicos, servem para nos provar a inevitabilidade da vida e que o que estiver para nós virá.

Se eu te conseguir passar sempre a forma como te sinto, o quanto és importante para mim, se eu conseguir impedir-me de me refugiar em silêncios, nos medos que nos cobrem a todos de dizer e sentir demais, de parecer ridícula, de falhar, então tudo o que somos virá para ambos em dobro.

Só quero uma história, um olhar, uma alma, o meu reflexo em ti, tu do único lado que me faz falta, aqui!