Silêncios para a mulher das palavras!



Eu, a Mulher das palavras, vou agora presentear-vos com alguns silêncios!

Vou estar de férias merecidas, sem usar a internet, ou muito pouco dela, e tentando concluir um livro que já me ensombra faz algum tempo. Já o tenho todo delineado na cabeça e nesta altura não tenho forma de o reter muito mais.

Nestes 8 dias irei ler muito, por norma 1 livro por dia, usufruir da tranquilidade, dos pés na areia, da escrita em papel, o que não tenho feito ultimamente e que me obrigará mais tarde a trabalho dobrado, mas o prazer da caneta a deslizar imparável nas folhas de papel, reproduzindo sons que me são tão familiares, é o que me deixa com a certeza de que é isto que quero conseguir fazer o resto da minha vida.

Vou ver o por-de-sol a cada dia, vou inspirar as energias que sei desde já que irei precisar para um resto de ano que se avizinha bem trabalhoso e vou cimentar as ideias que me acompanham há algum tempo e que não tenho como adiar.

Prometo que regressarei a dar-vos o que sei, da única forma que entendo, apaixonada por mim, por quem me rodeia, directa ou indirectamente, pela vida, pelos sonhos que me engrandecem a alma e pela capacidade de continuar a amar quem já entrou na minha vida. Acredito que sou abençoada, porque consigo sempre fazer caber no meu coração mais um.

Façam o favor de se manterem felizes!