Planos?


Yeah, right!



Quando achava que estava no caminho certo, mas na verdade estou mesmo, apareces tu e fazes-me repensar as estratégias. Não significa que vá mudar o foco, mas já me senti balançar por diversas vezes, porque ir pode significar "perder-te" outra vez.

NADA, mas mesmo nada é pacífico comigo, nunca tenho apenas uma de duas escolhas, comigo vem tudo aos supetões a exigir que nunca me distraia, que siga pelo que antecipei, porque se vacilo, morro.

Planos tenho imensos, aliás, acordo diáriamente a planear planear-me, a anotar os avanços e a analisar os recuos, mas nesta altura, sobretudo agora, não posso perder a racionalidade e devo continuar a cuidar dos meus, indo até para o final do mundo se preciso fôr, mas sentindo-me apertar por dentro.

Eu peço com clareza, isso já sei, mas continuo sem acertar nos momentos, ou será que acerto mesmo e ainda não o sei? Good question!

Se é mais um teste, à minha perseverança, então já sei que vou passar, não sem uns trambolhões e nódoas negras pelo meio, mas levanto-me sempre no final, o que fazer?