Quando...




Já não é igual, quando deixaste de me conseguir por a flutuar e a sentir por dentro aquele tremor que me fazia mais viva e apaixonada por ti!

Não sei o que mudou, em mim, porque tu mantiveste-te igual, apenas te passei a olhar de forma mais atenta e acabei a não gostar muito do que vi. Vou esperar que entendas que no agora da minha vida quero TUDO, MUITO, MELHOR do que tive antes e não o faço por menos.

Tenho sempre forma de me restaurar, o meu desejo de encontrar quem se me assemelhe, permite-me manter o foco, não desistir e não abdicar de mim e do que venho planeando ter.

Quando as palavras já não trazem os mesmos sons, o melhor é sair de cena, devagarinho, evitando demasiados danos, tentando deixar para trás os toques que já me moveram o corpo e a alma, que me disseram, enganadoramente, que seria aqui e agora, contigo, mas que terão que ficar lá, no nosso passado, onde tu te impediste de avançar!

Não estou a lamentar, já não, porque simplesmente deixou de adiantar!

0 comentários:

Enviar um comentário

Atualizações do Instagram

Subir