Stressada?

Feelme/Stressada?


NÃO, completamente tranquila contigo. Mesmo que ainda só tenha o código de uma das portas, não me incomoda que as outras permaneçam fechadas, e que do lado de lá esteja o resto de ti. Por agora, calma lá, porque se pesarmos e medirmos bem, certamente que estaremos em patamares muitos idênticos, até poderás saber um pouco mais de mim, mas o que importa realmente, não sabes, não ainda.

Estamos na fase 3 da nossa relação. Na fase 1 entraste a matar, querias porque querias, e por isso correste o mais veloz que foste capaz, até eu te aceitar, depois apanhaste um susto de morte e começaste a correr ao contrário (depois venham-me cá dizer que as mulheres é que são complicadas). Na fase 2 ficámos de costas voltadas, cheios de tretas por resolver e por discutir, e a minha paciência esgotou-se, aí sim fiquei stressada. Agora, estamos na fase da consolidação, ou não, sabemos ambos que ou vai, ou racha, ou rebenta. Não existirá uma fase 4, não no campo das tentativas, se chegarmos a ela por estarmos juntos, então sim iremos sobreviver, de contrário...

Já aceitei que não te controlo nem ao que escolhes, por isso, e depois de já te ter passado o que quero, teremos que ir andando, à nossa velocidade, até que cheguemos a algum lugar. Já não há volta a dar.

Talvez eu esteja apenas com demasiadas coisas em mãos, ou talvez esteja mesmo mais tolerante e focada em ti, o que quer que seja está a resultar. Agora só preciso de te ir dizendo o quanto gosto de ti, as vezes que achar necessárias, e esperar, sem stress, que gostes de mim de igual forma e que o digas.

Desisti do stress, deixa-me com mais rugas e com menos sorrisos, não tenho ganhos, por isso arrumo-o na prateleira. Aproveita enquanto estou adormecida!