31.1.16

Deixar de lado, quem se pôs de lado!

Feelme/Deixar de lado, quem se pôs de lado!


Segue com a tua vida, aceita que nem todos ficam, e fecha as gavetas nas quais puseste o que já não precisas, com uma chave, rodando-a até ao fim!

Deixa no passado o que o teu presente rejeitou e o que não terá forma de seguir para o futuro, porque o percebeste mal aconteceu e se o rejeitaste, foi porque fazia sentido assim.

Deixar de lado, quem se pôs de lado, é apenas bom senso, determinação e respeito por ti mesma. Nunca te arrependas de escolher o que está certo, e de aceitar que existem pessoas que nunca serão as que precisamos. Elas virão, talvez para nos testar, mas irão tão depressa quanto chegaram, porque lhes faltava o essencial, faltava-lhes serem capazes de se comprometerem, com elas mesmas e connosco. Quem não nos vê, não nos pode querer. Quem diz não estar preparado, não o está mesmo, por isso deve ser libertado do peso de ficar, pelo outro, por quem conseguiu ser o que já sabia ter.

Deixar de lado, quem se pôs de lado, deveria ser natural, simples, realista, com toda a realidade de que são feitas as relações que não têm NADA para dar certo. Quem acredita que pode mudar quem nunca se mudou, estará a cometer dois enormes erros, a desrespeitar-se, em primeiro lugar, e a diminuir-se, aceitando que merece menos, e que a metade lhe serve.

Segue em frente, cuida de te cuidar, entende que cada palavra te soou, mesmo,  da forma certa e que nada mais ficou por dizer, não por ti!


Pensamentos!


Perder-te seria perder-me...

Mola portrait beauty hair - another portrait of my white t shirt series using mola beauty dish and paul c buff einstein flash unit full serie : https://www.facebook.com/media/set/?set=a.599164556835110.1073741914.383707861714115&type=3


Perder-te seria impossível de entender e de aceitar, porque se te encontrei foi porque me fazias falta e sentido.

TUDO o que faço agora, mas mesmo TUDO, te inclui e me recorda de quem chegou para me mudar os dias. Ter-te dá-me mais poderes do que tinha antes e permite-me amar e sentir que me amas de volta, sem reservas, como sempre pedi, porque até não deveria ser impossível.

Perder-te seria, nesta altura, uma catástrofe de dimensões incalculáveis, até para os que dominam a física, por isso não quero e nem arrisco sequer sonhar.

Se falamos dessa possibilidade? Claro. Falamos de tudo o que nos poderá juntar ou separar, mas não gostamos da ideia, até porque há bem mais para descobrir e entender. Se nos imaginamos, agora, um sem o outro? Não. Já não. Se vamos conseguir fazer tudo o que nos reservámos? Espero bem que sim, tudo e muito mais, porque há muito para além do que sentimos.

Agora sei que existe uma música que te define e que a oiço, sempre, desde que acordo e até que me deito exausta de tudo o que me faltou fazer contigo.
Agora sei para onde tenho que ir e o que fazer com tudo o que fazes comigo.
Agora sei que te pedi e que mereço cada pedaço de amor que me dás.
Agora sei porque esperei todo este tempo.

Perder-te seria lá atrás, foi lá atrás, porque agora já não temos mais como nos perdermos. Agora já nos conquistámos e estamos irremediavelmente, ligados. Perder-te, foi o que consegui
 quando arrisquei deixar de pensar que existias. Quando me afastei do que representaste em tudo o que fui quando era tão sómente feliz.

Prometo que não te vou largar mais e só terás que me prometer que continuarás a ser o que já me mostraste. Do resto tratamos depois!

29.1.16

Dias em branco!

Am I doing the right thing? This was me on my wedding day. ~ETS (Ballet Inspired Wedding Ideas from Amy Osaba | OnceWed.com):
Feelme/Dias em branco!

Os dias em branco certamente que serão iguais ao que estou a viver hoje. Não porque me falte assunto, mas porque a tua falta, neste momento, se tornou tão forte que me impediu de sentir qualquer outra emoção!

Estou a olhar para o ecrã, e o melhor que me sai é tentar falar do que me custa falar. Estou a sentir a tua falta, tudo igual até aqui, porque te sinto a falta desde que me passaste a pertencer, desde o primeiro minuto em que entendi que estarias, aqui, em mim, para me mudar. Estou a sentir a tua falta, e consigo sentir todas as dores que a ausência provoca. Dói-me por dentro, a alma, o corpo, e até consigo sentir o sangue circular, demasiado veloz para a velocidade que tenho hoje.

Ter-te comigo, pensar-te em cada segundo de todos os minutos, é o que faço agora, mesmo quando acho que estou noutra sintonia. Pensar no que pensas tu, de que forma passas as horas que não me pertencem, e que espaço ocupo no espaço que me soubeste ceder, tem-me tornado um ser semi-vivo, com muito a fazer, mas com pouca vontade de deixar que os dias apenas passem, sem ti.

Não estou habituada a dias em branco, nem a querer alguém assim, de forma tão intensa, que me faça repensar cada decisão tomada, e a olhar para o futuro, que tão bem planeei, de uma outra perspectiva.

Hoje, tenho pouco mais para dizer!

28.1.16

Os silêncios!

Wedding ideas I love / Awesome silhouette the shape of love by Serj Petkoglo:



"O silêncio, bem utilizado é a melhor ferramenta para desactivar tensões, potenciar encontros e eliminar erros de linguagem. O silêncio pode facilitar a comunicação mais íntima e profunda entre as pessoas"!

Quem me conhece e acabou de ler isto, deve estar a achar que bebi algo bem forte, ou que passei a sofrer de uma doença mental irreversível. CALMA, eu também tive que ler isto 2 ou 3 vezes para lhe achar sentido e não é que consegui?

O que está escrito no início do post, vem num livro cujo título sugestivo é este: "A arte de arruinar a sua própria vida".

Porque é que o estou a ler? Bem até eu faço, por vezes, coisas sem qualquer nexo. Nada disso, foi pura curiosidade, foi mesmo o julgar de um livro pela capa.

Agora vamos lá tecer considerações. CLARO que eu sou avessa aos silêncios. CLARO que sendo a mulher das palavras, jamais poderia oferecer silêncios, muito menos para desactivar tensões, porque tensa fico eu e deixo os outros a trepar paredes, se não tiver forma de dizer o que estou a sentir e a pensar. Potenciar encontros? Esta teve IMENSA piada. Senão vejamos: Não se diz nada, fica-se num silêncio típico dos cobardes e mesmo assim consegue-se potenciar um encontro? Expliquem-me lá esta, se conseguirem, mas como se eu fosse realmente, loura. Eliminar erros de linguagem. Óbvio, quanto menos disseres, menos te arriscas a dizer de forma errada. Simples!

Agora a parte com a qual concordo plenamente, mas apenas e só quando já existe uma relação bem sólida. "O silêncio pode facilitar a comunicação mais íntima e profunda entre as pessoas". Poder estar em silêncio com a pessoa que nos preenche, sem causar constrangimentos, sem levar a que o "outro" pense de forma errada, no que pensamos nós, significa que estamos sólidamente instalados e que nos conhecemos, tão bem, que as palavras se tornam dispensáveis. Nem todos o conseguem, mas quem sabe não terá sido pela falta das palavras certas, usadas nos momentos certos. Já pensaram nisso?

Bem, na minha avaliação geral e eu que não a fizesse, deixo um conselho:

Vejam lá se não arruínam, mesmo, com a vossa vida, só por terem medo de usar vocabulário que até já deram na escola primária!

Vou ter que desacelerar!

Markus y Sara... ―Quiero volverte a ver. Ella balbuceó, estaba tan nerviosa que apenas podía articular palabra. El extraño magnetismo de aquel hombre la dejaba aturdida....:
Feelme/Vou ter que desacelerar!


SIM, vou ter que desacelerar. Já me disseram, ontem por sinal, que devo achar que tenho 20 anos, mas mesmo que não me sinta com quase meio século, também sei que para os 20 nunca mais!

Interessante perceber que na realidade eu não era assim aos 20, era bem mais tranquila, deixava ir, agarrava-me aos meus livros, mergulhava nos sonhos e esperava pacientemente por eles. Hoje, bem, hoje já não tenho tempo a perder, preciso da minha sanidade mental intacta e sou "forçada" a levar-me ao limite. Eu explico, sou forçada, porque dificilmente fujo de um desafio, e muito dificilmente, também, consigo um existência tranquila e na qual não ache que preciso de me superar.

A sensação que tenho, de há uns tempos para cá, é que está tudo a chegar, em catadupa, e se estiver a ser testada, quero ver se passo com distinção. Mas pronto, vou tentar desacelerar em algumas coisas, porque até eu sei que exagero um pouco, e que depois o cérebro se queixa, ele sobretudo, porque umas horas bem dormidas repõem os males do corpo. Não tenho forma de estar em todo o lado, para toda a gente, o tempo todo, de contrário, os que são especiais poderão sofrer, e isso eu não permito.

Vou-te dar mais tempo, toda a minha atenção, e gerir os meus dias de forma ainda mais cirúrgica. Não prometo que não tenha que ir correr à meia-noite, mas pronto, isto foi apenas um à parte, não será sempre assim certamente.
Vou-te dar mais tempo porque és mais importante que muitos e porque precisamos, ambos, do nosso próprio tempo, sem interrupções, para que o que venha a ser nosso, o possa ser realmente.

Vou ter que desacelerar, está prometido, e para mim primeiro. Já determinei que no último período de cada dia, naquele em que entras tu, serei apenas eu, sem o resto de que sou feita, usando as palavras para um destinatário definido, para ti!

27.1.16

Quem se atreve a amar?

http://www.rougeframboise.com/couple/5-manieres-surmonter-rupture


Quem se atreve a estar de volta a uma relação, a começar do início, a arriscar e a querer, o bastante, para que aconteça? Os que sabem, que de outra forma nada do que fazemos nesta vida terá sentido. Esses vão arriscando, caindo e levantando, aprendendo, por vezes à força, mas determinados a serem bem mais, a chegarem mais longe e a darem na proporção do que esperam ainda vir a receber.

Alguns ainda se atrevem a amar quem está do outro lado das suas vidas, quem não conhecem, mas desejam o bastante para o permitir. Alguns atiram-se, com tudo o que têm e são, achando que bastará. Alguns determinam tempos, e investem até que se esgote, ou eles mesmos acabem a desistir. Alguns mantêm firme a determinação e a certeza de que a metade que os completará, existirá, ainda nesta vida.

Outros haverá, que se amargam tanto, que acabam a não conseguir ver quem os olha. Outros, talvez a maioria, rejeita a dor, a que receiam lhes venha quebrar o sonho. Outros ainda, jamais se conseguirão recuperar de amores dolorosos, de metades que não conseguiram encaixar, esquecendo-se do sabor que tem ter alguém que lhes pertença.

Ainda sei de quem se atreve, de quem se dá bem, de quem consegue receber alguém que planeou e por quem esperou. Ainda me animo perante os que têm amores que perduram no tempo, com todas as tempestades emocionais de que somos capazes. Ainda me vou espantando com os que não desistem e juram saber que o que lhes pertence virá. Ainda acredito, eu mesma, que terei direito a saber para quem vim, quem me tomará de forma segura, não arriscando perder-me, porque quando estou, quando sou e dou, TUDO o resto deixará de ter importância, porque é este o tamanho do amor que me foi confiado, aquele que supostamente, terei que distribuir.

Acredito que quem se atreve a amar acaba, eventualmente, a ser amado!

26.1.16

Dizer que se ama tem porras!




Dizer que se ama tem porras! E tem mesmo, parece que nos deixa irremediavelmente agarrados. Será por isso que tantos têm medo de o fazer?

AMO-TE. Que palavra tão pesada, não concordam? Pois, eu não, sinceramente. Sou capaz de a desbaratar, se for o que sentir e não importa por quanto tempo. Não planeio mudar ninguém, sobretudo os que acham que ficam com grilhetas se a usarem, mas de tanto a usar, certamente que um dia andarão a soprar amo-te até às flores. Dizer que se ama tem porras, sobretudo para os homens.

- Se lhe digo que a amo, vou ter que me casar.

Não vão, mesmo, eu garanto, até porque e segundo as estatísticas, cada vez menos mulheres se querem casar, por isso estão seguros, relaxem. Lá que não tenham aprendido a usar a palavra, eu até que entendo, agora acharem que a mesma vai mudar a rotação da terra e do sol. PLEASE!

Dizer que se ama tem porras para quem não o pretende fazer, mas acredita que dessa forma chegará mais longe. Ok, se está na moda, vamos lá! Estes são os arrojados, os que amam a torto e a direito. Amam tanto e tantas, que até arranjam nomes giros para cada uma, não vá o diabo tecê-las. Para os que têm filofobia, o medo irracional de se apaixonarem, imaginem-nos a dizer amo-te, teriam que ir direitinhos para uma consulta de psiquiatria. Coitados!

Meus amigos e já agora, amigas, sim, porque conheço umas quantas que também ficam com urticária de cada vez que falamos na palavra mágica. Não há nada de errado em se dizer o que se sente e a ser verdade, merecemos todos ouvir, até porque vai valer pelo tempo que se conseguir amar. O que para uns será só até que acabem de o dizer.

Amem-se. Digam que amam, usem e abusem. Não vai trazer efeitos secundários, mas se por ventura correr mal, o mundo no dia seguinte ainda será o mesmo!

Pensamentos!


25.1.16

Estar escrito nas estrelas!


O melhor de viajar a noite para a praia, chegar lá e ver aquele céu limpinho, limpinho cheio de estrelas... #coisasbásicas #momentobásico:
Feelme/Estar escrito nas estrelas!Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet
Para quem escreve, aceitar que "outros" o fazem, de forma permanente, mas para nos servir e beneficiar, dá algum conforto, sobretudo num mundo que a cada dia se torna mais solitário e doloroso.

Estar escrito nas estrelas, significa que acabaremos a encontrar um caminho e que seremos capazes de alcançar quem nos foi destinado. Estar escrito nas estrelas minimiza o receio de nunca ter quem valha a pena.

Gosto, cada vez mais, da sensação de ter "outros", muitos, de sentir gente à volta, e de perceber como têm vido parar até a mim, sempre e de cada vez que pareço precisar. Já não decido tudo sozinha, já me vou deixando apoiar, mais, aceitando que me guiem e me mostrem o lado que recuso ver. Gosto de colo, como qualquer ser, dou, mais do que recebo, mas quando me chega, sento-me, enrosco-me e usufruo. Cada segundo que vivo, agora, tem-se tornado tão precioso, que pareço saber que me vou, que não sou daqui, e que me transformei numa alma velha.

Se estiver escrito, nas estrelas, que a felicidade que eu sentir se espalhará, tão rápido quanto o fazem as minhas palavras, então o que sou e a forma como me movimento, a MIL, fará mesmo sentido. Se estiver escrito nas estrelas que o que acumulei tinha um propósito e um destinatário, o único que me interessa, acho que ainda arranjarei mais umas quantas rugas de expressão, sobretudo junto à boca, de tanto sorrir. Se estiver escrito, nas estrelas, que és "tu", eu prometo que te aceitarei, e que o resto da minha vida será vivida para te incluir, e para te deixar o espaço que deverás ocupar.

Se soubesse de que forma se escreveu a minha vida, não sei se iria querer ler. Não sei se teria coragem para seguir cada letra e para olhar com atenção cada capítulo. Muito provávelmente mudaria os parágrafos. Escolheria novas expressões, e arrancaria os pontos finais, substintuindo-os por vírgulas, deixando-me, a mim, o direito a decidir e a ir para onde me sinta eu e para poder partilhar o que já aprendi. De outra forma não faz sentido, de outra forma não quero!

Pensamentos!


Eu até que pedi!

Feelme/Eu até que pedi!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet
Interessante, percebermos que o que pedimos, chegou mesmo e que se nos dermos, eventualmente tudo virá, mesmo que demore!

Eu até que pedi, alguém como tu, com todas as palavras que agora usas, com esse formato que apenas tu consegues ter e que me deixa sem saber como reagir. Eu até que te pedi, mesmo não sabendo se estava preparada, mas se pedi, vou ter que estar à altura, sendo o que também tu precisas.

Não existem pessoas perfeitas, nem situações que nos assentem completamente, mas existem pessoas mais perfeitas que algumas que apenas estão, que apenas se vão deixando ir e vir numa vida sem sentido, sem tempos definidos e sem desejos que desejem realizar. Não existem pessoas que se encaixem, totalmente, na nossa metade, mas algumas são bem mais do que esperávamos, deixando-nos até a duvidar se o merecemos.

Eu sou das que pede, TUDO. Pessoas. Coisas. Trabalho. Realização, saúde mental e força física. Peço porque sei pedir eporque já sei o que quero. Os arranjos e os ajustes, esses virão com calma. Aprendi que não devo recear o que desejo, porque também desejei tanto ser a pessoa que reconheço hoje e que faz tanto sentido para mim, que a acabei a aceitar. Eu sou das que nunca desiste de se melhorar e de chegar mais alto, mais longe e sendo, em cada etapa, uma pessoa que valha a pena ter por amiga. Eu sou das que percebeu, ainda a tempo, que se deveria rodear das pessoas certas, deixando para trás as que me fizeram recuar.

Não estou a fugir do tema, não poderia, porque é sobre ele que venho a reflectir a cada dia. No que pedi e acabei a receber. Soube como esperar, primeiro por mim, reafirmando o que desejo e depois por ti, que vieste quando arriscava começar a duvidar.

Eu até que te pedi. Assim, TODO, como és e tu vieste!

24.1.16

Pensamentos!


Saudades tuas, tenho, claro...

“Shelter” Photographer: Paweł Szenk – Amos Photography / Poland​ Model: Anita Karwowska:



Tenho saudades do que tivemos antes, que era tão simples, natural e despretensioso. Não éramos os únicos, havia uma multidão à volta, mas eu sei que te via e na minha meninice conseguia sonhar-te!


Saudades tuas, do que representavas no meu passado. Das gargalhadas, nossas e dos outros, que ouvíamos e vivíamos. Saudades tuas, da tua forma, meia arrogante e segura de resolver tudo e de comandar. Saudades de te olhar à distância, sabendo que não te podia tocar, nem ser tocada, mas querendo-o e muito.

Não sei como vieste, de onde, para ser e fazer o quê, mas trouxeste o melhor que já tive e isso já é meu. Não sei até onde iremos os dois, talvez a lugar nenhum, não como os lugares são vistos e reconhecidos. Não sei no que te tonaste, tal como não saberás tu, mas estamos a descobrir. Não sei ao que sabes, de que forma tocas e se ao tocar-te te reconhecerei, mas vou saber.

As saudades também são boas e também carregam as memórias que deveríamos manter,  lembrando-nos do que arriscámos esquecer. As saudades trazem-nos de volta quem afinal nunca partiu verdadeiramente. As saudades são o alimento dos que recusam deixar a vida partir.


Saudades tuas tenho, claro e pelos vistos ainda para ficarem, mas eu aguento, porque sou das duras, das determinadas e porque sei que um dia já não serás apenas saudades. Um dia estarás tu a lembrar-me porque tive saudades de ti.

Quero encontrar alguém que seja apenas meu...

beijo apaixonado - Pesquisa Google:

Quero encontrar alguém que seja apenas meu e a quem possa confiar o meu orgão mais importante, aquele que não posso doar sem deixar de ser eu mesma. Quero encontrar alguém que me queira da mesma forma e que esteja onde eu estiver. Quero alguém que se apaixone por mim, pelo que sou, toda eu, cada pedaço de corpo e mente. Alguém que aprenda a amar-me pelo o que lhe consigo fazer sentir, dando-me de volta na mesma proporção. Quero poder confiar, ter o coração tranquilo, sossegado, por não me saber dividida, partilhando o que apenas deverá ser meu. Quero acordar e saber que do outro lado de mim está quem me escolheu e não desiste de me ver e sentir feliz, porque a minha felicidade terá retorno, e espalhar-se-à tão veloz quanto me saiba tocar. Quero o melhor deste mundo e de todos os outros, sabendo que alguém se apaixonou por mim e que precisa de precisar de mim.


Sozinha, sem metades, tem sido a minha escolha, porque não é fácil conseguir entregas inteiras.  Sozinha porque não esperei por quem não tinha nada para me dar. Sozinha até que encontre alguém, a "ti", porque depois de chegares e de saberes que sabes do que sou feita, terás tudo o que sou. Sozinha até que amar-te seja o que faço melhor. Sozinha só para perceber se és tu.

Quero encontrar quem me permita deixar sair cada palavra, fazendo o que faço melhor, dando este mundo que tenho dentro. Quero e preciso de te encontrar, porque não quero apenas o que já sou, quero mais, quero tudo. Quero que me vejas e te apaixones, irremediavelmente. Quero encontrar alguém, mas que seja mesmo quem importa, quem me faça sentir, no mesmo minuto, que acertei, que cheguei a casa e que já não preciso de mais nada, nem ninguém!

21.1.16

Qual é a lua que trás o amor?

Full Moon during Night Time


Qual será a lua que trás o amor
? Será que é a lua cheia, ou será que todas as luas trazem, eventualmente alguém? Se eu souber, com toda a certeza, prometo para mim mesma que nesse dia nem de casa saio. Escondo-me debaixo da cama e tento respirar bem de mansinho, para que ninguém se lembre de se lembrar de mim.

- Boa miúda, sabes quantos dias dura uma lua?
- Ok, não me posso esconder assim tanto, então o que me resta e que armadura poderei usar?

Sei que agora te ris de mim, porque sabes que já me prendeste e nem te importaste de que lua o céu se enfeitava. Sei também, que sem qualquer dúvida soubeste que era eu, mal te sorri. Sei que o que decidiste chamar-me também já o foi por outro, mas disseste-o da forma mais tranquila que te conheço.

Dizem, até nas letras de algumas canções, que a lua que trás o amor é a lua cheia. Pronto, que seja, mas que cheia possa também ser a vida que acabámos a escolher, eu e tu, amando-nos em todas as luas e na luz que sempre irradiam os que têm certezas. Dizem, os que já provaram e aprovaram, que é na lua cheia que o amor vem e se mantém. Dizem, que as saudades jamais entrarão no peito dos que se viram na lua cheia, porque nunca se afastarão mais do que uma lua.

Se eu tiver que morrer de amor, espero que seja na mesma lua em que voltei a viver porque chegaste com ela!

17.1.16

E já são 200,000, ieiii!

Feelme/E já são 200,000, ieiii!!


200,000 visualizações de página! Não estive focada neste número, não no meu início, não quando, em 2012, me lancei neste desafio que agora me consome, muitas horas do dia, mas que me proporciona uma satisfação imediata.

Tantas pessoas que já conheci através deste meu cantinho de palavras, umas mais anónimas do que outras. Tenho seguidores fiéis, companheiros de percurso que me vão deixando a forma como o meu formato lhes chega.

Deixei-me ficar pelos temas que envolvem o amor, porque considero, e ao contrário do que seria expectável, que andamos todos com "fome" de amor, andamos, todos, por aqui, a querer quem não nos quer, e a desesperar de cada vez que não chegamos da forma que imaginávamos. O amor é um tema infindável, por todo o sofrimento e felicidade que envolve. O amor tem feito de mim uma mulher mais disponível, aos outros, mais tolerante quanto à sua incapacidade de mostrarem amor, e muito feliz com todos quantos conseguem, amar, como eu amo.

Quando comecei pouco sabia sobre o meu estilo, limitava-me a debitar emoções e sentimentos, achando, até, que não iria chegar a ninguém. Quando comecei, no entanto, soube, sempre, que teria que ser diferente, e que mesmo tendo enveredado por um tema, aparentemente, comum, poderia fazê-lo à minha maneira, com palavras que todos acabassem a identificar como minhas. Quando comecei tinha poucos objectivos, mas eles foram-se materializando, como sempre faço de cada vez que me envolvo, sobretudo comigo.

200,000 visualizações dão-me de volta muitas memórias, e cimentam o meu percurso, passo a passo, com uma determinação que sei ter, porque o que faço envolve um dos meus maiores talentos, as palavras. Não fosse eu Gémeos de signo!

A caminho dos 4 anos de blog, consigo ter apenas registos positivos. O que se torna óbvio, porque o que se faz com amor, nunca poderá ter uma avaliação diferente. Foi com o blog que todo o meu restante percurso na escrita se materializou, e passei a expor-me, como nunca julguei ser capaz. Foi com o blog que percebi que poderia escrever, da minha maneira, para meu gozo pessoal, mas servindo um fim maior, e será com ele que chegarei a outros "lugares" na minha vida, disso não tenho qualquer dúvida.

Obrigada a todos quantos viajam, diáriamente, comigo,  espero continuar a ter-vos nos próximos 200,000!

Pensamentos!


16.1.16

Pensamentos!


Sou eu que conheço e sinto o meu corpo!

Feelme/Sou eu que conheço e sinto o meu corpo!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Sou eu que consigo percorrer, sem tocar, cada pedaço do meu corpo, tudo o que o tempo e  a idade me "ofereceram" porque me tornei mais, muito mais do que era antes!

Agora, no meu agora, existe muito pouco que já não seja capaz de fazer. No meu agora, estou completamente pronta para permitir que me permitam sentir, sem medos, sem pensamentos que me atropelem, apenas sentindo o corpo que até me poderão ter dado, mas que eu ajudo muito convictamente a manter.

O corpo com que caminho, mais segura. O corpo que me representa e mostra o que nem sempre eu me atrevo. O corpo que já carregou os seres mais importantes da minha vida. O corpo com que experimento as sensações que mais nenhum órgão consegue. O corpo que olhas e que te provoca o desejo que apenas eu sei saciar.

O meu crescimento nunca estaria completo, se não me soubesse manejar, se de cada vez que sou tocada, não entendesse como irei reagir. A minha maturidade chegou também com a física, sobretudo quando percebi o que sou capaz de fazer, quando, e com quem.

Sou eu que conheço e sinto o meu corpo, mas que permito que me liguem por dentro e me acendam o fogo que teremos que apagar ambos. Sou eu, sem qualquer pudor, que reconheço o que acabei a criar e que prazer me dá o prazer que me proporciono.

Se vos ensinaram que deveríamos recatar as emoções, impedindo-nos de ser, verdadeiramente da forma que apenas o corpo permite, então fizeram mal, porque tudo começa e termina com o corpo que nos sustenta, com o corpo que nos eleva, e nos deixa prontas, inseguras ou temerárias, mas tornando-nos diferentes de todos os outros.

Sou eu que conheço e sinto o meu corpo e apenas dessa forma te poderei deixar sentir o que até já imaginas. Se estou pronta? Diz-me tu quando me tocares!

15.1.16

Queres bem feito? Faz tu!

Cuando ser perfecto me hace infeliz:


A vida oferece-nos lições valiosas e uma delas é que ninguém se vai levantar de manhã, mesmo que cedo, para mexer um dedo que seja por nós e para nos fazer chegar o que esperamos!

Quando quero alguma coisa por mais cansativo e trabalhoso que possa ser, faço-o eu, porque sei do que sou capaz e porque nunca pretendo deixar-me mal. A mim e apenas a mim, caberão as recriminações se falhar, mas certamente que terei mais possibilidades de êxito se tomar a responsabilidade nas mãos.

É um facto que por norma corre tudo sempre melhor quando somos nós a fazer, mas a realidade é que se torna solitário, e é até um pouco triste, não sentir empenho da parte dos outros, mesmo que os louros possam ser partilhados. Quantas vezes não abraço projectos que até poderiam ser a 4 mãos, mas depois acabo a desistir, porque nunca existe o mesmo entusiasmo ou paixão?

Sempre ouvi dizer, repetidamente, ao longo da minha vida, que a querer que seja bem feito, deveria ser eu a fazê-lo, mas e o tal do sentimento de colectivo, de partilha e de colaboração? Pois, nem sempre funciona, ou quando muito, poderemos delegar algumas actividades, supervisionando o resultado. Esta é, claro, a minha experiência em tudo o que faço e já fiz, porque até hoje, e ainda continuo à espera, confiante, nunca me cruzei com quem amasse, TANTO o que consegue produzir, que tenha um prazer, imediato de cada coisa, por mais pequena e quase invisível.

Sou uma solitária, mas também sei trabalhar em equipa, o que não consigo, recuso, e recusar-me-ei sempre a fazer, é a engolir sem mastigar, é a provar sem saborear, por que isso e no trabalho mais do que em tudo o resto, impedir-me-ia de levantar de manhã.



Sou perfeccionista, não das que exageram, mas das que sabem que o que for bem feito, não precisará de ser repetido!

14.1.16

Jogos, infantilidades!


Jogos, infantilidades, pessoas que nunca irão crescer. Gente a quem nunca arrancaremos verdades. Personagens que jamais serão capazes de reconhecer que valem menos do que nada!

Há quem goste de jogar, de brincar às relações e às casinhas, talvez porque precisem de esconder a sua infelicidade diária, bem como o medo que as ensombra de nunca mais reencontrarem quem valha a pena. Há quem goste de quem lhes dê luta e lhes mostre um universo novo e desconhecido, com pessoas reais, com carácter, com sentimentos cheios de boa vontade, tal como será a boa vontade de que se vão munindo para as aceitar. Há quem jamais use os lábios para deixar sair verdades, porque a mentira é o que conhecem e porque o pouco que têm jamais bastaria se não inventassem.

A vida nunca será apenas bonita e de cores suaves, também vamos ter os injustos, os impuros, os que até vão à igreja e a procissões, mas que depois de virados ao contrário não usam de nada do que apregoam e se dispõem a ouvir. Eu chamo-lhes ratos, são matreiros, sabem como encontrar os caminhos certos e são os primeiros a abandonar o "barco" quando são descobertos.

Há quem viva para jogar, mostrando as infantilidades de que são feitos e das quais jamais se libertarão, com esses não percas tempo, deixa-os nas árvores, eventualmente alguém será capaz de os colher, ou de maduros, ou de podres, depende da utilidade que lhes queiram dar.

Felizmente que me cruzei com poucos, e que não me disponibilizo a ter um papel parental, até porque já sou mãe dos que me bastam. Mas de quando em quando conheço uns quantos, e até agradeço, porque são eles que me recordam do quanto é importante lidar com gente crescida, gente que sabe o que quer e que vai à luta pelos motivos certos, não apenas para ter, mas para ser melhor, mais completo e mais válido.

Pensamentos!


13.1.16

Os olhos são o espelho da alma!

Brown Cut Crease with green accents ⭐️  #cateyes #cutcrese #beauty #makeupaddict #blueeyes #gdansk #makijaż #wizażystka #trojmiasto #brows #glowymakeup #accent #greenmakeup #brownmakeup #perfectblend


Os olhos são o espelho da alma! 
OH MEU DEUS, a quantidade de disparates que nos atrevemos a repetir, mas qual alma qual carapuça. Desde quando se consegue ver pelos olhos, o que alguém sente e planeia?

Os olhos são o espelho da alma, e olhos nos olhos, conseguimos, bla... bla... bla. Através dos olhos vês o que te deixarem ver. Através dos olhos de um bom actor, vês o brilho dos que já sabem como brilhar, até no escuro. Não te iludas por favor, é que não és apenas tu que vês dicas de comportamento no google. Os artistas, de circo emocional, levam-te na lábia, durante algum tempo, claro, até que também tu uses os olhos para o que servem realmente, para ver.

Se ainda não percebeste, eu volto a explicar: Não é cara a cara, olhos nos olhos, que ficas a saber do que uma pessoa é realmente feita. Não só, claro, porque todos os outros sentidos terão que estar igualmente apurados. Primeiro que tudo, deves parar de julgar os outros por ti, a não ser que já sejas um valente filho de uma vaca preta. Segundo, nem tudo o que luze é ouro, aliás, pode até ser um grande calhau e nem precisa de vir do espaço. Terceiro, confia mais nos teus instintos e quando eles te disserem que estás defronte uma grande bosta, é porque é bosta mesmo e por isso foge, corre, o mais que puderes e até já não conseguires ver nem o teu rasto, é que depois de entrares, vai dar uma trabalheira sair.

Quais olhos qual caramba, não tenhas tu cérebro e vais ver se não marras, direitinho na parede!

P.S. - Este post teve como intuito ser divertido, e fazer-vos rir, por isso não se metam na concha, é que a vida só acontece cá fora.

11.1.16

Bastou-me acordar com sol...

Feelme/Bastou-me acordar com sol...


Bastou-me acordar com sol, para perceber que apenas me fará falta quem estiver!

Viver é este milagre diário, em que tudo pode acontecer, desde que estejamos disponíveis. Tive a promessa de um telefonema, que até chegou, e em poucos minutos de conversa, rejuvenesci e voltei a acreditar. Não sou dada a muitos dramatismos, nem a choros por tempo indeterminado, sei que quem me quer faz por me conquistar, e que quem não precisa de mim, acaba por se ir.

O que tinha antes de te conhecer, é exactamente o que tenho agora, NADA, e foi com o teu Nada que resolvi construir alguma coisa, olhando para quem sempre olhou para mim. O que tenho agora, é a determinação para seguir, num percurso onde esteja acompanhada, e seja desejada, o bastante para que queiram ficar, sem as pressões que nunca me coloco nos outros.

Bastou-me acordar com sol, e o meu olhar mudou, escolhendo ver o melhor que o mundo tem para oferecer, afinal, ninguém é assim tão necessário, ou imprescindível, quando não o deseja ser.

Falta de ti, já senti, sim, quando achava que estarias, eventualmente, no meu futuro, mas as tuas palavras sábias mostraram-me como estava enganada, por isso cortei o cordão, aceitei a recusa, limpei as lágrimas e segui o sol. Do lado de lá estará quem me serve, quem esperou, pacientemente, que eu parasse de esperar, por ti.

Bastou-me acordar com sol, para deixar de querer ver com os teus olhos, porque eles não sabem o que procuram, nem de quem precisam para brilhar.

estive em ti, e contigo. me ri de ti e contigo. te amei, tanto, que até o sol teria surgido mais vezes, se o adivinhasse. fui tão tua, que me recusei pensar em mim apenas, mas o sol chegou, o dia tornou-se azul, e de uma tonalidade que apenas a nossa felicidade consegue, e foi aí que percebi, que se não for contigo, certamente que terá de ser, sem ti.

OBRIGADA!


10.1.16

O homem da minha vida!

I'm not that tall tho....but I will hug you like this at least twice a day




Olá homem da minha vida,

Não sei onde estás agora nem quem és, mas tenho a certeza que existes, só deixei de acreditar que ainda chegues a tempo. Esta carta é obviamente para mim, porque quem não tem forma nem formato, não poderá lê-la, mas faz-me bem, é medicinal e terapêutico, que eu continue a acreditar que não reconhecerei apenas alguém de uma outra vida e que nesta ainda existirá quem me poderá pertencer.

Sei que "te" impedi de vires até mim durante algum tempo. Sei que me escudei da vida, de amores que poderiam falhar e que me refugiei na minha aparente frieza para rejeitar quem tentou. Mas também sei que fiquei pronta e que por isso preciso de quem o esteja. Preciso de quem seja maior que um menino e que não fuja do que nos fará bem. Preciso de um homem. Preciso de ti.

Não sei se o que desejo se tornou impossível e se simplesmente todos os modelos disponíveis estão danificados. Não sei se agora é suposto sermos nós, as mulheres a resolvermos tudo o resto, até a falta de amor para podermos ser felizes. Não sei se o que devo aceitar passa por aprender a ficar sozinha, ou se devo continuar à tua espera.

Não baixei a fasquia. Não introduzi novos items, apenas mudei eu e a minha capacidade de aceitar alguém que me mova de dentro para fora. Não passei a acreditar no Pai Natal, outra vez, mas não estou preparada ainda, para desistir de vez e para entregar os pontos ao diabo, ao que se ri à gargalhada de cada vez que uma mulher diz procurar um HOMEM. Já devem estar uns quantos de dedos no ar, mas isso é sempre no início da corrida, porque quando precisam de correr mesmo, acusam um cansaço que já cansa.

Não me vou desviar do motivo desta carta, porque ela carrega esperança e não desespero. Eu vou continuar a querer que o homem da minha vida chegue e saberei quem é quando o vir. Digo eu que até sou míope!

Para ti fica a promessa de um abraço apertado mal chegues.

A mulher da tua vida,
S.A

9.1.16

Sabes o que me move o corpo?


Sabes o que me move o corpo? Por vezes és tu. Por vezes sou eu mesma e a ideia que tenho de quem me pode tocar. Por vezes basta uma música com a batida certa e toda eu mudo de pele e de expressão, carregando um desejo que poucos parecem saber satisfazer. Sabes o que me move o corpo? O teu corpo quando se mistura com o meu. O teu olhar, quando fixa o meu e me pede o que quero dar. As tuas mãos que já sei onde se irão aninhar, fazendo-me arrepiar e tremer da vontade que a vontade de ti me dá. Sabes o que me move o corpo? As carícias que consegues repetir, uma e outra vez até me saberes saciada. A tua boca quando pousa em todos os cantos da minha e me suga o amor que te tenho.

Se me quiseres toda, só tens que me fazer sentir-te, todo e teremos ambos tudo!

Nem sempre penso no que me fará pensar mais tarde, depois de já te teres ido e a cada vez que passo a ser apenas eu e o corpo que te pertence. Nem sempre percebo do que és feito para teres este efeito em mim. Nem sempre quero que sejas a única pessoa que me liga cada botão, porque passo a depender demasiado do que representas.

Nunca esperei muito de nós, mas a vida trouxe-te para onde já não te deixarei partir, porque eu sei que estava à tua espera. Nunca esperei que a esta altura da minha vida ainda existisse alguém tão talhado para cada parte de mim. Nunca esperei que me fizesses mexer o corpo desta forma, levando cada suspiro, arrancando-me todos os gemidos e permitindo que me solte até já não ser eu, mas apenas a que te deseja.

Agora que já sabes o que me move o corpo, por favor não te pares!

Escrever para continuar a viver!

Feelme/Escrever para continuar a viver!Tema:Sentimentos!


Concursos, desafios, pedidos de contribuições com posts, a verdade é que mais de metade do meu tempo é passado a escrever. Sorte dos que vivem comigo, porque se fico impossibilitada, por alguma razão, de o fazer, torno-me intragável, dou choque, literalmente assim, e pareço ter o dobro das pilhas que já possuo!

Escrever já se tornou uma profissão, uma forma de vida, um meio de chegar aos outros, sobretudo aos que não conheço, ainda, mas que se sentem retratados nos meus textos.
Escrever é uma necessidade, como tenho de respirar, por esse motivo tenho que escrever para continuar a viver.

Quando escrevo, nem sempre falo de mim, mas é óbvio que nunca me arredo, totalmente, das palavras, porque eu sou como escrevo, sou clara e concisa, mesmo que muitos encontrem alguma dificuldade na minha prosa poética. Quando escrevo dou asas aos sonhos de alguns, porque me pedem, porque me oferecem historias que acabo a reproduzir, e porque existem sempre razões e motivos para o fazer. Quando escrevo falo do amor, da falta dele, das dores e alegrias que provoca, das dúvidas que subsistem quando não se aprendeu a amar, e eu acabo a aprender imenso sobre sentimentos e comportamentos, os meus e os dos outros. Quando escrevo também o faço por terapia, para me limpar do que não consigo dizer a alguns, para não morrer por dentro, para gritar sem muitos décibeis, mesmo que por vezes se consiga, mesmo , "ouvir".

De cada vez que a vida se tornar mais dura, e ela arranja sempre forma de o ser, ter algo que nos dê prazer, mesmo trabalhando, consegue o "milagre"de nos limpar a mente, de afastar do que nos dói, impedindo algumas doenças do corpo. Eu sei que mesmo quando me apetece desistir, jamais conseguirei deixar de escrever, porque nesse dia, deitar-me-ia para morrer!

7.1.16

Can´t get enough of your love, babe!

Feelme/Can´t get enough of your love, babe!


That´s what Berry White says in his song, and it is actually true, because I can´t either!

I don´t know why you make me feel this way, but please continue, take me to where heaven is, and let me drink of you, all.

I´ll never have too much of you. I won´t look back if you ask me to go. I will not refuse any little piece of your taste, rapped in all the kisses my mouth recognizes.

You are the answer to all my prayers, and you came with the colour that makes me smile and shine. You came as the bluest of skies, and that´s why I can´t get enough of all the joy you bring.

If you could at least see me like I do you.
If your love was as fearless as a knight, with his bright and shining armor.
If all parts of you could fit in all of mine.

I won´t be waiting this time. We won´t be making love tonight, but I´ll keep on wanting the most of you, because I never got to get enough.

You were the one I was living for, you were my man, because I knew it, from the beginning, I saw the future of us, and every moment together.
You were my choice, my hope, the man I could carry throughout the times.
You were the one I could not get enough of, but eventually lost.

Let us hope, both, for a new love, in a different place, filled with what we keep on needing, but failed to keep.

I chose you once. I saw you first. I decided to let you go. I set you free. I remained as I was before, just me, alone. I loved you twice, three times, and was ready for more, until I could not get enough of your love, babe...

Projectos de escrita!

A Pena e Papiro é um projecto que usa as palavras para embelezar as histórias de vida dos outros. Não podemos todos saber escrever com emoção e sentido, mas o que foi nosso, e não queremos ver esquecido, pode ser imortalizado por quem sabe.

Contacte-nos para perceber como tudo acontece e qual o orçamento certo para si!
Email - sueamado@sapo.pt

Balanço do ano de 2015!

Feelme/Balanco do ano de 2015!


Ainda não o tinha feito, mesmo tendo-me adiantado e planeado o ano de 2016, mas a verdade é que devemos, sempre, fazer balanços, e rever estratégias!

2015

Que ano fantástico, tenho que confessar. Não apenas pelo que concretizei, mas pelos desafios fisicos e emocionais.

. Concluí o meu livro e iniciei o ;
. Vi o meu livro ser publicado, tendo recebido, em simultâneo, duas  propostas, de duas editoras para publicar 2 livros diferentes;
. Mudei de casa, quando estava pronta para mudar de país;
. Fiz a apresentação do meu livro e cantei para uma plateia surpreendida com mais um talento;
. Passei a participar, mais activamente, de dois projectos, o "Change IT" liderado pela Ana Rita Clara da SIC Mulher, e o "Adoro ser Mulher", do qual estou preparada para ser embaixadora no distrito de Santarém, ajudando outras mulheres a prosseguirem com os seus sonhos;
. Tive uma entrevista no Jornal o Templário e Mirante, e na Rádio Hertz, sobre o meu livro "Pedaços de Mim", que me tem trazido boas críticas de quem já o leu, e de quem descobriu uma nova faceta em mim, mais arrojada;
. Tive publicações de vários posts meus, noutros sites e páginas, ultrapassei as 190,000 visualizações no blog, tendo atingido a minha meta dos 2,500 posts;
. Fui a palestras e conheci gente maravilhosa, como o Gustavo Santos, que me confirmou que o que faço tem o forma certo;
. Fiz novas amizades, e revi algumas que se tinham perdido no passado;
. Consolidei o meu lar, e passei a delegar mais nos meus filhos, porque já vejo neles o reflexo de tudo o que lhes venho ensinando;
. Mudei o meu ritmo físico e passei a caminhar e a correr diáriamente, os resultados estão à vista.

Nem TUDO foi maravilhoso, CLARO, porque tive algumas perdas pelo caminho:

. De uma rajada fiquei privada do convívio diário de duas GRANDES amigas, uma de sangue e que é mais irmã do que prima, e uma amiga que já caminhou TANTO quanto eu, e que sabe do que sei eu, mas elas voltarão, mais fortes e determinadas;
. Perdi um amor, não o meu, porque esse permanecerá até que encontre outro, mas de alguém que não conseguiu aprender a amar-me como eu precisava;
. Desiludi-me, TOTALMENTE, com alguém que ficou mesmo, , no passado que não voltará mais, mas que assim mesmo me touxe paz.

Grande 2015, foste totalmente generoso comigo e eu vou agradecer empenhando-me mais ainda em 2016. E que venha ele, porque estou pronta!

6.1.16

Cada dia é um dia novo!




Cada dia é um dia novo e diferente, e neste, senti a tua falta, a falta do homem que eu julgava ter tido!

Hoje senti uma infelicidade tonta só de te imaginar. Percebi que nada do que julfuei ver era real. Os teus sentimentos por mim tinham sido projectados, estavas apenas a deixar-te ir, pela pessoa que eu representava, pelo tipo de mulher que me reconhecias, mas que nunca tinhas tido.

Gostei de gostar de ti assim, com as certezas que apenas se quebraram agora. Gostava, tanto,  do som da tua voz e da forma como apenas tu me tratavas, porque eu o permitia. Gostava das esperas, até que chegasses e eu te pudesse ver e tocar.
Gostava de tudo o que dizias gostar em mim.

Cada dia nos é oferecida a possibilidade de recomeçarmos, de melhorarmos e de corrigirmos e é por isso que preciso de parar de viver no passado, esperando o que nunca chegará, ou que a chegar, será por falta de alternativa tua. Já li, e era teu, que o primeiro amor que chega da forma certa, será o último a ir embora e é nisso que me devo focar de cada vez que tiver a pretensão de ser a "única" no teu coração.

Cada dia é um dia novo e cabe-nos a nós fazer algo para que importe mesmo e nos mude, para melhor. Em cada dia sei que vou precisar de me sentir como a escolha certa e não como a possível. Cada dia percebo que esta tem sido a minha lição mais dura, e que apenas tem servido para me deixar mais pequena e mais reduzida ao único amor que existiu entre nós, o meuCada dia serve para que eu saiba que o meu futuro poderá bem retornar ao passado que criei, e que algumas coisas nunca terão como sair da pele, porque arderam demasiado, porque conseguiram que a noite se instalasse e com ela a dúvida que corrói e mata qualquer sentimento, por mais genuíno e intenso que possa ser.

Cada dia é um dia novo para que eu saiba que amar, apenas e por si só, não basta, se não for amada de volta!

1.1.16

O primeiro post do ano!

Feelme/O primeiro post do ano!


O novo, o primeiro, o começo de muitos mais começos, tem sempre um sabor especial, por isso aqui estou eu, PRONTA, para o que já sei que quero, deste ano!

Não quero nada difícil.
Não preciso de nada complicado.
Não vou gastar o meu precioso tempo com dúvidas, nem com arremessos.
Não vou esperar, por ninguém.

Nem todos os homens são complicados e nem todos se escondem nas dúvidas, percebi isso hoje, quando por acaso (eu não acredito de todo nos acasos) me sentei à mesa com um, e soube que alguns "modelos", afinal,  não estão extintos e que ainda há quem fale, abertamente, do que quer e espera de uma mulher. Deixei-me estar quieta, ouvi embevecida, e até incrédula, cada uma das palavras.

O primeiro dia do ano chegou  para me mostrar que tenho que me manter fiel ao que desejo.
O primeiro dia do ano fez-me escrever este primeiro post, cheio de esperança, no qual vos tentarei passar algumas certezas, e a primeira delas para vos dizer que o que não nos trouxer felicidade, imediata, o que nos obrigar a duras batalhas, apenas nos deixará mais desgastados, e a acordar com um cansaço emocional que corresponderá a duas corridas de maratona. A segunda reforçará a certeza de que ou bem que gostam de nós e nos procuram e cuidam, ou bem que podem ficar com tudo o que dizem sentir por nós, dar meia volta e simplesmente deixarem-nos em paz. A terceira ainda para vos tentar fazer acreditar no amor, porque ele existe, na forma certa, com a pessoa que será capaz de nos amar como precisamos, e não como o mundo parece querer forçar.

Já provei de alguns sabores, com umas quantas variações, mas continuo a preferir o que é claro, o que já conheço, mesmo que arroje nuns quantos cocktails novos. Sei que demasiadas misturas, impedir-me-ão de saber identificar cada ingrediente. Neste novo ano vou-me OBRIGAR a simplificar, a apenas perseguir o que valer a pena. Já agora aproveito para afirmar, com toda a convicção, que se me quiserem, terão que fazer por me merecer.