Como me vês!

50 fotografias inspiradoras de retrato emocional | Revelando Ideias:
Feelme/Como me vês!

Falámos muito, ontem, sobre a forma como me vês, e eu não consigo deixar de me surpreender com os pormenores, com cada detalhe e até com os sons e cheiros que dizes ter colados a ti.

Fazes-me sentir pequenina, sem importância, e com a sensação de que falhei ver-te. Não gosto da forma como te lembras até do que eu dizia. Acumulas demasiado, e fazes-me recear até os pensamentos.

Nunca tinha conhecido um homem com tanta intensidade nas palavras, e com esta capacidade, gigantesca, de me analisar e de perceber o que estou a sentir.
Nunca me tinha "chegado" alguém tão parecido comigo, tão gutural, tão ciumento, tão atento aos tempos, e a não querer dividir sequer o ar que respiro.
Nunca senti, na pele, tanta entrega, tanto desejo, tanta vontade de estar na minha vida.

Tu deixas-me quieta, a medir os meus movimentos, e ter que me deixar pronta para te receber, a ser apenas tua, e mesmo que me confunda, sabe-me bem, desacelera-me até o metabolismo. Tu deixas-me, como nova, a olhar-me de forma diferente e a cuidar-me mais, de todos os pormenores, ficando em primeiro lugar, para que depois possas ser apenas tu, comigo.

A forma como me vês, também me entristece, porque acabo a perceber o que nunca tive, e que nem sequer fui, importante o bastante, para quem me chegou a pertencer.

Chegaste, aceitei-te, entendi do que falavas, e vou entendendo, diáriamente, porque me forças a que não carregue dúvidas, porque me queres a querer-te, da mesma maneira. Nada jamais poderá voltar a ser igual, e mais ninguém me poderá fazer falta, não agora, não depois de te ter e saber o que consegues. Tu és o homem que pedi, da forma exacta como me atrevi a sonhar, vendo-te, por diversas vezes, nos meus sonhos, porque eu sabia que existias, e porque te mereço.