17.2.16

Qual a cor da tua aura?

Feelme/Qual a cor da tua aura?Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

Qual a cor da tua aura, sabes?

Será que mudarias alguma coisa se soubesses? Será que irias querer ser, tu, diferente, se soubesses como podes ser vista, perante os "outros"?

A cor que a nossa própria cor espelha, tem a ver com tanto, que descrevê-lo obrigaria a um tratado. Teremos as cores visíveis, e as que ninguém consegue perceber, porque se misturam e acabam a baralhar quem só olha de forma afunilada e pequena. A cor de dentro, a que importa mesmo, por vezes assusta os mais frágeis, e leva-os a correr, desalmados, com receio de serem contagiados.

A minha certamente que terá mais do que uma cor, porque eu faço por ter luz própria, iluminando-me, sobretudo quando os caminhos são escuros, alguns negros como o breu. A minha aura, a que me "tu" já consegues ver, mostra-te o que receberás, se ao menos fores capaz de aceitar que eu só importo se for assim. Não me queiras por menos, não aceites os meus meios tempos, porque se me disseres o que te faz falta, eu saberei como o conseguir.

Falaste-me da minha positividade, da capacidade que ainda tenho de ver o lado B da vida, e eu expliquei-te que metade de tudo isso vem de ti, porque me fazes sorrir até de forma involuntária, de cada vez que pisas e repisas no quanto me amas e desejas na tua vida. Hoje, e de cada vez que acordo, sei que o lugar que te foi destinado era o que eu precisava, porque me ajudaste a limpar da escuridão que ameaçava instalar-se.

Quem acreditar que terá forma de mudar as cores que me representam, estará apenas a apagar-se, em mim, para sempre. Eu recuso-me a ter que me mudar, quando sei que as minhas certezas superam as dúvidas de quem nunca conseguiu muito mais do que tinha quando ainda nem sabia quem era. Eu recuso-me, tal como o fiz já, a esperar por quem ainda não percebeu como lhe caí no colo. Pois, eu até que entendo, porque da minha forma, e com a minha intensidade, há que ter mãos, coração e muitas mais palavras do que aquelas que já uso. Se é possível? Claro que sim, até porque já encontrei quem o faz!

Publicação em destaque

Finais que sabem a recomeços!

Somos o fruto das nossas escolhas, até das que adiamos. Somos os lugares por onde passamos e cada uma das pessoas que nos marcam, mes...