Estiveste sempre na minha cabeça!

<3 Black Tie Affair:



Poderia até não ter sido assim. Poderíamos, os dois, nunca ter estado na vida um do outro, mas a verdade é que já te conhecia e saber quem eras tornou TUDO muito mais fácil!

Eu: Nunca vou ter forma de te agradecer teres-me procurado. Nunca poderia saber, se não tivesses chegado, como é bom ser gostada assim. Ser amada por mim, pelo que representei na tua vida e por tudo o que acreditas ainda ser capaz de te dar. Será que sempre te amei e não sabia? Será que quando te quis, achei que querer-te seria demasiado e por isso te deixei ir? Será que teria havido forma de te segurar?

Tu: Estiveste sempre na minha mente. Estiveste sempre comigo, nos momentos menos bons e nos quais desejei que fosses tu, a mulher que tenho agora. Estiveste até quando achava que não estavas, porque recordar-te era doce, tranquilo e permitia-me sorrir.

Eu: Ao que me saberia um abraço teu? O mesmo pelo que espero agora, ansiosamente. Ao que me teria sabido o beijo que te neguei? Se ao menos me tivesses beijado já...

Tu: Estiveste sempre na minha cabeça. Estiveste comigo e na minha vida, tantas vezes que falar de cada uma levaria muitas mais vidas. Estiveste comigo de cada vez que chorei pelo amor que ainda não sentira. Estiveste comigo, como estás agora, sem nunca te ter dito o que não deixo de dizer hoje, porque te tornaste o que esperei e passaste a ser quem desejei tanto. Estiveste sempre na minha cabeça amor e sei, tal como sabia antes, que preciso de saber amar-te o bastante para que me ames como nunca duvidei.

Eu: Quem sabe não te segurei, mesmo, e não me senti segura, contigo, de cada vez que saboreava um sabor novo, e ria até do que não parecia ter graça. Quem sabe, o nosso ontem não foi apenas uma passagem, e um caminho, até ao que somos e nos tornámos. 

Tu: Estás aqui minha pequenina, vieste até mim quando te chamei porque não poderias ter recusado quem afinal te foi destinado. Estiveste sempre na minha cabeça e nunca te deixarei ir, não agora que já sei quem és realmente.

Eu: Estou aqui meu amor, porque ao chamares-me, soube que eras tu e porque estive sempre na tua cabeça.