Olá menina-mulher!




Olá menina bonita, a minha menina-mulher!

Como estás hoje querida? Como está a ser o dia sem mim, sem sentires o que te dou, com todas as palavras de que sou feito desde que te encontrei? Como dormiste, será que o sonho que dizes sonhar sempre comigo, te deixou repousar e te permitiu acalmar esse fogo com o qual quase me queimas?

És a minha mulher, mas carregas tanto da menina que conheci, que quase não consigo dissociar as duas, porque tu até que és duas meu amor. Tu és TUDO de que és feita, com o que ainda não consegui descobrir. Tu és quem tenho e por quem também vou deixando os dias correrem.

Sinto que a forma como te estou a sentir fala por nós os dois. Sinto-te, tão próxima hoje, mesmo que fisicamente longe, como ainda te manterás até que te toque. Até que caminhe por ti toda. Até que te beije cada pedaço do corpo que já tive, não sei quando, nem como, mas tive, só poderia, porque me sabes a um sabor tão real como real é o amor que te tenho.

Olá minha âncora, força que amplia a minha e me deixa superar até o que julgava não poder. Deixa-me provar-te o quanto fazes de mim o homem que sempre fará de ti o ser mais completo, mais feliz e mais bonito, para além de toda a beleza que já te reconheço.

Quero que saibas tudo o que sei de mim. Quero que nunca tenhas fome de mim, porque estarei onde estiveres tu e dar-te-ei, na proporção do que me deres. Quero planear cada dia, com todas as vírgulas e pontos que sempre usas para que se saiba do que falas. Quero que os meus olhos se mantenham a olhar para quem consegui conquistar, mas que me conquistou, muito antes, tão lá atrás que só poderíamos estar, agora e aqui. Eu a olhar para esses olhos de ébano e tu a olhares para o homem que te ama assim.

Olá minha menina-mulher, quero apenas dizer-te que estou contigo, sempre e até quando não estiver!