30.4.16

Será que se espera?

Angela Yeung aka Angelababy (楊穎)세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노세븐카지노:
Feelme/Será que se espera?Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet


Não sei, ainda, e muito provávelmente, nunca chegarei a saber, se esperamos, mesmo, por alguém, pela pessoa certa, ou se apenas seguimos a corrente recebendo o que estivermos preparados para ver!

Fui desenvolvendo, achava eu, um modelo de homem, o companheiro que gostaria de ter ao meu lado, mas o Universo, a vida, o que quer que seja, mostrou-me outras versões, bem mais melhoradas, e que mesmo não se encaixando no que eu achava ser importante, acabou a ser BEM melhor.

A lição que tirei disto, é que não adianta sermos demasiado julgadores, nem sequer fundamentarmo-nos em imagens distorcidas ou abonecadas, das pessoas "perfeitas", porque elas não existem assim. Cada pessoa carrega características que poderão, ou não, completar-nos, e não importa a altura, o formato, a cor dos olhos, ou sequer o tom de voz. "Bonitinhos", só mesmo os gatos, e dos que não arranham.

Não sei se estive à tua espera. Não sei se estive distraída, desatenta. Não sei se me iludi e desiludi para te poder receber. Não sei se te teria visto, mesmo, mais cedo. Não sei de que forma nos acertaríamos, no nosso passado.

Sei muito pouco, do que foi, mas do que está a ser, quero saber, TUDO, porque tu és até o que nem cheguei a pedir.

Será que se espera e por isso se erra mais vezes?

29.4.16

Permitir que se viva!

Another very-high-key beauty shot... still very intense... interesting how the added shadow under the eyebrow ridge extends the line of the eyebrow inwards...:
Feelme/Permitir que se viva!Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet


Sermos, nós, em todos os momentos, é uma tarefa que não serve a todos. Provarmos, aos outros, que a nossa consistência, a tal que até pode ser mais moldável, nos deixa mais seguras para a segurança de que se alimentam, dá-nos um enorme trabalho. Permitir que se viva, cada um da sua forma, a serem o que acharem que deve, tira-nos pesos de várias toneladas e liberta-nos de prisões emocionais.

te consigo olhar, a ti, e a ti também, que me falhaste de alguma forma. te consigo ler e entender, porque não és feito da minha massa, não sabes cantar as mesmas canções e não precisas de dançar as mesmas músicas. reconheço os meus próprios erros, e já sei porque sabia tão pouco, contigo.

Andarmos por "aqui". Estarmos mais atentos, a nós e aos outros. Querermos, mesmo, o que é possível, porque tudo já foi inventado. Sonharmos, a dormir e acordados. Corrermos, velozes ou de passos mais suaves. Rirmos com risos abertos e chorarmos com choros desesperados. Tudo isto somos nós a permitirmo-nos viver.

Eu já sei permitir que os outros sejam os outros, mas mostrando-lhes que terão que me deixar a ser eu!

Permite-te, a ti mesma evoluir, regredir, começar e recomeçar, tantas vezes quantas necessárias, para que nada pare, nada seja estático. Permite-te acreditar no que todos duvidam, porque podes, porque consegues e porque serás sempre tu primeiro.

28.4.16

Para o caso de não te ter dito já...


Eu sei que por norma não falho, mas para o caso de me ter esquecido de o dizer hoje, quero que saibas que és a minha pessoa certa!

Chegaste, entraste pela porta certa, falaste de ti, de mim e de nós e conseguiste que te reconhecesse. Tens-me provado, a cada dia, que ter-te é o que mereço e que deixar-me amar é possível. Sem reservas, sem quês nem porquês, apenas sentindo e muito. Mudas-me para melhor, sossegas-me, num sossego que nem reconheço, porque sinto que estarás onde estiver e que nunca te remeterás aos silêncios que me matam. És a pessoa por quem esperei sem desesperar, porque sabia da tua existência.

Não poupo palavras contigo. Não deixo nada por dizer. Não guardo para o dia seguinte, o que nos faz falta hoje. Não guardo os beijos, porque estou carregada deles em doses monumentais. Não me escondo de ti, porque me vês, realmente, como sou.

Para o caso de não te ter dito já, mas eu até sei que o fiz, devolvo-te um AMO-TE sentido, envolto num desejo de mais e muito mais. Para o caso de não te ter dito hoje, quero que saibas que esperar por ti é natural, porque chegas, vens até mim quando preciso, mesmo que precise sempre. Para o caso de me ter esquecido, quiçá num acesso de loucura temporária, venho recordar-te de que és o homem da minha vida.

Pensamentos!


27.4.16

Uns segundos apenas...

Embrace:
Feelme/Uns segundos apenas...Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet


É quanto me basta, uns segundos contigo. Mesmo que as horas não nos completem, ver-te nem que de soslaio faz-me tão bem que acabo a querer-te ainda mais.

Quantos segundos tivemos já e de quantos milhares precisamos, para não sentirmos esta necessidade, que parece não terminar, de estarmos juntos, colados, inteiros, nós apenas, em momentos que ninguém deveria poder interromper, nem mesmo o tempo? De quantas dezenas de milhares de segundos precisaremos para continuarmos a querer precisar um do outro? Eu sei, tal como sabes tu, que o que somos jamais bastará e que nunca nos fartamos dos carinhos, dos olhares e dos beijos. Os beijos meu Deus, carregam-nos como mais nada é capaz.

Hoje pareço ter-te visto melhor. Hoje senti-te tão diferente, tão meu e quis dizer-te o que nem saberia como. Hoje, se alguma vez tivesse duvidado, soube que és mesmo tu, que que estou nesta viagem sem qualquer receio, eu inteira, eu como sei e eu a mulher que aprendeu a amar-te.

Não quero. Não posso e não consigo, ter-te longe do que já representas. Eu estarei onde estiveres e serei o que precisares de mim. Não terei forma, nem tu de manter projectos se não os puderes ver. Não me saberá ao mesmo sabor, ir aos lugares onde não te veja.

O amor até pode demorar a instalar-se, mas quando chega e o entendemos, quando percebemos que nos lavará de qualquer dor, nunca mais quereremos estar sozinhos.

Mais uns segundos apenas meu querido e tudo o que te digo passará a fazer sentido!

Testemunhos Reais - MAKING OFF VIDEO ASM

25.4.16

Eu sei que me mudas!

An emotional moment caught ... Ms Monica Belluci:
Feelme/Eu sei que me mudas!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Eu sei, porque o sinto, porque o dizes e provas, que me mudas, para melhor!

Ter quem me complemente, quem entenda o que faço por aqui e até onde preciso de ir para ser mais e melhor. Ter quem deseje cada um dos desejos que provoco. Ter quem saiba, sem qualquer dúvida, do que sou feita. Ter a minha metade na metade de mim. Ter quem me oiça, quando falo, saboreando cada uma das palavras que debito.

Eu sei que me mudas, soube assim que te "toquei". Eu sei que tu sabes o significado de cada silêncio. Eu sei de ti porque passaste a saber de a mim, a cada segundo de todas as horas que agora nos pertencem.

Eu sou o teu abrigo, o mesmo refúgio no qual me refugio, quando somos apenas nós. Eu sou, para ti, tudo aquilo que passaste a ser para mim, porque nos tocamos da forma que cada toque pede. Eu sou, a tua mulher, como me dizes, porque tu és o homem que faz sentido, que me abriga até de mim e me oferece tudo o que apenas me atrevi a sonhar.

Já sei porque acordava, inquieta e sequiosa de ti. Já sei porque nenhum dia era, o bastante, para me bastar. Já sei para onde me quero mudar, desde que te mudes comigo. Já sei porque consegui amar-te desta forma, tão natural e segura. Já sei até do que nem preciso de falar, porque o que falamos diz tudo.

Eu sei que me mudas, e estou pronta para te levar cada lágrima desperdiçada. Eu sei que me mudas porque de outra forma não estaríamos, assim, e aqui, os dois.

Não vou adiar mais!

sweet sweet photo by Jose Villa - he will photograph our engagement, wedding, or baby bump photos one day!:
Feelme/Não vou adiar mais!


Não se deve adiar o que parece ter chegado, da forma certa, a fazer sentido, e a deixar-nos bem, tranquilos e preparados!

O passado foi indo, algum caminhando, lento, castigador, recordando-nos, em cada presente, do que parámos de pensar e fazer, de tudo o que não quisémos ver ou entender. O passado será sempre uma lição, do mau e do bom, dos nossos tempos áureos, e das nossas quedas, mas quando o nosso futuro irrompe, vida dentro, não se adia, nunca mais, TUDO o que ainda nos faltará fazer.

Se até já sei que és tu, e se tu até já percebeste que só posso ser eu, apenas nos resta agradecer, determinados, como já o fazemos, termo-nos reencontrado, tocado por dentro e aceite pelo que nos transformámos.

Não se adia o amor, a necessidade de ser reconhecido, os carinhos que apenas nós passamos. Não se adiam, os beijos cheios de entrega, os corpos que se colam e recusam soltar, as peles que cada pele reconhece. Não se adiam os planos, os encaixes, nem os sonhos que adiámos lá atrás.

Tanto que chamei por ti. Tanto que esperei, incansável, por quem viesse e me soubesse ver. Tanto que te imaginei, e quase toquei.

Agora que te tenho, não posso, não quero, e não devo, adiar-te mais. e já só preciso que te instales!

24.4.16

Algumas histórias...

Chic e Casual | Coisas de Mulher  Designer: TanyaRLopez:
Feelme/Algumas histórias...Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Algumas histórias nunca poderão ser escritas, apenas vividas, sentidas e mantidas, em nós. Algumas histórias, as que arriscámos viver, talvez nunca venham a ser conhecidas, mas certamente que serão as mais fortes e profundas. Algumas histórias acabarão a definir-nos, a deixar-nos ir, ou simplesmente a impedir-nos de continuar.

Talvez nada seja certo. Talvez nunca se saiba como ser e fazer, e talvez, "tu", nunca chegues, realmente, mas as minhas histórias, as que tive a coragem de viver, estarão no lugar certo, e nos pedaços de vida e momentos que apenas eu entendo.

Amores, desamores, projectos bem-sucedidos e falhas monumentais. Tentativas, que muito dificilmente resultariam, mas que não segurei, nem sequer impedi de acontecer. Tempos que o meu tempo rejeitou, e passados que o meu futuro nunca carregará. Sonhos que apenas eu sonhava. Sonhos que levei, determinada  e convicta, até ao porto de onde vi partir alguns e chegar os que não me reconheceram.

Solidões carregadas, lágrimas sufocadas, que teriam que esperar por quem não esperava por mim. Medos, quase sobrenaturais, mas que me pareciam tão reais que temia não os saber arrumar. Incapacidades de que fui feita até me fazer, assim, a mulher que reconheço e da qual aprendi a gostar.

Algumas histórias continuarão a ser apenas isso, histórias que para alguns não farão sentido, mas que eu saberei, em todos os momentos que foram minhas, que as vivi como sabia e era capaz. Histórias que a minha história carregará até que deixe de andar por "aqui"!

Se achas que é ela...

Powerful face, intense expression, hand, insecurity, man, male, intense, powerful, portrait, photo b/w.:
Feelme/Se achas que é ela...


Se sentes, quando te fala, quando te olha e de cada vez que te beija, que é ela, então não desistas!

Tens ideia do quanto é difícil encontrar a metade que a nossa metade reconhece? Tens ideia da "sorte", do tiro certeiro que representa, encontrar quem sempre desejámos e procurámos? Tens ideia do amor que se amplia e nos engrandece quando somos amados?

Desistir ao primeiro embate, será sempre o mais fácil e rápido, mas também o mais violento e penoso. Desistir deixa-nos de asa caída, mais amargurados e descrentes. Desistir significa termos que recomeçar, voltando ao ponto de partida, e ficando, outra vez, sós.

Não há NADA, neste Universo ou noutros, que se assemelhe ao poder que o amor nos passa. Não existem palavras, bastantes, para nos insuflarem os prazeres que a outra pele consegue, a que se cola à nossa, e parece ter sido feita, de encomenda, para nós.

Não desistas, e não te assustes com os primeiros "nãos". Vai mais fundo e tenta sanar o que rasgou, de alguma forma, o ser que escolheste amar. Procura, incessantemente, por tudo o que o teu TUDO seja capaz de proporcionar. Não deixes de falar do que te perturba, e não permitas que os silêncios, os demasiado profundos, se instalem demasiadas vezes. Não te queiras ver sozinho, porque depois de teres, do lado certo da tua vida, quem te muda, jamais voltarás a ser inteiro.

Se achas que é ela, diz-lhe.
Se achas que é ela, ama-a, sem reservas.
Se achas que é ela, perdoa-lhe as fraquezas.
Se achas que é ela, estende-lhe a, mão que poderá até recusar, receosa, e prova-lhe que estarás, sempre, onde estiver ela.
Se achas que é ela, trata de ser feliz, porque nada mais, jamais, importará tanto.

23.4.16

O poder que dás aos outros!



Pointing to another world will never stop vice among us; shedding light over this world can alone help us. ~Walt Whitman | Jake Olson Studios:

O poder que dás aos outros, define-te!

Só poderás dispensar a importância que mereçam realmente, de contrário deixarás de ser tu para seres o que querem de ti. Só deverás aceitar o que te disserem se fizer sentido para ti. Só te deverás deixar abater, se achares que estão acima de ti e que têm, ou conseguem, mais do que tu mesmo.

Eu em primeiro lugar. Eu, a ser quem determina até onde devo ir e de que forma. Eu a escolher quem me acrescenta e quem não faz, de todo, falta. Eu a ser eu, até quando os outros não querem. Eu a escolher e a decidir.


Há muito que percebi que não poderia mudar o mundo, e muito menos quem não quer ser mudado, por isso passei a fazer as minhas próprias caminhadas e a escolher os percursos, mesmo que sinuosos. Há muito que desisti de querer quem não me quer e deixei ir quem escolheu outra rua, cores novas e lugares que não reconheço. Há muito que me coloquei na minha dianteira e segui, de forma segura, até quando as pernas tremem e as dúvidas me ensombram os dias. Há muito que escolhi ser eu, e feliz e sei que o serei eventualmente.



Já não arrisco olhar demasiado para trás, porque certamente que iria ver uma mulher que não reconheço. Agora sou eu, como me construí e gosto de TUDO o que sou. Já não arrisco mágoas que apenas me magoariam mais, e é por isso que mantenho os passos certos e seguros, indo por onde escolhi, mesmo que acabe a voltar para trás. Já não tenho que me explicar nada, porque acabei por perceber o que era suposto, e hoje tenho a serenidade que me impus.


O poder que distribuo é e será apenas por mim, os outros terão que saber o que fazem por aqui, é que esse trabalho não é meu!

Pensamentos!


Quando queremos...

Romantic Hairstyles For Long Hair In Summer 002:
Feelme/Quando queremos...Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Quando queremos, conseguimos, disso tenho cada vez menos dúvidas!

Querer, no entanto, não é assim tão simples ou linear, porque na maioria das vezes, não sabemos, exactamente, o que querer, quando, como e com quem.

Quando alguém chega até nós, e escancara a porta que mantínhamos, supostamente, bem fechada, só poderemos fazer uma de duas coisas, abri-la, mas toda e sem reservas, ou recusar a entrada no mundo que fomos criando, para nós, desculpando-nos de tudo, e culpando, os outros, do que não dominamos.

Querer mudar, perceber que estamos prontos para o fazer, olhando, atentamente, para o que somos, diáriamente, e ajustando rotas e desejos, pode até ser assustador, no início, mas deixa-nos com uma sensação fabulosa de conquista e poder.

Quantas vezes não somos confrontados com as nossas escolhas, e acabamos a analisar cada passo, cada palavra proferida, e todos os momentos gastos com quem não ficou, mas esse não é o caminho, porque o que importará, será a forma, o conteúdo, a partilha e o que ficou, porque ficará algo, sempre.

Quando queremos, somos capazes de feitos heróicos, e de amores que nada, nem ninguém conseguirá quebrar, isto, claro está, se estivermos a amar realmente. Quando queremos, sabemos, mesmo que a medo, mas sabemos que conseguimos. Agora vamos lá a querer!

18.4.16

Pensamentos!


16.4.16

Com a minha voz...

Feelme/Com a minha voz...Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Mais um dia assinalado e este igualmente importante, o dia mundial da voz. Eu não sou apenas palavras escritas, falo muito, não fosse eu mulher e do signo de gémeos, mas faço-o, mais ainda, porque fui dotada de uma voz, felizmente, não de cana rachada.

Sei passar tranquilidade em sons. Sei fazer-me ouvir, reproduzindo todas as sílabas de forma bem pausada, assinalando cada uma com a importância que têm realmente. A minha voz é a minha principal ferramenta e uso-a, por vezes, freneticamente, porque o sei fazer e porque através dela consigo mostrar-me, considero eu, bem melhor.

Com a minha voz, sopro tudo o que gosto de ouvir. Com a minha voz, digo e repito, vezes sem conta, que te amo. Com a minha voz, tento, que tu me sintas realmente, o que sou e o que tenho para te proporcionar. Com a minha voz, a que te conquistou de imediato, sei que passo o que importa, deixando tudo o resto no silêncio.

Quem me conhece sabe a importância que atribuo aos que conseguem articular sons que façam sentido. Tenho um enorme respeito por quem diz, em todas as circunstâncias, o que faz sentido, o que pode mudar o outro, ou a si mesmo. Quero por perto, sempre, quem me mostre, até por palavras, que sou importante, fazendo exactamente o mesmo quando deixar de o ser.

Neste dia, especialmente neste, não poderei usar a minha voz contigo, mas nunca deixei de o fazer sempre que pude, porque contigo simplesmente não é possível ignorar sons. Contigo tudo tem importância. Contigo, as palavras são igualmente poderosas e acabas a ser até mais intenso do que eu. Neste dia, o da voz, apenas posso dizer, para mim mesma, que te tornaste a pessoa mais importante da minha vida, mas tu até já o sabes.

15.4.16

Pensamentos!


Qual é o nome que chamo em primeiro lugar?



Couples photography engagement ideas photoshoot posing Whitney Carson engagement shoot:



Qual é o nome que chamo em primeiro lugar? O teu, sempre! 

Chamo o teu nome porque me conforta e aproxima de ti. Chamo o teu nome para te acalmar e para te deixar a ferver, cheio de vontade de mim. Chamo o teu nome quando desespero, por não ser capaz de me explicar.

Chamar por ti, de cada vez que preciso que me entendas e que te foques em mim, sabendo que te irás aproximar ainda mais. Já há algum tempo que chamo por ti e que procuro fazer o que sempre fiz contigo por perto. Já há algum tempo que chamar por ti me passa a sensação de realidade e de certeza. Chamo por ti por todo o amor que tenho e pela saudade que se foi agigantando e que se recusa a sair.

Estou pronta, hoje bem mais do que ontem, para chamar o teu nome quando o meu corpo se enroscar no teu, quando sentir do que és feito e quando o meu prazer se misturar no teu. Estou pronta, como nunca estive antes, para deixar para trás o que eu era, quando era apenas eu e para receber o que passaste a representar. Estou pronta para me deixar amar como já percebi que consegues. Estou pronta e tu sentiste-o.

O nome que eu chamo em primeiro lugar é o teu, e já passou a fazer parte de mim pela importância que agora tens em tudo o que imagino e visualizo para o nosso futuro. O nome que chamo em primeiro lugar, agora, trás o meu nome de volta! 

13.4.16

Dia do beijo?

beijo apaixonado - Pesquisa Google:
Feelme/Dia do beijo?Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet
Caramba, agora não consigo evitar ser surpreendida, dia sim, dia também. Dia do beijo? Ok, eu vou ver isto pelo lado positivo, muitas bocas poderão, finalmente, tocar outras só que seja uma vez por ano.

- Anda lá Maria e aproveita hoje, mas despacha-te que já não sei como se faz isto bem.

O mal, na maioria das vezes, é que nunca souberam, e acabaram a deixar, o "serviço", que passou a ser completo, para outros. Pois!

Se os dias forem servindo para recordar, aos mais distraídos, que todos serão dias para tudo o que nos faz bem, que venham, em grandes placards fluorescentes, ou no facebook mesmo, porque por aqui andaremos quase todos bem informados.

Dia de qualquer coisa, dia de tudo e dia de nada, mas no dia de beijo, tem que haver beijo, mais do que um de preferência. Um bom beijo, dado pela pessoa que julgamos ser a certa, é o equivalente a termos conseguido acertar na lotaria. Na minha modesta opinião, um beijo constitui um dos maiores actos de intemidade entre duas pessoas. É através dele que se começam ou terminam relações, quase à mesma velocidade. Já fui mal beijada, UI, se fui, e nem quero ser lembrada, porque iria odiar repetir, mas também me recordo dos melhores, dado por quem até nem ficou, não na minha vida, mas na memória, na boca, no desejo e sei lá mais onde, porque foi BOM, tão bom que acho que nem eu sei beijar assim.

Eu já tenho na lista uns quantos beijos que estou para receber, da pessoa certa, e quando acontecerem, acredito que alguns de vocês irão ver fogo de artifício, a queda de alguns meteoritos, e sentir o chão a tremer, porque os beijos que daremos, ambos, vão ser o que já antecipamos. Os nossos beijos, terão os pedaços que já nos reconhecemos, e passarão para a pele, o que o coração já aceitou. Os nossos beijos terão um dia, mas continuarão por todos os dias do resto das nossas vidas.

12.4.16

Não importa a forma...

plant woman - we have mannequin torsos in our boneyard at Mannequin Madness.com for projects like this:
Feelme/Não importa a forma...


Nem a forma nem o formato, o que me importa é ter-te!

Tu chegaste, de forma totalmente inusitada a contrariar muitas das minhas crenças e comportamentos diários, mas estou a adorar, TUDO o que és, e aquilo em que me transformas. Tu chegaste quando gritava em silêncio, pela falta que a tua falta já me fazia. Tu chegaste e eu sosseguei, passei a caminhar de forma mais segura, e lenta, passei a esperar, paciente, mas confiantes. Tu chegaste e eu recebi-te, como só poderia.

O que queremos, ambos, dizemo-lo, e sentimo-lo, a cada momento, e em todos os momentos. O que queremos, é podermos continuar, nesta partilha, sabendo do que somos, e no que nos queremos tornar, depois do "nós". O que queremos, ambos, é permanecer acesos, desejosos de todo o desejo que deixamos crescer. O que queremos é que os outros fiquem do lado de fora, e que o amor que fazemos, todo ele, seja apenas nosso.

Quando temos quem muda, o rumo, que escolhemos, muito lá atrás, apenas esperamos que se mantenha, e que o que passou a pertencer-nos, seja tudo o que um homem dá, à uma mulher, e uma mulher devolve ao seu homem,

Já não me importa a forma, agora o que quero é que estejas, inteiro, de cada vez que estiver eu, e que saibamos ambos, o que queremos e como. Já não me importa o que pensam ou falam os que não escuto. Já não me importa que se importem, com o que sinto, porque o que passei a sentir apenas te importa a ti.

Agora sou feita da mesma forma que o teu formato permitiu. Agora tudo o que vejo tem a forma certa. Agora a nossa forma encaixa, perfeita, nos dois.

11.4.16

Matadores de sonhos!



11 Signs You May be Experiencing a Spiritual Awakening. This has been such a trying few months, and this article has really opened my mind up to thinking of it as a positive spiritual awakening. I think I'm really starting to understand myself and what's going on inside and outside of me...:



Matadores de Sonhos, já não os tolero, nem permito que me tirem os únicos momentos que controlo, na íntegra, sem que precise de muito mais a não ser de sonhar!

Já cheguei a duvidar, mesmo quando ouvia quem sentia o amor que eu tanto desejava. Já cheguei a achar que nunca amaria mesmo, sentindo saudades até quando estivesse a respirar em conjunto. Já quase que acreditei que passaria, o resto dos meus dias, a viver comigo, por mim e por cada um dos que amo por serem meus. Quase, até que chegaste TU e mudaste, TUDO.

Sonho acordada e a dormir, contigo e com o que representarás no nosso futuro. Sonho até com lugares que não conheço, mas onde certamente ficaremos. Sonho com cada uma das estrelas que povoam o nosso céu, aquele que podemos olhar, sabendo que estou eu deste lado e tu desse. Sonho com o efeito que terás no meu coração quando já formos apenas nós, em momentos bem mais próximos, porque teremos deixado voar as nossas crias. Sonho com o amor que o nosso amor fará, todos os dias e todas as noites, sempre de forma igual e diferente. Sonho contigo meu amor, mesmo e até quando estou, tão acordada e próxima, que quase te poderia tocar. Sonho com o pedaço de mundo no qual apenas nós caberemos, sempre.

Já foram alguns, com e sem forma, que deixei que me impedissem de sonhar. Já foram amores que desamei e intenções que não cumpri, enquanto apenas sonhava. Já me deixei levar pela vida, por tudo o que sempre tinha para produzir, refugiando-me nos pedaços de tempo onde viajava livre. Mas agora vivo o que sonhei e sonho continuar a viver assim, sonhadora e romântica o bastante para que nunca me atreva a desistir.

Já estão identificados os matadores dos meus sonhos, esses foram "mortos" em batalhas onde venci sem usar qualquer arma, apenas a pena, o sorriso e o desejo de ser BEM MELHOR do que sou hoje. Os sonhos que mantenho são pelo que me conheço, pela forma como te amo e pelo muito que ainda espero de mim!

Fui feita para ti!

Oh how I love it when he  hugs me from behind, it makes me feel really safe.:



- Será que és demais para mim?
- Não, não mesmo. Eu caibo inteira nas tuas mãos e na tua boca que não me canso de beijar.

Os medos afastam-nos do que é nosso. Os medos arrepiam-nos a pele e não apenas de prazer e amor. Os medos levam-nos à palavras que nem queremos pronunciar. Os medos arrefecem-nos o corpo e ofuscam-nos o olhar.

Não quero sentir medo de te perder. Não preciso do que nos leva, para longe, um do outro, preciso, de tudo o que nos aproxima, porque eu sei que fui feita para ti, e por isso me mantive aqui à espera. Não quero que duvides do muito que ainda te poderei dar e deste amor que por vezes nem sei onde guardar. Não quero magoar esse coração magoado, quero curá-lo com o que sou e tenho, há tanto tempo, para ti.

Fui feita para ti. Sei-o, de cada vez que o que dizemos é igual, de cada vez que o sentimos, se assemelha à nossa mistura, se nos pudéssemos misturar e passar a ser apenas um. Fui feita para ti, e não quero saber de não estar no teu tempo, e lugar. Fui feita para ser amada por ti, como apenas tu pareces conseguir, e com essa força que te reconheço.

O tempo, o tal que parece ser o nosso maior inimigo, está, afinal, a jogar a nosso favor, porque já sabemos TANTO um do outro, que para a frente, para o futuro, estaremos nós, tão juntos quanto nos imaginamos agora. O tempo foi o certo, chegou quando nos deixámos prontos, quando parámos de olhar para o que deixámos, lá atrás. O tempo é o que fizermos dele e nós temos feito tanto. Temos usufruído tanto...

Fui feita para ti e estou pronta de enfrentar tudo o que vier. Fui feita para ti e é bom que o saibas já!

10.4.16

A minha chuva!

Bilmediğim ve ne yapacağı belli olmayan bir duyguyla hırpalanıyorum boyuna,bize ağır gelen kendimiziz çünkü.:
Feelme/A minha chuva!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

A minha chuva, porque ela não cai num outro corpo, qualquer, como cai no meu. A minha chuva lava-me, de cada vez que me deixa, ensopada, de uma água que não molha, apenas. A minha chuva, recorda-me, até pelo frio com que me estremece cada pedaço de pele, que estou tão vulnerável quanto ela decida deixar-me.

Águas que nos limpam de mágoas, e de gente que a gente não reconhece. Águas que enchem rios que correm. bem mais rápidos, para lugares que nem sempre serão aqueles onde queríamos estar. Águas de sabor doce, salgado, e sem qualquer sabor. Águas que nascem em lugares inóspitos, mas aos quais chegamos, bastando que a sede o exija.

Gosto de saber que acima de mim há bem mais do que tenho aqui, quando julgo estar apenas eu, quando sinto que o meu desejo de mais não pode ser concretizado. Gosto de tudo o que a chuva renova, mesmo quando cai fora de época, porque quando nada mais restar, vou esperar que reste o que nos "alimenta" verdadeiramente.

Já fui menina, já dancei à chuva, em águas bem quentes, que me recordavam da minha pequenez, mas que me faziam ser ainda mais inocente, deixando para o futuro o que ele agora me trouxe. Seria capaz de o voltar a fazer, mesmo que me arrefecesse o corpo. Seria capaz de voltar a dançar descalça, num chão rugoso, mas bem proximo da humanidade de que sou feita. Vou, certamente, deixar que me toque, um dia, sem que eu queira fugir, para que me alimente da certeza que amanhã, virá outra vez, contrariando o que muitos se impedem de ser.

A minha chuva, será tão minha quantos os pingos que me tocam, apenas a mim, apenas no meu corpo, apenas no sorriso que lhe sei devolver!

A soma de todas as escolhas!




O resultado final do que quer que decidamos fazer, será sempre o resultado das nossas escolhas e quando escolhemos ser e fazer o outro feliz, o saldo terá obviamente que ser positivo!

Quando escolho, torno-me de imediato responsável pelo que vier, e nunca poderei deixar, para os outros o que me coube a mim, Quando escolho, decido e decidir deixa-nos mais disponíveis e capazes de "aguentar" TUDO o que vier depois. Quando escolho, tal como fiz contigo, o peso aumenta, mas aumentará também o prazer que tudo o que vier de ti me proporcionará. Quando escolho, aceito-me e reconheço, primeiro que todos os outros, que sou crescida o bastante para saber como me guiar. Quando escolho ser feliz, pouquíssima coisa será capaz de me entristecer.

Tanto que estou a gostar das minhas escolhas e que grande, ou engrandecida, se está a tornar a minha alma. A soma de todas as escolhas, até hoje, deixou-me assim, pronta, capaz, disponível, mais condescendente e consciente. A soma das minhas escolhas nem sempre teve resultados felizes, mas aprendi a direccionar-me, a ajustar-me e a recomeçar, tantas vezes quantas ache serem necessárias.

A liberdade que advém de poder escolher. A capacidade de dizer e de demonstrar, mesmo que sem palavras, que acredito saber o que é melhor para mim, põe-me em primeiro lugar, para poder receber, do meu lado, com os meus passos, o homem que certamente me terá escolhido.

Para que possa escolher, só terei que saber quem sou, até onde estou disposta a ir e com quem, O resto virá no tempo que o tempo permitir!

9.4.16

Pensamentos!


Decidir...

As decisões que parecem mudar tudo à nossa volta, nunca serão fáceis. Decidir quando o que nos apetecia, mesmo, era deitar e dormir, deixando para amanhã, e depois e depois, é o que "mata" muita gente e as impede de prosseguirem.

*** Three Rivers Deep (book series) "A two-souled girl begins a journey of self-discovery..."  synopsis: https://threeriversdeep.wordpress.com/three-rivers-deep-book-one-overview/ pic source: "Feeling in Parts" by BIOCITY2   http://cantbetamed26.deviantart.com/art/feeling-in-parts-408278758:
Feelme/Decidir...Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

Decidir que se estamos mal devemos mudar. Decidir que se parámos de amar, devemos deixar ir, o outro. Decidir que se encontrámos quem nos pode dar o que tanto esperámos, deveremos mantê-lo. Decidir que somos nós os mais importantes, para que o entenda o outro, conferindo-nos poderes. Decidir o que dizer, quando nada parece resultar. Decidir da importância dos que importam para nós, leva tempo, mas deve ser feito.

Quando se decide quem deverá ficar, todos os processos que se seguirão, chegarão de forma automática. Quem irrompe, por nós dentro e nos recorda o que até já teríamos esquecido, deve ser mantido, cuidado e amado, sem que arrisquemos desistir, à primeira.

Tanto que há, sempre, para fazer quando deixamos de ser apenas nós. Tanto que passamos a ter que ver, com verdadeiro cuidado, para nunca ferir, ou deixar mais frágil ou inseguro que nos dá tanta segurança, que queremos gritar-lhe o nome a cada segundo. Tanto que te quero dar, ainda. Tanto que me fazes, mesmo quando deixas para trás o que preciso de ti.

Decidir que eras tu, foi o processo mais complicado, porque perceber que afinal até preciso de mais, de alguém, de colo e de mais carinho, recordou-me da minha humanidade. Decidir que não posso magoar-te, em nenhuma circunstância, deixa-me mais alerta e capaz de resolver o que terá, sempre, solução quando amamos.

Tanto que decido a cada dia, mas decidir por nós, pelos dois, e por todos os que precisam de nós, deixa-me mais mulher, mais capaz e mais preparada. Tanto que preciso de ti, em cada segundo de todos os minutos que vejo correr, por vezes tão devagar, que até o respirar se tornou mais consciente.

Decidir é isto, viver e acatar com tudo o que se seguir, depois do começo, de cada recomeço!

7.4.16

Estado civil?


Não vou mudar o meu estado emocional numa rede social, não preciso de um carimbo, nem sequer de aceitação, porque de mim SEMPRE soube eu, mas tenho que explicar umas quantas coisas, para quem ainda não percebeu. Aqui vão elas então:

. A Sue é uma escritora que usa palavras muito específicas, com um cariz que a define e diferencia de muitos outros. Não terá que ser melhor ou pior, mas será certamente diferente.
. A Sue escreve sobre sentimentos, os dela e os de muitos outros, homens e mulheres com quem se relaciona, ouvindo histórias que reproduz à sua maneira, mas SEMPRE com as palavras que conhece e a caracterizam.
. A Sue tem pretensões como escritora. Pretende que a sua vida revolva em torno de cada uma das palavras que usa e sabe que assim será num futuro próximo.
. A Sue não é promíscua nem leviana, apenas não teme usar o que muitos parecem ainda ver como balas perdidas e por consequência perigosas, mas as palavras terão, SEMPRE poder, para o bem e para o mal, por isso não hesita em usá-las, até porque sem elas não vive e ainda alimenta os outros.
. A Sue, é a escritora, a Lourdes é a mulher. Uma não anula a outra, complementa-a, mas a Lourdes não mistura o que faz com o que é, EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA.
. A Sue tem já um percurso longo na escrita, não está, de todo a gatinhar e trabalha afincadamente, todos os dias, para melhorar como escritora.
. A Lourdes tem vida para além da escrita e NUNCA, em nenhum momento espera que esperem o que quer que seja dela, misturando o equivalente a azeite e água.
. A Lourdes tem uma relação com um homem que a completa, que a faz ver a vida com cores muito próprias e que a deixa mais capaz de debitar palavras, porque o amor contagia. O amor marca. O amor faz acordar de riso parvo e adormecer a desejar que os sonhos sejam bem mais do isso mesmo.
. A Lourdes nunca esteve à espera de alguém, mesmo que o tenha desejado, mas acabou por ser encontrada por quem afinal sempre estivera na sua vida.

A Sue escritora e a Lourdes, mulher, juntaram-se hoje, pela primeira vez, antecipando que não o voltarão a fazer, para responderem a quem ainda não perguntou e para confirmarem a quem até achou que estaria a perceber, que estão, ambas, felizes, a terem pela primeira vez, a pessoa certa no tempo certo. Este! Obrigada aos que leêm a Sue e muito obrigada aos que fazem parte da vida da Lourdes, precisamos de cada um de vocês para que completem o que fazemos ambas.

Estado civil? Felizes!

No final de cada dia!

O POETA É A MENINA: O POETA É A MENINA ·Amanheceu!!!!! Acorde abraçado...:


O que me importa, mesmo, é que no final de cada dia estejas mais próximo de mim, que saibas quem sou e o que pretendo de ti. No final de cada dia, se não souber que estás bem, se não tiver ouvido o teu riso, não conseguirei que a noite me envolva, levando-me num sono onde certamente sonharei contigo. O que me importa é que todos saibam, como o saberás já tu, que sou a tua mulher e que o que faço será sempre contigo ao lado.


As minhas rotinas são tão voláteis quanto se tornou o tempo, mas existirá o que farei sempre da mesma forma. O meu despertar tem-te por perto, todas as minhas correrias insanas encontram períodos onde me vens à mente e me fazes sorrir. Quando as horas começam a passar, demasiado rápidas, também eu me apresso, porque no final de cada um terás que estar tu.


Não quero o sabor dos dias em que te derrubo e deixo com dúvidas. Não quero que deixes de me querer, achando que a tua escolha foi errada. Não quero, meu amor, o único a quem chamo de amor da minha vida, porque o és mesmo, não nas minhas histórias, as que invento para me libertar das palavras que os outros precisam de ler, que encontres nelas o que apenas uso contigo. Não quero saber de quem, aparentemente, quer saber de mim, dos que me "olham" nos seus desejos, mas que não serão os meus. Não quero que pensem que estou à espera de alguém, porque tu já chegaste.


No final de cada dia vou querer que se saiba que sou outra, sou nova, sou a mulher de um homem que não parou de me procurar. No final de cada dia meu amor, preciso que adormeças "comigo", sem que faltem peças, as que fundamentam o que queremos e sentimos os dois, porque sem ti, nada do que faço agora terá sentido, e sem mim, espero que já não saibas viver!

6.4.16

Será que atenderias?



Feelme/Será que atenderias?Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

Será que resistirias ao meu nome no visor do teu telemóvel? Será que aguentarias, mais tempo, como fazes sempre que me queres castigar sem me atender? Será que mudaste, de "ontem" para hoje? Tu até sabes que nunca conseguirei ultrapassar a tua entrada e que mesmo que me doa, será sempre a ti que vou querer. Tu sabes que não sei viver sem ti e que dentro de mim estão apenas os sonhos que aparentemente sonhámos juntos. Tu sabes que eras quem me impulsionava e levava para o momento seguinte, aquele em que saberia sem qualquer dúvida, que eras a mulher da minha vida. Tu sabes tanto de mim, que tenho medo de já não saber quem sou.

Será que me ligarias e me dirias com a tua voz suave, mas determinada, que ainda estás comigo e por mim? Será que terás medo de que já não seja eu, que já tenha partido e desistido de ti? Será que ainda soas ao mesmo e que me queres ouvir? Será que sabes que é a ti que adoro e que és o homem da minha vida?

Tanto que acabei a empurrar para longe, o que já estava perto, tão perto que escolhi não o ver. Tantas foram as vezes que me disseste o que mais nenhuma mulher conseguiu e mesmo assim fingi não ouvir. Quantas noites passo agora, à espera do que nem sei se virá. Para quem será que te "empurrei", e de que forma me poderei perdoar do que não fui capaz de aprender? Quem tocará a tua face e te dirá que és uma mulher verdadeiramente bonita, sentindo-se bafejado pela sorte?


Será que atenderias , se eu tivesse coragem de deixar ir o que afinal parece importar tão pouco? Será que ainda permaneces o mesmo homem, o que tem medo de sentir, mas que receia nunca o vir a conseguir mesmo? Será que sou eu a certa, a que te faz tanta falta que nunca te conseguirás imaginar apenas tu? 



Fazes-me assim!

Feelme/Fazes-me assim!


Deixas-me a sentir, assim, desta forma, que não explico, uma mulher inteira, pronta, desejosa, de ti e de tudo o que ter-te implica!

Fazes-me assim, uma pessoa mais completa, alguém a quem vale a pena ter e conhecer. Fazes-me ter um sorriso rasgado, e mais umas quantas rugas de expressão. Fazes-me feliz, é um facto e ninguém à minha volta o consegue negar.

Ter-te no hoje, sabendo que TODO o ontem te carregou, e que tudo o que desejei e consegui fazer acontecer, foi por ti e contigo, envolve-me no amanhã que já não faria sentido se não estivesses. Ter-te, mesmo, inteiro, a saber do que és feito e até onde consegues ir, comigo e por mim, deixa-me assim, esta mulher que poucos reconhecem, talvez por nunca me terem conhecido.

Quem não se cansa de ouvir o que lhe enche e preenche cada poro, jamais poderá deixar de dizer, ao outro, o que o deixará igualmente pleno, e mais pronto para o que ainda terá que vir. É por isso que te digo e repito, as vezes que sinto necessárias, tudo o que és para mim.

Compilem-se manuais de amores, porque quando os amores chegarem, estaremos mais prontos. Façam-se amores com as cores certas, para que os que conseguem resistir passem a ter uma paleta nova e reconhecida. Entreguem-se diplomas de mérito emocional a todos quantos resistirem, porque deles e com eles, todos os outros passarão a acreditar, bem mais.

Mantém-me assim, tua. Deixa-me continuar a sentir, desta forma, e faz de mim a mulher que desejas na tua vida. Se o souber, darei o que tenho, e o que precisar de ir buscar. O jogo do amor, mesmo difícil, jamais será abandonado, por mim, porque é a ti que quero, e é por ti que vivo.

És tu que me fazes assim!

Já não digo...

Old movie Photographer: Andrey Yakovlev Style: Lili Aleeva Model: Maria, Viktoria:
Feelme/Já não digo...


Já não te digo, nem te falo do que esperas, sempre, ouvir, de mim. Já não me importo com o que te move, nem com os teus planos. Já não digo, nem bem, nem mal, porque simplesmente deixei de falar de ti, e de pensar no que poderias pensar, de mim. Já não digo, há muito, que te amo, e não o voltarei a fazer, não porque me tivesse esquecido do amor que sentia, ou sequer por ter passado a um estágio diferente e novo, apenas deixei de me importar com o que o meu coração me grita.

Estar bem comigo, implica saber do que padeço, e qual foi a razão, pela qual achei, em algum momento, que serias tu. Estar bem comigo, no único lugar que reconheço, já não te trás, já não tem o teu nome e já deixou de me importar. Estar bem comigo, não pode ser o vazio que deixaste, e decidi que deveria preenche-lo, com o que sou e tenho primeiro, e só depois com quem seja bem mais do que foste capaz.

Quantas vezes, me ouviste dizer o que agora te falta? Quantas vezes, desprezaste o que me esforçava para te fazer sentir? Quantas vezes, foste e voltaste, achando que me terias sempre, aqui? De quantas vezes precisarias, mais, para me conseguires ver?

Não desisti de ti. Não me afastei do que julgava ser a única forma de amor que conseguias construir. Não te abandonei, fui abandonada. Não te larguei a mão, vi a minha deslizar, da tua e permanecer como está agora. Não parei de te amar, comecei a amar-me mais.

Já não digo, a ninguém, que eras o homem que me assentaria. Já não digo, com medo que me oiçam, que depois de ti, mais ninguém, porque quero e preciso de continuar a viver!

3.4.16

Pensamentos!


2.4.16

Jura meu amor!



Vou querer que jures e que me assegures de tudo o que temos passado, um para o outro, porque preciso e porque passou a fazer sentido!

Jura meu amor, que não cometerás nenhuma loucura nem mesmo por amor, porque preciso de te continuar a ter. Jura que sou a mulher que procuravas, mesmo que procurar seja um verbo que não conjugavas. Jura, não para que eu acredite, porque acredito já em tudo o que dizes sentir por mim, mas para que te possa ouvir uma vez mais. Jura que irás cuidar de mim da mesma forma e com a mesma vontade, durante o resto das nossas vidas, para que também eu cuide de cada pedaço de ti.
Jura, sem esforço nem obrigação, de todas as vezes que eu precisar e sei que precisarei, muitas vezes, de saber de tudo o que sabes, de entender o que começou eu ti e de manter o que nos representa aos dois. Jura que a ternura e o cuidado estará de mãos dadas e que nunca farás com que sofra para além do que sofro já por não te ter todo e a toda a hora.

Nenhum de nós se imagina, agora e no nosso futuro, a não ter quem temos no nosso presente, porque lá para trás, o que ficou deixou de valer a pena, deixou de nos servir e de nos definir. Nenhum de nós consegue, ou sequer precisa, de entender porque nos escolhemos e vimos desta maneira, mas o que podemos e devemos, em todos os momentos é saber que o que jurarmos será mantido e que TUDO o que mantivermos nos continuará a alimentar.

Jura, amor meu, que me amarás até quando eu achar que não mereço, porque eu juro que te amarei até quando não precisares de pedir!

Pensamentos!


A chama pode manter-se acesa!



O amor e as relações serão o que desejarmos e fizermos delas!

Quando se quer alguém. Quando se ama quem está no nosso percurso. Tudo passa a ser feito de forma natural, tudo o que deixar o outro feliz, porque nos fará feliz e é tão simples de perceber.

A chama do desejo e do amor, pode manter-se acesa de cada vez que nos lembrarmos do motivo pelo qual começámos e ainda permanecemos.
A chama pode manter-se acesa, para os dias mais frios. Para as noites quentes de verão. Quando trovejar violentamente e até nas águas calmas do mar no qual navegamos, juntos, para o mesmo destino e numa rota que vai sendo ajustada.
A chama pode manter-se acesa, mesmo que os anos se juntem e nem sempre de forma generosa, mas a cimentar o que apenas poderemos viver com quem escolhemos, algures, num tempo e lugar familiares e com um sabor a colo e a certezas.

Não me falem das rotinas, porque elas apenas matam o que já se deixou morrer. Não me digam que já não sabem como olhar e ver, porque para isso bastará que levantem os olhos e porque não hoje ainda? Não me vendam uma compra escolhida por vocês, com todo o cuidado na altura que consideraram ser certa, porque as devoluções têm um prazo.

Eu acredito na chama que alguns conseguem acender. Acredito que quando acreditamos e queremos mesmo, mantemo-nos para além de tudo o que nos envelhece a alma. Eu acredito que "tu" és a minha escolha consciente e que te irei manter no mesmo fogo, passando-te de cá, o que espero ir recebendo de lá, daí e de ti. Eu acredito que será sempre mais fácil, termos o que aprendemos a desejar mais do que a tudo o resto.

Da minha chama, meu querido, cuido eu, o bastante para que a tua nunca se apague!

1.4.16

Essa mulher sou eu!



O Roberto Carlos diz "Esse Cara sou eu", e eu adapto, mudo e termino a dizer o mesmo, mas de mim, para ti!


Essa mulher, sou eu. A mulher que aprendeu a amar-te, como és e como te mostras. A mulher que sorri para ti, da forma que te enche a alma e põe os olhos a brilhar. Sou a mulher que te adora e que te quer fazer feliz.

Sabe-me, tão bem, saber que sou eu a escolhida, que sou a mulher que se encaixa, de forma perfeita, na vida que decidiste merecer ter. Sabe-me a um sabor inexplicável, o conforto que a minha voz te passa. Gosto de te ter na mente e no corpo, a noite toda, todas as noites, percebendo que é contigo e em ti que quero terminar os meus dias.

Esta mulher, meu amor, ama-te como aprendeu, durante todos os anos que levou a saber que importância têm as coisas que importam mesmo. Esta mulher quer sentir, em todos os momentos, que te leva para os lugares certos, que te dá o que mais ninguém consegue, e que até ri, mesmo quando chorar lhe lavaria a alma, só para que possas rir também. Esta mulher, a tua, sente falta até do que ainda não teve contigo, porque o teu sabor é tão certo, tão natural e tão bom, que sabe onde estará e até quando.

Eu sou a mulher que se deita no teu peito e a quem recebes de braços bem abertos, para que me aninhe e sinta como posso, mesmo, ser protegida, tendo entranhado o cheiro que conseguiria reconhecer até num outro mundo. Eu sou a mulher que deixou de duvidar de tudo o que dizias e dizes sentir, porque antes, lá muito atrás, tinha-me esquecido de que forma se pode tornar um amor mais bonito, bastando que não se lhe imponha limites. Esta mulher, que sou eu, vai continuar a dizer que quer, agora mais do que antes, viver contigo e para ti, porque te tornaste TUDO na minha vida e porque já nenhum de nós duvida.

Pensamentos!


Já sei com que música te reencontrar!

Feelme/Já sei com que música te reencontrar!


Nós sabemos e sentimos, quais são as músicas que nos mudam os humores, nos atiçam os desejos, e nos estimulam a continuar, enfrentando o que for surgindo. Nós sabemos, eu sei, qual a música que te atribuo e de que lado da minha vida ficas mal a oiço.

O melhor de mim surge de cada vez que saboreio a letra da nossa música. É nossa pela sonoridade, pelo que me trás de ti, que é muito e pela vontade que cresce só de te imaginar a dançá-la comigo. 

Não sei de que forma surgiu, e porque a elegi entre todas as que não me canso de ouvir, mas como tudo na vida vem com legendas, mesmo que sejam em mandarim, eu ouvi, li, reli, tantas vezes esta música, que nunca poderá deixar de ser a minha escolha, não enquanto formos assim, tu e eu.

Tu sabes que eu sonho contigo, com o teu toque e com o reencontro. Tu sabes que me alimento das minhas palavras, das tuas e das que nos chegam pelas músicas que partilhamos. Tu sabes que a minha pele fica mais suave, de seda, a respirar e a transpirar a tua e a ti todo. Tu sabes que em silêncio, eu apenas, as músicas falam por mim e comigo, sobre tudo o que representas na minha vida.

A música que oiço de cada vez que preciso de te sentir mais perto, vai ser ouvida quando estiveres, realmente comigo e em mim, porque é assim que te sonho, desde que chegaste e me recebeste!