3,000...


Feelme/3,000...

Incrível!! Já são 3,000 posts, em 4 anos de aventura literária. Davam uns quantos livros, se me faltasse a inspiração.

Nunca sei muito bem sobre o que vou escrever. Nunca planeio nada, até que me sente e olhe para o ecrã do meu computador. Nunca espero nada, porque eventualmente, algo acabará por chegar e ficar.

O que alguns falham entender, na maioria das vezes, é que não sou "só" EU no que escrevo, nem sou "sempre" EU, no que escrevo. Eu sou escritora, ou autora, como preferirem, e por consequência fantasio, crio, e invento. As palavras, essas, terão SEMPRE o meu cunho e formato, o que levará a interpretações personalizadas.

Pensem assim, quando estão a ler um romance de um qualquer auto (não vou aqui publicitar nenhum), focam-se na história, no enredo e nas personagens, não em quem escreveu, achando que estará a retratar experiências pessoais. Assim sou eu. Quando escrevo, debito palavras e sentimentos que, poderão, até ser comum a outros, e certamente que são, mas que não passam por mim. Imaginem se vivesse tantas vidas quantas as que retrato. CARAMBA!

Que venham mais 3,000. Que eu não me pare e consiga manter-me fiel a mim e ao que sinto. Que vocês, cada um dos que me lê, continue a acompanhar-me, incentivando-me a dar-vos o que afinal até consegue mudar alguma coisa. As palavras têm poder e é com elas e por elas, que movemos céu e terra. Amamos desenfreadamente. Desistimos de nós, e dos outros, chorando até secarmos por dentro. As palavras têm sons que mais nada consegue. As palavras forçam-nos a mover, a continuar. As palavras, no meu caso, é o que vos posso oferecer, esperando que, de alguma forma, vos enriqueça.

Obrigada!