1.5.16

Nem sempre se sabe, ou explica!

Back lighting catches the lace of her lingerie and traces the outline of her body. beautiful. A. Pelosi Fashion and Glam Photography London Milano Http://www.alessandropelosi.com:
Feelme/Nem sempre se sabe, ou explica!


Desejos que o nosso desejo acaba a desejar bem mais do que deveria. Olhares que se olham quando acabam, mesmo, a pousar uns nos outros. Sabores que antecipámos diferentes, ou tão iguais que parecemos ter-nos saboreado, sempre.

Querer, muito, quem nos queira da mesma forma, deixa-nos de sorriso tolo nos lábios, e com certezas que nada nem ninguém garante. Querer a pessoa que nos cuidará, por tempos que iremos querer ampliar, é o que nos permite continuar, sem desistir. Dizer, tudo o que deverá ser dito, aceitando os sons que o outro carregará, até quando o que precisávamos era de não ouvir som algum. Continuar, determinados, esperando por dias mais brilhantes e menos arrastados, será a forma de nos provarmos, de que forma queremos, realmente, ir por "aqui", "deste lado" e com "esta pessoa".

Nem sempre se sabe, ou explica, porque esbarramos em pessoas tão pouco comuns, porque enveredamos por caminhos que não reconhecemos, e porque escolhemos viajar em viagens tão novas e longínquas, que ir e voltar será maior do que o tamanho que já atingimos. Nem sempre começamos o que podemos terminar, mas escolhemos, de qualquer forma, escolher o que nos deixará mais felizes. Nem sempre se percebe, no início, porque viemos desta forma, com uma vontade que moverá céu e terra, abanando o que parecia seguro e inabalável. Nem sempre estamos certos, mas devemo-nos, a nós mesmos , continuar a tentar.

Publicação em destaque

Finais que sabem a recomeços!

Somos o fruto das nossas escolhas, até das que adiamos. Somos os lugares por onde passamos e cada uma das pessoas que nos marcam, mes...