Querer, poder, fazer...

Feelme/Querer, poder, fazer...


TÃO diferentes que são os desejos, dos actos. TÃO fácil, quebrar o equilíbrio, quando ele já é pequeno. TÃO pequenas que são as pessoas que decidem não crescer, porque será sempre, tão mais fácil deixar ir...

TU até que queres, começaste por aí, mas depressa passaste a duvidar se poderias, fazer o que já faço eu, sendo o que aprendi a ser porque me impus, a mim mesma, a obrigação de conseguir o que me pertence, da minha maneira e no meu tempo.

Querer
Poder
Fazer

Querer que seja eu, e que esteja no teu percurso.
Poder dar-me o que continuo à espera, de um homem, e supostamente, de ti.
Fazer com que continuemos, juntos, determinados deixando ir quem não poderá ficar.

Não quero metades, simplesmente porque não me chegam, não me ampliam os espaços, nem me ensinam o que preciso de aprender. Não quero ser, apenas eu, a querer. Não quero, deixar-te a pensar que te irei querer, sempre, esperando pelo que nem sabes esperar. Não quero parar de querer.

Por vezes não estamos, preparados, nem quando o esperamos e desejamos. Por vezes não estamos, em sintonia, nem quando amamos e nos sabemos amados. Por vezes não estamos, preparados para o que nos prepara a vida.

Querer, até que queres. Já poder, só poderás, quando souberes porque queres, e fazer, isso certamente levará o tempo que não estou preparada a esperar, e por isso nenhuma das outras duas valerá sequer a pena, porque eu quero poder fazer o que o meu coração manda, quando me mandar. Ponto final!!