30.6.16

Entendes-me?

500px ISO » Stunning Photography, Incredible Stories » 10 Portrait Photographers You Should Follow Right Now on 500px:
Feelme/Entendes-me?Tema:Cartas de Amor!
Imagem retirada da internet

Olá meu amor,

A ti para quem escrevo sempre mentalmente e de cada vez que quase sufoco, vou deixar umas quantas linhas esperando que as leias como as sinto.

Não sou de melodramas, gosto da parte prática da vida, mas romantizo-a sempre que posso, porque gosto do sabor que cada uma das "especiarias" lhe confere. Sei que se não for agora, se não cuidarmos de nós, agora, dificilmente o poderemos continuar a fazer. Assusta-me pensar que estamos a perder o melhor de nós, para os outros. Assusta-me continuarmos a gastar, sem apelo nem agrado, os minutos que deveriam ser apenas nossos, num egoísmo que já nos é permitido. Assusta-me não ter forma de recuperar o que perdemos, enquanto estávamos, aparentemente, a viver outras vidas.

Não evoluímos todos da mesma forma. Cada um galgará os degraus como souber e for capaz. Teremos, em algum momento, momentos que o outro terá dificuldade em entender, e é por isso que o tempo chega como o nosso maior inimigo ou aliado. Eu sou de uma outra história, tenho percursos distintos dos teus e uma sabedoria que a tua ainda não reconhece, mas vou precisar que aprendas a deixar-te ir, acreditando que também serei capaz de te conduzir, porque o teu melhor lugar será sempre o meu preferido.

Sei que nunca deixarei nada por dizer, e que me baterei, com toda as minhas forças, por nós, pelo nosso amanhã, mas também saberei sair, de mansinho, quebrada, mas não partida, se me provares que não poderemos continuar. Sei, hoje, que és a minha melhor escolha. És a pessoa que se me entra dentro e que me transforma. Sei que estou pronta para continuar em frente e para fazer acontecer o que nos permitirá ser o casal que desejamos. Sei que te amo e que o fazer enquanto me amares.

Até já homem da minha vida.

Adoro-te,
Lou


29.6.16

Pensamentos!


A sério?

The World is in desperate need of Angry Women.  Women whose rage is so strong it cannot be contained any longer.  Women who refuse to hold their tongues, tied politely in their tidy mouths.  Women who are ready to march together, thighs spread wide, breasts forward  & chins held high.:
Feelme/A sério?Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

Achas mesmo que consegues ser a pessoa mais importante de alguém, really?? Pensa outra vez!

"Só faz falta quem está", diz o ditado popular e tem TODA a razão. Tu farás a falta que a outra pessoa entender, e só serás necessária até que deixes de o ser. Não é sequer um castigo, apenas uma constatação.

Mesmo que te apregoem amor. Mesmo que te falem da importância, absoluta, que tens na vida de quem aparentemente te escolheu, desconfia e protege-te, porque lá virá um dia, e ficarás a saber que importas tanto quanto se importarem com a tua existência.

Vamos acabar sozinhos, amargos, com dores que se estenderão a todos os membros, e apenas porque não damos devido uso ao orgão mais importante. Não, não é o coração, é a boca. Garanto-vos que não serve apenas para comer e para os beijos apaixonados, serve para FALAR, clarificando o que se tornou dúbio e seguindo em frente no final.

A sério? Mesmo?

Então afinal conseguimos atravessar oceanos, fazer juras de amor envoltas em enormes melodramas, lutar contra fantasmas e pessoas reais, mas quando chega ao momento de nos explicarmos, não somos capazes? Caramba, então afinal parece que fingir vitórias é sempre mais simples e meritória, mas já admitir derrotas, recusas e desamores...

A sério?

Vais permitir que alguém se desgaste por ti, apenas por não saberes trocar três palavrinhas? NÃO TE QUERO.

Conheces o outro ditado, "aqui se faz..."?

Pois, então prepara-te!

Espaços... tempos...

✿⊱ Cottage in Blue ✿⊱ ...Max Gasparini | Italian painter 1970:
Feelme/Espaços...tempos...


Por vezes não nos damos os espaços que nos fariam ter tempo, para ver mesmo, para reflectir e para consolidar ou partir de vez!

Estarmos apenas nós, nos nossos silêncios, sem os "barulhos" de que a vida é feita, certamente que nos deixará a avaliar, melhor, o que iniciámos sem demasiados planos, ou a planear demasiado. Corremos, galgamos degraus, subimos e descemos, numa busca que parece não cessar, mas nem sempre corre melhor apenas porque o desejamos, por vezes há que parar, olhar, sentir e reavaliar. Por vezes não bastamos apenas nós, e o que queremos não basta para que o queira o outro.

Estar errado dói. Não conseguir ler da forma certa, deixa-nos com uma sensação de impotência e burrice. Não entender onde falhámos, remete-nos, por vezes, ao casulo, e impede-nos de acreditar.

Tudo é muito rápido agora, mas a verdade é que apenas estamos em tempos que os outros não reconhecem. Andamos ao contrário. Queremos o que não nos pertence. Sentimos sem retorno. Amamos demais.

Espaços, há que os saber dar, encaixando tempos que talvez nunca se consigam alinhar. Espaços que nos recordarão de quem somos, e que nunca devermos desistir da essência para chegar até quem não nos aceitou. Espaços que poderão bem espaçar a distância que conseguimos encurtar. Espaços que nos recordam que amar só serve, se formos amados.

Pensamentos!


28.6.16

Pensamentos!


Pensamentos!


De cada vez...

Forest maiden, medieval, fantasy:
Feelme/De cada vez...


De cada vez que temos de dizer adeus, parte de mim fica em pedaços, e todo o amor que te tenho, se reduz quase a pó, com o medo que tenho de ter este medo de te perder. De cada vez que dizemos adeus, mesmo que não usemos as palavras, eu sei que morro um pouco, e mesmo que não o entenda e que me esforce para parecer forte, segura e tranquila, metade de mim consegue muito pouco para me segurar. De cada vez que me questiono sobre ti, se serás tu e se estaremos prontos, um para o outro, a resposta é sempre a mesma, porque de cada vez que arrisco perder-te, sei que perder-te me mataria, mesmo.

Quantas vezes nos podemos assegurar de estar no lugar certo, com a única pessoa que fará de nós a pessoa certa? Quantas vezes é que, estando longe, apenas queríamos estar tão perto que sentíssemos, outra vez, aquele cheiro familiar, o doce que só passa a boca que se encaixa na nossa? Quantas vezes, conseguimos olhar para o mesmo céu, e contar as estrelas, começando pelo mesmo lado? Quantas vezes adormecemos e acordamos a saber que do nosso lado só poderá estar, quem não estando, mudaria até o formato dos sonhos? Quantas vezes, podemos dizer que amamos alguém, sentindo que amar é o que fazemos realmente bem?

De cada vez que nos temos, eu sei que temos o que nos foi prometido, e que somos, um para o outro, o que cada um precisa para continuar por aqui, para ser feliz e para viver sem apenas sobreviver. É assim que quero continuar, a ser eu e a ver-te seres tu!

27.6.16

O que é que te assusta?


Feelme/O que te assusta?

O que te impede de continuar, e porque esperas, sempre, pelo pior mesmo quando os sorrisos são mais abertos e naturais? O que te assusta na pessoa que acabou a aceitar-te, como és e como te sentes? Porque fala mais alto o teu lado negro, aquele que receia ser usado, mesmo quando o toque que recebe é o que muda tudo o que vês?


O que te assusta é o que já pareces ter vivido e que afinal conheces tão bem. O que te assusta é ter que desistir e recomeçar. O que te assusta é o cheiro que se te impregna a pele e que não é o teu. O que te assusta é saberes que tinhas razão quando o primeiro olhar fugiu do teu e te deixou no vazio que já conhecias. O que te assusta é não pertenceres a ninguém, mesmo que saibas a quem terás que pertencer.


Estou cansada de atravessar mares revoltos e de ser a única a remar na direcção certa. Estou cansada de querer por dois e de esperar pelo que nunca chegará, porque quem chegou ainda não me reconheceu. Estou cansada de estar cansada e quero parar de ter medo, porque mesmo que me assuste terminar sozinha, não quero, mesmo, terminar do lado errado.

O que é que te assusta?

"Não conseguir sossegar o coração que até já entreguei"!

Pensamentos!


26.6.16

Presa!

Feelme/Presa!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Presa no que penso de mim e no que espero dos outros. Presa pelas palavras que uso de forma incansável, por entender que apenas por elas e com elas saberei o que querer, e de que forma me querem. Presa a uma alma eternamente jovem, a que acredita, porque o sente, que pode tudo enquanto arriscar querer. Presa ao que construí, com muito cuidado, construindo-me para quem me souber ter e manter.

Por vezes sangro por dentro, sem o poder evitar, porque exijo demasiado, de mim, Nunca aceito as impossibilidades até que se torne impossível continuar em frente. Já aprendi, há algum tempo, que quero apenas arrepender-me do que tiver tentado, fazendo o que sentia ser o mais certo, e não me impedindo de pelo menos me sentir.

Estar presa a convenções, ao que os outros consideram ser certo, matando, da forma mais dolorosa, devagarinho, cada desejo e sentimento, já não é para alguém como eu. Eu já sou mais, porque quero e tenho mais de mim mesma. Estar presa numa prisão emocional, vendo o tempo fugir-me das mãos, nunca mais será uma opção. Eu sei o que preciso de saber para estar como terei que estar, sendo o que apenas eu consigo.

Presa a ti até que posso estar, mas apenas e enquanto te sentir preso a mim. Presa a ti, mas nunca em demasia, e nunca de forma a nos afogarmos ambos. Presa a ti enquanto o amor que me passas for na mesma onda do que te devolvo. Presa sem grilhetas, apenas com os desejos que posso fazer crescer, mas apenas se os puderes aguentar. Presa, até que me forces a libertar-me, e aí seguirei como cheguei, apenas eu, e levando apenas o que não te fizer falta.

Sou eu que me mudo...

Red Butterfly 2:
Feelme/Sou eu que me mudo...Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Sou eu que mudo o que sinto, e como, porque a forma como me tocam e me fazem sentir, mais ou menos importante, leva-me a querer continuar, ou a parar-me, sobretudo se me doer!

Sou eu que mudo, como entender ser melhor, para que possa continuar a ser eu, e mais do que fui no dia anterior. Eu começo e recomeço, quantas vezes precisar, mudando a forma como vivo, se o que estiver a viver não me servir. Sou eu que sei o que consigo sentir de cada vez que me fazem sentir vazia, e sempre que a minha sensação de impotência for mais forte do que tudo o resto. Sou eu que me mudo, quando percebo que me desviei, e que o meu foco passou a ser outro, sem me servir.

Eu, melhor do que ninguém, sei até onde posso e devo ir, se não estiverem a ir comigo. Eu, mais do que qualquer outro, entendo do que falo, até quando não falo nada. Eu sei, sem ter que me perguntar, quantas respostas faltam ainda responder. Eu percebo, se escolhi o caminho certo, ou apenas o mais fácil. Eu aceito o que me chegar se tiver forma de ficar, mas recuso o que não for meu, se me mostrarem que afinal o que tive era nada.

Eu sou a que terei que me mudar, quando perceber que afinal nunca estive, nem fui a que bastava!

25.6.16

Seres assim, como és!

Gal Gadot:
Feelme/Seres assim, como és!


Aprendi, há muito tempo já, a gostar de ti como és, a mulher que me foi confiada. Tu és linda, até quando acordas, desgrenhada, com os cabelos nos quais gosto de mexer, a taparem os olhos que apenas deixam de olhar para mim enquanto dormes. Tu és, a que reconheço, até nos dias sombrios, porque me recebes com um sorriso confiante, aquele que me recorda porque estamos juntos. Tu és, a mulher que preciso de ter ao meu lado, e nunca deixo de te dizer o que de outra forma me consumiria. Tu és, quem me abraça, de forma confiante, e confia no que decido, porque sabes que o farei, sempre, por nós. Tu és, a que me repreende sem palavras, mas com um ar tão doce que me desmancho de desejo e admiração.

Estar contigo, descobrir cada pedaço de corpo que me pertence, tem feito de mim o homem que vais querer manter por perto. Perceber que não tenho o que temer, porque tu cumpres o que prometes, lava-me a alma e arranja-me ainda mais espaço para te incluir. Ouvir a tua voz suave, até quando te zangas, mas sempre do que não fiz por mim, derrete-me e força-me a ser mais e melhor, por ti.

Seres assim, como és, parece ser tão simples e natural, para ti, que só posso acreditar que me estavas destinada. Seres assim, como és, deixa-me a parecer um tonto apaixonado, mas eu gosto. Seres assim, como és...

- Ana, então por onde andavas miúda, estás bem?
- Olá, sim, acho que estava a sonhar.
- E com o que sonhavas tu para sorrires dessa maneira?
- Com o homem que me serviria inteira, aquele que seria capaz, em todos os momentos, de me     dizer o que preciso de ouvir.
- Quem sabe ainda não o encontras!
- Sim, quem sabe...

Lembrar o primeiro dia...

Natalie Portman and a Rolleiflex:
Feelme/Lembrar o primeiro dia...Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

Tudo o que nos deixa a pairar, com desejo de mais, com a necessidade de um toque que só terá que chegar, é bom.

Eu lembro-me, a cada dia, do primeiro dia, aquele em que parte do resto passou a encaixar-se naturalmente e tudo o que sobrou nunca mais fez falta. Eu lembro-me, porque não terei forma de esquecer, o primeiro dia em que voltei a ouvir a voz que não ficou lá atrás, mas que até já conhecia. Eu lembro-me, porque esquecer seria esquecer-me do que nos demos quando mais nada parecia conseguir chegar, ou sequer bastar. Eu lembro-me, tal como o fazes tu, de todas as palavras que usámos para nos unirmos ainda mais.

Não foi sempre tudo bom, mas a intensidade, e o desejo que crescia até quase nos rebentar por dentro, nunca cessou de crescer. Tivemos momentos em que quase nos magoámos, irremediávelmente, mas o que nos unia era bem maior do que parecia querer separar-nos. Fomos, apenas um, mas quase sempre dois, a importarmo-nos com o que importava ao outro. Chegámos até onde esperávamos, abraçando-nos, primeiro com receios infundados, e depois com as certezas que apenas conseguem ter os que amam.

Vou lembrar-me, sempre, mesmo do que já vivemos, esperando que para a frente exista bem mais, mais forte e mais capaz de nos deixar onde até já estamos, juntos. Lembrar-me do primeiro dia é o que vou continuar a fazer, mesmo que o destino nos queira forçar a esquecer. Vou lembrar-me porque tu passaste a ser quem tem o que já arrisquei perder.

Agora espero que te lembres também tu...

Ser EU!

 :
Feelme/Ser EU!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Uiiii, ser eu tem porras! Mesmo que não o diga, sinto-o e vejo nos olhos de quem olha para mim!

Ser eu pode até nem vir num formato especial, mas é certamente difícil para quem não entende o que me acciona os botões. Não sei tudo, não tenho essa pretensão, mas quero saber muito, mais do que alguns, e viver bem, sobretudo comigo.

Ser eu já quase enlouqueceu uns quantos. Ser eu complica o que penso e espero de mim, Ser eu tem MUITO mais do que sou já.

Complicado?

Sim, mas bom, uma viagem sem monotonia. Lugares que apenas eu saberei criar. Sensações que passo como apenas eu posso. Toques que ninguém terá forma de tocar, se não me tiver. Sonhos que dificilmente poderão partilhar, se não entenderem os meus. Amores que se multiplicam, a cada dia, mesmo que os receios decidam espreitar.

Ser eu já foi muito menos do que sou hoje, porque  ser eu, neste momento, faz-me gostar até da forma como me respiro, porque de cada vez que o faço, sinto a vida que passou a inundar-me.

Será que já tentaste, alguma vez, seres apenas tu, o tempo todo, e perceberes de que forma mudarás tudo à tua volta?

Não?

Então eu vou ficar à espera!

Pensamentos!


24.6.16

Na multidão ando só!

Basic corrective female 1: Cailin Russo proud how far she's come. SD representin, get it girl!!:
Feelme/Na multidão ando só!Tema:Sentimentos!


Quantas vezes não sentes que andas pela multidão, vazia, sozinha, sem lugar, ou sequer toque?

A solidão a que nos votamos agora, é mais comum do que o dormir e o acordar. Estamos porque sim, falamos porque é suposto dizer alguma coisa, e ouvimos sem escutar, sem qualquer atenção, e prontos para dispararmos balas verbais acerca do muito que parecemos saber sobre o tudo que nos rodeia.

A cada dia desejamos, mais, dos outros, olhando, menos, para nós, e para o que poderíamos contribuir. É tão mais fácil julgar, apontar dedos acusadores e rejeitar explicações. Torna-se tão simples ajuizar, sem bases, ou baseados no que vivemos e sabemos, mesmo que seja pouco.

"Na multidão ando só", já dizia alguém, e por ventura andarão muitos. Alguns à espera de serem vistos, e outros tantos esperançados que nunca os vejam e que apenas os deixem seguir, silenciosos, meio mortos já, numa morte bem pior que a que leva o corpo.

Quantas vezes não sentimos, bem fundo na pele, um vazio que se ampliou por uma dor desmedida, aquela que se nos cola de cada vez que precisamos de gente, e apenas encontramos sombras?

Na multidão ando só e serei apenas mais um, não terei forma de me destacar, porque me dá trabalho, mostrar-me, expor-me e destacar-me. Na multidão quero que passem, rapidamente e que me deixem fugir por entre os espaços que sobrarem. Na multidão ando só e poderei até chorar, ou gargalhar estupidamente, porque sei que ninguém terá tempo para me dispensar. Na multidão, muito provavelmente, não precisarei de me ouvir.

Na multidão ando só e esta é a solidão que mais me assusta!

21.6.16

Os "quase" da vida!

Ease, Radiance, Warm, Allowing, Tranquil, Quiet, Soft, Gentle, Abundant, Easy, Delicious, Divine, Expanding, Full, Captivating, Harmonious, Appreciative, Sensual, Ecstasy, Appreciation, Flow, Knowing, Allowing, Unfolding, Uplifting, Light, Graceful:
Feelme/Os "quase" da vida!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

Ter quase, ser quase e chegar, quase lá...

Existem momentos que nos provam que devemos procurar os momentos certos, e que tudo o que nos movimenta deve ser mantido. Ser quase a pessoa que esperava, encontrando quem quase amei, da única forma que conhecia, deixou de me bastar assim que percebi que eu já era tudo e precisava de ter tudo para me ter.

Temos, apenas esta vida, e pouquíssimas possibilidades de corrigir o que se falhou acertar. Temos, cada vez menos tempo, e menos capacidade de o fazer correr a nosso favor, por isso decidi que correr, atrás de ti para me manter ao teu lado, era demasiado urgente para estar quase decidida.

Nada do que faço, agora, é quase bom, ou faço bem, ou nem sequer arrisco. Nada do que sonho, para mim e para os que amo, é quase real, porque procuro, em cada sinal, a possibilidade de trazer, para este lado, para a nossa realidade, o que apenas aqui fará sentido.

Quase que a vida me impediu de te saber, de sentir o teu cheiro, ouvindo o que nunca te inibes de me dizer. Quase passei pela minha existência sem saber ao que saberia ser amada, assim, como apenas tu sabes fazer. Quase que te perdi, mas apenas por não saber que já te tinha, porque eu fui feita para ti. Quase que apenas poderia escrever sobre outros amores que não o meu, mas a verdade é que nunca mais serei apenas a tua mulher, já quero e exijo ser tudo, para ti e para que venha de volta para mim.

Quase que errava, outra vez, mas porque acreditei no que sempre me obriguei a ouvir, ganhei o tudo que me importava!

19.6.16

Nada se completa!

The best promises are the ones you can't keep.:
Feelme/Nada se completa!


Nada do que sou me chega, agora, se tu não o fores!

Incrível como por vezes mudamos de opinião, mesmo quando jurávamos nunca poder ser "assim", diferente do que apregoávamos como se soubéssemos, mesmo, do mundo. Mudar de ideias, adaptando-nos ao que nos tornará mais felizes, não tem NADA de errado. Mudarmos o nosso foco, passando a aceitar quem nos aceita, olhando, com muito mais atenção para quem chegou, transforma-nos em seres mais completos e reais.

Nada se completa, sobretudo nos dias de hoje, se formos apenas nós, insistindo em teclas que já não passam qualquer música. Nada se completa se o ar que nos toca os cabelos não os fizer esvoaçar. Nada se completa se a cada final de dia não nos sentirmos completos, se apenas nos mantivermos sós e confusos. Nada se completa se não nos completarmos, sendo a metade que o outro precisa, mesmo que não a perfeita.

Não receies se não conseguires tudo o que sonhei. Não receies a forma como falas ou te moves, porque o que tens, chega-me, o que sentes completa-me e o que desejas amplia o meu desejo, sobretudo de ti e do que passaste a representar.

Mesmo que eu pareça controlar, TUDO, a verdade é que faço apenas como todos os outros, tento e aprendo com cada percurso, mudando os passos se os perceber errados. A pouco, e pouco, eu e tu, saberemos o que ajustar, como fazer e quando ceder. Sem termos forma de parar as lágrimas, eu espero que saibamos sorrir bem mais, nunca querendo voltar ao lugar onde nos encontrámos, apenas porque lá não estávamos e não existíamos.

Nada meu amor, mas mesmo nada, se completa sem ti, e eu apenas preciso que sintas o mesmo!

Mesmo que não saibas....

live4two:  by Dmitry Borisov:
Feelme/Mesmo que não saibas...Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Mesmo que o que digo não chegue, não de uma forma que entendas, eu sei que continuarei, aqui, por ti, e no que acabámos a desejar. Mesmo que não saibas, com todas as certezas do mundo, porque te quero assim, eu continuarei a querer, porque sim, porque posso e porque ao querer-te sinto que estou certa. Mesmo que sofras, porque te impões mais do que preciso, eu vou sempre esperar, pacificar e continuar a fazer o que faço bem.

É no teu futuro que o meu presente se quer encaixar. É por ti que remexo em tudo o que mexo. É por seres como te vejo que consigo continuar a ver-te, e é no sabor que me passas, que eu me passo para ti.

Mesmo que aches que não sabes ainda, já me sentes o bastante para não teres como deixar de sentir. Sou eu, a que desejas e reconheces. Sou eu meu amor, a que nunca recusará o que te faz falta. Sou eu, tu soubeste-o bem antes de mim. Sou eu, e vou ficar.

Mesmo que não saibas, ainda, como me ler, eu usarei as palavras que te passarão todas as certezas que sinto de cada vez que te toco. Mesmo que não saibas, ainda, o peso do meu amor, eu sei que ele já pesa o bastante para que queiras esperar. Mesmo que não saibas o que me dizer, eu sei que me farás sentir o que represento, e isso basta-me.

18.6.16

Pensamentos!


Somos do mesmo lugar...

When It Rains It Snows:

Somos do mesmo lugar. Queremos as mesmas coisas. Encontramo-nos nos mesmos cantos. Sentimos com a mesma intensidade e precisamos da mesma quantidade de amor. Somos do mesmo lugar e por isso acabámos onde estamos, no nosso lugar.

Estar contigo, passando a pertencer aos mesmos momentos a que pertences, sabendo de onde chegaste e quem te carregou de forma segura até mim, deixa-me esta sensação que não disfarço, de já estar e de já ser.

Somos do mesmo lugar quando queremos ir para onde seremos apenas dois, apenas nós!

Nada como sentir o que sente quem nos move. Nada como querer o que tanto quis o outro. Nada como estar onde estaremos, sempre e para sempre.

Somos do mesmo lugar e por isso iremos bastar-nos, assim, ficando porque ficar é o que nos permite continuar.

17.6.16

Seres capaz...

Vienna-based photography studio Staudinger + Franke's series Barrier consists of stunning portraits of women separated from the viewer by a barrier of water. Simple in concept but executed to perfection, the images put a unique spin on the trend of underwater photography...:
Feelme/Seres capaz...

Seres capaz de mudar, de opinião, de pele, de lugar e até de coração, vai deixar-te capaz de aceitar que as mudanças até poderão permitir que tudo resulte. Seres capaz de parar, agora e aqui, até que percebas que estás a mudar e que precisas de alguém, de uma mão, e de um corpo que afugente as noites sombrias. Seres capaz de ser melhor, mais completa, e inteira quando te entregas, vai certamente mudar todos os outros, todos os que importam.

Tanto que já fui, e tanto que acabo a ser, agora que aprendi a libertar-me do passado, e de quantos acharam que não saberia como me mudar e continuar. O meu percurso, este, deixar-me-á, inevitávelmente, mais completa. As minhas escolhas, os tempos que encaixo no tempo que me pertence, em primeiro lugar, deixa-me capaz de encaixar quem chegou e pretendo que fique. Os sorrisos e os choros que uso de cada vez que estou como me permito, eu mesma, renovam-me e preparam-me para novas batalhas, as que me levarão a ser capaz de vencer a guerra.

Estou capaz de mudar, de me mudar e de te levar comigo. Estou capaz, hoje mais do que ontem, de te ver como és realmente, a única pessoa que me impedirá de ir para onde não possa ficar. Estou capaz, contigo, de não desistir de nós e do que nos move. Estou capaz de continuar o que comecei, e apenas tu poderás impedir-me, se não mudares o que mudo eu. Estou capaz, hoje muito mais do que ontem, e vou provar-to.

Pensamentos!


Deixa-me ser eu!

Painter. Messy Arkitekt:


Enquanto fores sendo tu, deixa-me ser eu e apenas assim poderei prometer que seremos nós, tu e eu juntos!

Deixa-me ser eu, mesmo que quando achares que sê-lo parecerá demasiado. Deixa-me ser eu porque isso sei fazer bem, fazendo-te a ti bem. Deixa-me ser eu até quando te parecer estranho, invulgar e pouco natural, porque foi assim que te trouxe de volta a mim.

Algumas pessoas passam por mutações intensas, nunca desistindo de melhorarem, de chegarem mais longe e de se conhecerem como mais ninguém pode. Algumas pessoas caminham por aqui com um propósito, com sonhos altos, e desejos que pretendem ver satisfeitos, não desistindo NUNCA. Algumas pessoas conseguem mudar a nossa visão do mundo e é uma pessoa assim que eu quero ser, permitindo-me a verdade envolta no que acreditam os outros.

Deixa-me ser eu e terás de mim, a "casa", o colo e o amor que saberei multiplicar. Deixa-me ser até a mulher que nunca arriscaste sonhar, porque eu existo, para apenas para ti.

Tanto que ainda não sabes, nem te consegui passar, mas tanto que ainda te darei, dando-me em tudo o que fizer de ti o homem que fará de mim a mulher que sinto e que quero encontrar.

Deixa-me ser eu enquanto te amo e nunca terás do que reclamar!

16.6.16

Pensamentos!


Ser salva!

 :
Feelme/Ser salva!

Estou à espera, quero e preciso que me salves, de mim...

Ser salva de tudo, o que me faz acreditar no que nunca poderá existir. Ser salva dos sonhos que nunca passarão da dimensão onde me encontro, contigo, a cada noite, perdendo-te, logo pela amanhã, quando os olhos que me olham, se fecham e eu acordo. Ser salva, do que me "forçam" os outros a acreditar. Ser salva dos beijos que a minha boca não terá forma de beijar.

É tanto o que nos aproxima, como o que nos separa, já diz uma canção. "Não me queres sufocar", dizes tu, e porque por vezes sentes assim, um medo, interior, de estar a roubar, tempo, disponibilidade e um amor que não se tem forma de fazer chegar. É tanto o que acabei a desejar, num desejo que galgou a minha capacidade de ser racional e objectiva, mas assim mesmo, estou a lixar-me para o que não fui capaz, porque fui capaz de tanto, mesmo que não tenha tido forma de nos salvar. Era tanto o que ainda achava ser capaz de fazer, que saber, nesta altura, ter interrompido a única dança que saberia, mesmo dançar, faz-me ter vontade de não fazer mais.

Estava à espera que pudesses e soubesses ficar. Estava à espera que eu pudesse ensinar-te a saber ficar. Estava à espera de não precisar de ser salva, não de ti.

Pensamentos!


Deixa-me ir!

Feelme/Deixa-me ir!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet


- Deixa-me ir.

E eu deixei, mesmo que a vontade fosse a de te gritar que ficasses, não o fiz porque não sei pedinchar amor. Eu dou sem reservas, quando decido que quero alguém o bastante. Eu entrego-me, toda, para que fiquemos ambos tão próximos e unidos que nada nem ninguém nos afaste. Mas esta sou eu e talvez não existam outros que consigam acreditar no mesmo.

Deixei-te ir quando percebi que ficares seria demasiado doloroso. Deixei-te ir para que pudesses e tivesses direito às tuas escolhas e a realidade é que elas não passam por mim. Deixei-te ir e metade de mim desejou ir contigo, porque a mesma metade deixou de existir.

Os dias vão passar a correr mais devagar, mais penosos e a passarem-me a sensação de que me falta o que antes me sobrava. Mas serão os dias que mereço e que terei que transformar, mudando os sons, os ritmos e os sonhos.

- Deixa-me ir.

E eu deixei!

14.6.16

Pensamentos!


Lugares diferentes!

abraçados:
Feelme/Lugares diferentes!


Não somos todos iguais, nem feitos da mesma massa. Somos, cada um de nós, de um lugar que nem sempre os outros reconhecem ou querem ver. Somos a soma das nossas escolhas, da construção diária. Da personalidade de ousámos colar à pessoa que queremos sentir.

Estar, por aqui, perceber do que percebem quem faz parte do nosso percurso, não nos deixa nos mesmos lugares, nos mesmos pontos, a começar e a terminar da mesma forma. Estar neste pedaço de mundo, por vezes é doloroso e não nos permite repousar o corpo e a alma.

Nem sempre irei querer o que queres tu. Nem sempre saberei do que sabes, porque não aprendi da mesma forma, nem com as mesmas pessoas. Nem sempre te conseguirei assegurar que "esta", sou eu, aqui, assim  e para sempre. Nem sempre serei bem-sucedida, porque até o meu sucesso, o que pessoal, o que me deixa a saber do que falo, por vezes me derrota mais do que glorifica.

Os lugares diferentes, aqueles que escolhemos ver, com olhos que carregam cores que o outro não identifica, por vezes apenas aproximam e aguçam a curiosidade. Mas, e existem sempre os mas para lixar tudo isto, na maioria das vezes, os lugares diferentes, afastam-nos, irremediávelmente.

Apenas queria, no agora e no depois que saberíamos criar, estar nos mesmos lugares que estiveres tu, mesmo que diferentes, mas nossos, e por nós. Apenas queria que sentisses, o tempo todo, que eu sou o que precisas e que fui feita para que nos encaixássemos. Apenas queria continuar a querer-te, sem ter que avaliar o que representamos.

Pensamentos!


12.6.16

Pensamentos!


Não quero!

É a vida futura tocando o sangue de um amargo delírio. Olho de cima a beleza genial de sua cabeça ardente: - E as altas cidades desenvolvem-se no meu pensamento quente. Herberto Helder:
Feelme/Não quero!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

Não quero e não preciso de estar onde não estiveres. Não quero que te afastes, demasiado, recordando-me do sabor amargo que me fica quando não te tenho. Não quero parar de sorrir, olhando para o que me impede de sentir tudo o que sinto por ti.

Preciso que seja assim, a precisar de ti sempre, porque a minha vida sem te ter deixa-me numa loucura que não controlo. A minha vida, TODA, mudou desde que passaste a mudar cada pedaço de mim. Os meus dias. Os desejos que deixei de recear e o futuro que só poderá existir por existires tu. O que entendia ser meu e para mim, provou-se desnecessário, incapaz de me preencher e vazio como é tudo o que não nos pertence.

Percebi e não tarde demais, que poderia ser melhor, mais e com a mesma intensidade com que eu sinto. Percebi, depois de te ter percebido, que tens o que preciso e que és, a cada hora de todos os dias que já partilhámos, a pessoa que a minha pessoa reconhece. Percebi que não quero e não posso, desistir de quem me deixa a acreditar em tudo o que escrevo. Percebi que não quero recomeçar depois de ti e que se não te tiver não sou.

Não quero mais nada. Não preciso de mais ninguém e não quero que te restem dúvidas, porque eu adoro-te homem da minha vida!

Pensamentos!


Pensamentos!


Não bastará!

Feelme/Não bastará!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet


Quando percebes que não bastará que te sigam pelo sangue, que partilhem o mesmo ADN, que sejam, aparentemente, da tua forma, para serem como tu, acabas a parar de sofrer!

Não bastará que venham dos mesmos lugares, tendo as mesmas almas na rectaguarda, para que queiram o melhor de ti, e para que se inibam de usar o egoísmo para te deixarem brilhar. Não bastará que os saibas amar, porque nem sempre serão capazes de o fazer, numa incapacidade que não te poderá magoar, não sempre e para sempre. Não bastará que constem do teu B.I. e que te tenham revolucionado a chegada, se não se importam, nunca se importarão.

Aceita, entende, perdoa e segue, contigo e por ti, construindo-te, a cada dia, de forma diferente, para que possas ser, TU, diferente.

Olha, com respeito, e condescendência, para os que vieram, a esta vida, mas que ainda terão que voltar, para corrigirem, e aprenderem.

Entende-os, entendendo o que precisas, e acredita que precisas de muito pouco se te tiveres.

Leva-te e lava-te, do que tiver ameaçado magoar-te, deixando-te numa sensação de solidão que te faz encolher desesperada.

Não bastará, nunca, e por si só, que te tenham carregado, mesmo que num colo imaginário, porque o que somos, o que fizemos de nós, influenciará o que conseguiremos dar aos outros.

Se não puderes mudar, entende. Se não puderes ajudar, aceita, e se não conseguires que te amem como precisavas, perdoa, e ama a dobrar cada pedaço de todos os pedaços que conseguiste construir.

11.6.16

E se não consegues?

Ensaio pessoal sensual... by Primo Tacca Neto, via Flickr:
Feelme/E se não consegues?Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

E se não arranjas forma de aceitar, de ver e de sentir, da forma certa, o que faz o outro? E se não consegues, aceitar, que algumas massas são mais intensas, mais prontas, e mais capazes? E se não tens forma de encaixar outro formato, libertando-te do que convencionaste ser certo, sem questionares o teu errado?

Nunca seremos apenas nós, da nossa forma, com a nossa própria vida. Nunca poderemos, estar onde está o outro, se não soubermos qual o lugar que lhe pertence. Nunca ficaremos, juntos, nós, se não nos distanciarmos do outro lado do mundo. Nunca nos amaremos, o bastante, se não nos amarmos como somos, tu e eu.

Será que te perguntas, algumas vezes, se o que fazes e sentes está certo? Será que entendes, de ti, para entenderes quem te importa?

As perguntas deverão, sempre, ser respondidas. Os olhares, terão ser fixos, carregados de sentimento, buscando o que não se encontrou antes. As mãos, as que tocam, acariciam e nos movem, nunca poderão parar-se, para que paramo-nos nunca aconteça.

E se não consegues?

O que estás disposto a fazer por quem parece ser, TUDO, o que sempre desejaste? Até onde irás quando souberes cada resposta? No que te transformarás quando a tua transformação estiver completa?

E se não consegues?

Medos, temos todos, mas apenas assim nos preservaremos, mantendo-nos no que poderá ser o nosso futuro. Se não conseguirmos, desta vez, tentaremos as que tiverem que ser.

10.6.16

Quando acreditas...

It takes men on average three to seven minutes to climax (teens about 45 seconds). Women require from ten to twenty minutes. This lack of compatibility is called ‘the arousal gap’ and has haunted humanity since the asp wriggled down from the tree. That is until women started to climb on top and invented – you got it – foreplay.    http://www.chloethurlow.com/2015/10/multiple-orgasm/ 2014:
Feelme/Quando acreditas...Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet


Quando esperas pelo que até terá forma de chegar. Quando acreditas que o que esperas faz da tua espera mais do que um desejo. Quando te roubam o coração e ficas sem saber como o reaver. Quando nada do que digas diz, algo, a alguém, à pessoa certa. Quando as noites te sossegam. Quando...

Sabermos, sentirmos, e encontrarmos as palavras que saem, certas, deixa-nos a acreditar que aquilo de que somos feitos, é tudo o que precisamos para nunca duvidar, do caminho, das escolhas, e até das lágrimas. Sabermos que nem sempre, o que precisamos virá como deveria. Sabermos, que apenas juntos poderemos saber um do outro. Sabermos que depois de um dia menos bom, virá, certamente, outro bem melhor. Sabermos do que encontrámos, quando fomos encontradas, assegura-nos de tudo o que ainda poderemos fazer, por aqui.

Vou continuar à espera que acredites no que te passo, porque NADA do que digo é apenas meu e para mim. Vou continuar a querer que fiques do meu lado certo, e que me faças, a mim também, acreditar que vale a pena.

Quando acreditas, sossegas, repousas e sorris, segura e determinada. Quando acreditas sentes o que estou a sentir agora, e tudo o resto passa a ter a importância que importa realmente.

9.6.16

Hoje não!

Please like http://www.facebook.com/RagDollMagazine and follow Rag Doll on pinterest and  @RagDollMagBlog @priscillacita https://www.bloglovin.com/blogs/rag-doll-13744543 subscribe to https://www.youtube.com/channel/UC-CB-g60FwQ4U1sJ3ur-Bug/feed?:
Feelme/Hoje não! Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Hoje não, hoje ainda não é tarde demais!

Quero que saibas o quanto importas, na minha vida, em cada final de dia, porque os meus dias, agora, são contigo e por ti. Tudo se encaixa. Todos são, ainda e sempre, cuidados, mas hoje, apenas hoje, quero que tenhas o que te pertence. Hoje não seremos divididos, nem olhados, a meias.

Hoje não haverá mundo para além do nosso mundo. Hoje, o que esperamos do nosso amanhã, será falado, sentido, olhado, como apenas olham os que desejam para além do que têm já. Hoje não deixaremos que nos recrutem para outras viagens. Hoje, estaremos disponíveis para um amor sem tempo, sem pressa, sem espaço que não passe pelo nosso espaço. Hoje, sem sequer saber a razão, quero que me queiras e pronto.

Por vezes, andamos apenas, por aqui, sem calcular os custos de tudo o que deixamos por fazer e dizer. Por vezes, as vezes que gastamos a querer o que não nos acrescenta, continua exactamente assim, sem acrescentar nada. Mas hoje, só hoje, vai ser assim, depois logo veremos!

7.6.16

Como é que nos convencemos?

A beleza de um beijo visto por outro ângulo : Eu Te Amo Hoje:
Feelme/Como é que nos convencemos?Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet


Como nos convencemos, sim, a nós, que o que fazemos tem um propósito e que os medos que nos atribuímos não deveriam existir?

Os medos multiplicam e ampliam o que eventualmente pode correr mal. Os medos levam-nos a lugares dos quais teremos dificuldade em voltar. Os medos impedem-nos de ver as cores certas e por isso acabamos a escurecê-las, esbatendo cada uma.

Como é que nos convencemos da nossa condição de humanos, falíveis, frágeis, sensíveis e por vezes até insensíveis? Como e quando é que nos convencemos que não chegamos sempre lá?

Juntos talvez seja mais fácil. Juntos será certamente mais possível, menos solitário e mais real. Juntos, tu e eu, fará mais sentido.

Vou precisar que me convenças de que te deixei convencido, porque de outra forma nunca nos convenceremos de nós, do que somos e representamos, um para o outro. Não sei se fui convincente o bastante!

Sente-me, depois...

Ideias super fofas de fotos para você aproveitar tanto no seu ensaio de casal quanto no dia do casório! Vem ver e salvar todinhas!:
Feelme/Sente-me, depois...


Vais ter que me sentir primeiro, sem me pensar, sem quereres saber do que somos feitos, um e outro, porque certamente seremos da massa que nos envolve e acrescenta, de igual forma.

Sente-me. Aspira-me, usando os teus sentidos. Olha-me, mesmo, sobretudo por dentro e reconhece cada pedaço de gente que me compõe, para que juntos tudo o resto se componha. Toca-me, viciando-te, sem receios, porque eu serei, sempre, o teu vício bom.

Eu sei que queres controlar, o que nos envolve, o que és e o que acreditas que eu seja. Eu sei que esperas dar-me, tudo, o que entendes ser o que eu preciso. Eu sei que todas as tuas partes se envolvem nas minhas, numa entrega a que só têm direito os que se entregam, por inteiro. Eu sei do que sabes tu, sobre mim, de cada vez que o teu sorriso se abre.

Não há como sentir e pensar. Não há como usufruir, quando a carga racional se sobrepões à emocional. Não há como nos deixarmos levar, se pensarmos, demasiado. Por isso sente-me, primeiro, depois, depois logo se vê...

6.6.16

Amar-me para te amar!

25 photos that aren't your average engagement pic! | India Earl Photography


Sou eu que sei do que preciso para poder precisar de ti. Sou a que se ama, incondicionalmente para te amar como só pode acontecer, sem cobrar, sem pedir, dando muito, até receber. Sou a que entende, desde que passou a entender-te, que precisas que te ame como apenas eu consigo. Sou a que não se cansa de te provar que estamos ambos no caminho certo.

Já sei que terei que me amar, sempre, para que amar-te seja mais simples, sem nenhuma das dúvidas que sempre teimam em surgir, sem julgar, sentindo primeiro e muito antes do que tudo o resto.

Amar-te para me amar, não desistindo do que me caracteriza e faz de mim a pessoa que viste e que te faço sentir. Amar-me, percebendo que se não o fizer, nunca me conseguirei dar por inteiro. Amar-me, em todos os nossos percursos, dos mais sinuosos aos mais tranquilos, para que nunca tenha que cobrar, pedindo o que nem eu seria capaz de dar. Amar-me, a cada dia mais, para que amar-te seja tão natural como estar por aqui.

Deixa que seja eu a começar. Deixa que te mostre, depois tu segues-me, usufruis e aprendes e vais ver que acabaremos a amar-nos como sempre desejámos!

3.6.16

O raio das mulheres!

Feelme/O raio das mulheres!


Isto de ter amigas verdadeiras, por vezes vem como uma enorme benção, ou como um verdadeiro castigo!

O raio das mulheres, que não são de todo complicadas, apenas complexas, pecam pela capacidade de pensarem demasiado, avaliando o que na maioria das vezes não tem avaliação. Quando nos conhecemos, bem, umas às outras, quase que respiramos de igual forma, e quase que sentimos as mesmas dores e desejos. Nós somos mais viscerais, gostamos de nos embrenhar pelos meandros das emoções, aquelas que nos movem, para o bem e para o mal. O raio das mulheres nunca se demovem de opinar, de deixar as outras bem, isto quando são mesmo amigas, bem entendido, e de verem, nas outras, o que conseguiram.

Hoje apeteceu-me aligeirar, e tanto que eu uso esta palavra, porque a realidade tende sempre a parecer mais agonizante do que é mesmo, e por isso estive a ver o filme Mulheres. Caramba como me soube bem rir. Não há dúvida que somos iguais não importa que parte do mundo. Zangamo-nos com a maior das facilidades, mas reconciliamo-nos rapidamente porque não sabemos viver umas sem as outras. As mulheres necessitam de rectaguarda, de quem as entenda, e se misture, como mais ninguém consegue. As mulheres precisam de outras mulheres, para as coisas mais básicas, isto para não falar das coisas verdadeiramente difíceis. As mulheres encontram-se nos mesmos pontos e divergem nos igualmente comuns. As mulheres lutam entre si, mas defendem-se com uma enorme tenacidade.

Pobres dos homens, é que entender, o raio das mulheres será, certamente, uma tarefa que nunca conseguirão dominar. Umas aulitas em conjunto talvez ajudassem, o que acham?

Pensamentos!


O meu inverno terminou!

Rylee - wild stare, confused, yet awed. Pale, almost deathly so, like she was nothing more than a ghost. Unlike a ghost that was only seen by those it wanted, however, her striking red hair could draw attention in even the most crowded areas. It's why she usually kept to herself than idled within the town square like most other women, but soon, she would be infamous, and it didn't matter where she hid. All would know her name. Her story.:
Feelme/O meu inverno terminou!


O frio que me inundava e parecia ter-se colado, tão dentro, que pensar de forma diferente, ou sentir com os sentidos libertos, prontos, capazes de verem para além do que tinha parecia ser uma tarefa para um gigante, terminou. O meu inverno terminou quando tu chegaste e me ensinaste a ser amada como sou.

Tu dizes, que a mulher com a qual sonhaste sou eu, mas eu confirmo que tu és o homem pelo qual esperei, pouco confiante, mas num desejo que desejava ver concretizado. Tu dizes que o amor que me tens não terá forma de terminar, e eu digo que amar-te deixa-me a saber que o que sabia estava certo. Tu dizes que sou o teu sonho realizado, e eu sorrio perante a tua capacidade de me veres, mesmo, como sou e ainda poderei ser, mais, bem mais, para ti. Tu dizes que te saibo bem, e eu respondo que tu me sabes ao calor com que deixei terminar o meu inverno e passei a sentir, bem dentro, o que representarás em cada estação.

O meu inverno terminou, e com ele a espera por quem esteve, sempre, à minha espera. O meu inverno terminou, ficou para trás, agora, neste verão que se instalou, seguro, estou com a temperatura que nos permitirá estar, eu e tu.

Querer-te será sempre bem mais do que te digo!