Na multidão ando só!

Basic corrective female 1: Cailin Russo proud how far she's come. SD representin, get it girl!!:
Feelme/Na multidão ando só!Tema:Sentimentos!


Quantas vezes não sentes que andas pela multidão, vazia, sozinha, sem lugar, ou sequer toque?

A solidão a que nos votamos agora, é mais comum do que o dormir e o acordar. Estamos porque sim, falamos porque é suposto dizer alguma coisa, e ouvimos sem escutar, sem qualquer atenção, e prontos para dispararmos balas verbais acerca do muito que parecemos saber sobre o tudo que nos rodeia.

A cada dia desejamos, mais, dos outros, olhando, menos, para nós, e para o que poderíamos contribuir. É tão mais fácil julgar, apontar dedos acusadores e rejeitar explicações. Torna-se tão simples ajuizar, sem bases, ou baseados no que vivemos e sabemos, mesmo que seja pouco.

"Na multidão ando só", já dizia alguém, e por ventura andarão muitos. Alguns à espera de serem vistos, e outros tantos esperançados que nunca os vejam e que apenas os deixem seguir, silenciosos, meio mortos já, numa morte bem pior que a que leva o corpo.

Quantas vezes não sentimos, bem fundo na pele, um vazio que se ampliou por uma dor desmedida, aquela que se nos cola de cada vez que precisamos de gente, e apenas encontramos sombras?

Na multidão ando só e serei apenas mais um, não terei forma de me destacar, porque me dá trabalho, mostrar-me, expor-me e destacar-me. Na multidão quero que passem, rapidamente e que me deixem fugir por entre os espaços que sobrarem. Na multidão ando só e poderei até chorar, ou gargalhar estupidamente, porque sei que ninguém terá tempo para me dispensar. Na multidão, muito provavelmente, não precisarei de me ouvir.

Na multidão ando só e esta é a solidão que mais me assusta!