25.7.16

Nada como...

I love the natural feel of this shot... her freckles are so pretty!:
Feelme/Nada como...


Nada como um pouco menos de nós para querermos e precisarmos de ainda mais. Nada como o medo de ficar sem ti, para passar a querer-te, a dobrar, com um desejo que cresce numa proporção desmedida. Nada como estarmos juntos, juntando o toque que nos relembra das razões e dos porquês que fizeram de nós quem somos agora. Nada como, imaginarmos, o nada, o que nos sobrará se não nos tivermos, para recurarmos e escolhermos não desistir.

Por vezes pouco teremos que fazer para que o outro se sinta seguro e completo. Mas por vezes, nunca faremos o bastante e acabaremos, na maioria das noites, a sonhar sozinhos. É sempre tão mais fácil recuar, destruir, sair e não olhar para trás, do que permanecer, manter e cuidar de quem muito certamente acabará por cuidar de nós. Por vezes bastará, sermos vistos, passando a felicidade que voltará, para nós, num efeito permanente e natural. Mas nem sempre, nem em todas as horas dos dias que se prolongam, conseguimos mostrar quem somos e o que precisamos para continuar.

Nada como começar por saber o que fazemos aqui e quem precisamos, para termos, finalmente, quem nos deixará a querer continuar!