O amor é?

Hanna Brescia:
Feelme/O amor é?

Primeiro que tudo, o amor é um tema inesgotável. Tudo gira em torno dele, no muito que se tem e até cansa, ou na falta que nos diminui e deixa vazios. Nada como o amor para nos derrotar até nas vitórias, deixando-as com um sabor agridoce. Nada como a falta do amor, para não termos rumo, ou para nos mantermos, indefinidamente, à procura dele.

Falsos e fracos serão os que dizem não precisar dele. Assim apenas se magoam, sozinhos, e iludem, mas certamente que acabam a não convencer ninguém. Nós alimentamo-nos do que nos alimenta. Nós procuramos aquilo com o qual nos identificamos, e nos deixa capazes de aguentar qualquer tempestade. Nós somos apenas metade, de qualquer coisa, se não tivermos amor, e pouco mais do que nada, ou coisa nenhuma, se não o soubermos reconhecer e manter.

O amor é, para mim, certamente bem diferente do que é para ti, mas no geral, no essencial, é o que me deixa mais capaz, mais pronta, mais disponível e mais feliz. O amor é o que quisermos que ele seja, a nossa condenação ou a doce salvação. O amor é o que tenho e preciso, porque sem ele sou muito menos. Já o aprendi a incluir no que faço, agora só preciso de o saber dirigir para o que ainda preciso de fazer. O amor são muitos amores juntos, e um que não se mistura nem que o mexa e remexa. O amor é um único sentimento que me prova que terei sempre muito que aprender, porque nunca dependerá apenas de mim.

O que é o amor para ti? Confidencia-me se fores capaz, e eu prometo que o eternizarei por palavras. Para já e para começar, "desejo-te" todo o amor que fores capaz de beber!