Sabem o que vos digo?

Resultado de imagem para mulher guerreira
Feelme/Sabem o que vos digo?



Sinto que já conquistei o direito a escrever da forma que me der na real gana e como até acho que o faço nos momentos certos e sobre o que nos preocupa a todos, não me vou segurar, mais, e agora, com total compromisso para comigo, serei eu mesma, como sinto e penso e sem quaisquer filtros. Para o bem e para o mal, direi o que muitos não fazem por falta de tin tins.

Tenho, por um lado, alguma pena de não ter nascido homem, seria TÃO mais fácil, mas por outro, já me resignei à minha condição no género e vou começar a usufruir, em pleno, do que isso realmente representa.

Sabem o que vos digo? Fujam, a 7 pés, se não encontrarem mais, de quem não quer viver, não sabe sorrir, sem mágoas, e de quem não entende a felicidade interior. Isto de ser resolvida é um karma algo pesado, mas no final de cada dia, apenas serve para afastar pedras do caminho e seguir em frente. Não queiram menos do que vos pertence por direito e chamem os bois pelos nomes.

Sabem o que vos digo? É feio enganarmos os que chegam até nós sem armaduras, de peito aberto e a serem o que são, com todas as fragilidades que isso implica. Não se deve dar com uma mão e tirar com a outra, certamente que não foi essa a educação que os nossos respitados pais nos deram. Digo eu que muitas vezes também já não sei onde fica a cabeça e o rabo da cobra.

Sabem o que vos digo? Não baixem a fasquia e nunca parem de perseguir as vossas metas, porque na corrida apenas ficarão os que valem a pena.

Mas como este post fala de palavras, as que passarei a usar, quero apenas que saibam que aterrei numa nova fase e que apartir de hoje sou, oficialmente, uma mulher crescida. Prazer em reconhecer-vos a todos, como os que saberão aguentar-me. Até sempre, porque eu estarei, SEMPRE, aqui!