Se não te respirar!



Feelme/Se não te respirar! Etiquetas: Contos!


Somos um livro com dois volumes, faltando o primeiro o outro não tem como existir e fazer sentido. Tu és assim na minha vida, só estou completa se estiveres por perto, se te mantiveres a minha metade!

Não concebo o amor de outra forma, não me consigo manter ou sequer respirar livremente se não te souber, se não partilhar os teus espaços e até os teus pensamentos. Passamos horas quietos, consigo ouvir-te respirar, olho os teus olhos que por vezes se embaciam, não sei do que padeces, partilhas apenas metade de ti, mas eu vou-te escutando, vou conseguindo que confies que sou eu, que te quero bem mais do que a mim mesma.

Construímos o nosso lugar, longe do mundo do qual fugimos para sermos apenas nós, para que mais ninguém nos roube os sons ou sequer os silêncios. Quando estamos juntos, o mundo inteiro encaixa-se, o sol nasce mais brilhante e até a noite da qual tenho algum receio, fica com o luar que me tranquiliza, bastando que me mantenhas por perto.

A tua escrita leva-te de mim, precisas de estar nos teus silêncios, sem sequer me visualizares, sem que o teu horizonte me inclua. Nestas alturas eu não te faço falta, não me vês sequer e temo que nem me penses.

- És demasiado importante para mim e impedes-me de fugir para o lado do Universo onde consigo criar. Amo-te pequenina, não te tenho como musa inspiradora, mas sim como a mulher que me preenche os vazios que eu sei tão bem criar.

As tuas ausências matam-me, quase que me impedem de funcionar, torno-me um vegetal, fico mecânica e prossigo com a vida até que me chames de volta, até que estejas de novo dentro de mim, para me passares dor, intensidade, o fogo que me mantém viva e a amar-te como apenas eu o sei fazer.

O amor não precisava de doer e eu queria ter identidade sem ti, mas és a minha metade e se não te respirar, sou imperfeita!