Avaliações!

Feelme/Avaliações! Tema: Sentimentos!
Imagem retirada da internet


Será sempre, mais fácil, começarmos por avaliar quem não conhecemos. As avaliações chegam porque precisamos de dar nomes às "coisas", mas por vezes não conseguimos perceber que nem sempre tudo precisará de ser explicado, apenas sentido!

Não conseguem que eu deixe de gostar do que sou. Não conseguem, porque não permito que me mudem, porque não encontro modelos melhores, nem aceito quem não quer aprender mais por medo e por indiferença, sobretudo com o outro.

Não vou permitir, nunca, que me tentem limitar e que me forcem a mudar, porque quem o pede não me ama. Quem não me aceita, não precisa de mim. Não conseguem, por mais que se esforcem, que eu me pare, que afaste os meus sonhos, porque eu vou continuar a subir na direcção que concebi para mim, a que não colide com ninguém, a que não atropela nem usa.

Estou a sorrir neste momento, para mim em solidariedade para quem me perdeu. Tenho que reconhecer que precisaram de algum talento, porque eu não desisto à primeira, eu dou o benefício da dúvida e concedo tempo para se adaptem ao que é verdadeiramente bom.
Estou a sorrir porque na verdade algumas pessoas nunca saberão conviver com a felicidade. Algumas pessoas precisarão, sempre, de sentir pena de si mesmas, de se autopunirem, para justificarem o que fazem por aqui.
Estou a sorrir porque um dia, e não será num muito distante, vão perceber que ficaram sozinhas, que não têm quem as segure, simplesmente porque não se souberam agarrar.
Estou a sorrir não porque seja maléfica, mas porque tento, assim mesmo, passar-lhes algum discernimento, na esperança de que ainda estejam a tempo e que parem de se magoar.
Estou a sorrir porque a vida continua, e eu continuo, forte, determinada e de bem comigo, porque não atropelo, não desbarato e porque dou de livre vontade.

Avaliar é o que rápidamente fazem os que nunca encontraram modelos que pudessem, realmente, servir de modelo. Avaliar é fugir de nos avaliarmos e assim apontamos para não sermos apontados. Avaliar é desistir antes de começar, vendo esqueletos que estão nos nossos próprios armários.

Quem tentar avaliar-me, é bom que seja um modelo sem mácula e que leve uma vida que não possa ser apontada de nenhuma forma, porque eu tenho esta capacidade, inata, de ver para além do que dizem. Quem tentar avaliar-me que o faça em plena consciência, porque de contrário cobrarei TUDO, sem qualquer generosidade.

O meu lema de vida mantem-se, de pedra e cal, "vive e deixa viver"!