O meu esforço...

Bailarina:
Feelme/O meu esforço...


O meu esforço e a minha caminhada passam por conseguir ser muito mais do que sou hoje. O meu esforço será sempre o de entender os outros, distanciando-me de forma a não estar demasiado envolvida. O meu esforço terá que ser o de não querer incluir todos, mas não afastando ninguém. O meu esforço, hoje mais do que ontem, passa por não querer ser apenas eu, isolando-me até que ninguém, nunca mais, me consiga tocar.

Não sei tudo. Não sei como julgar o que não vivi. Não sei como responder a todas as perguntas e por isso terei, eventualmente, que me silenciar. Já aprendi a estar apenas onde for desejada e a não ter que me impôr a quem não pretende partilhar-se comigo. Não sei tudo, é um facto, e por isso terei que começar a saber quando desistir, dos que desistem, não tendo que me arrastar porque cada um travará as suas próprias batalhas.

O meu esforço passa por não querer carregar o mundo às costas. Isso até que consigo fazer, mas o resultado será afastar-me para sempre. Quem desejar perder-me, perder-me-á inevitávelmente.

A vida pode ser tudo o que desejarmos que seja, desde que o nosso desejo se possa impor. Mas para alguns desistir de si mesmos foi tudo o que aprenderam e irão repeti-lo, vezes sem conta, até que nada lhes reste, nem sequer as mesmórias.

O meu esforço, de cada vez que penso nisso, ainda continuará a ser trabalhar a incompreensão para com os que escolhem deixar de viver e apenas se arrastam, lentos e a sentirem uma pena ENORME do que não conseguem fazer. O meu esforço, de agora em diante, será o de nunca mais querer o que não puder ter, aceitando que quando o identificar deverei parar-me, LOGO.

Uma vez que não sei tudo, não esperem tudo de mim, afinal de contas continuo a ser o que já era antes, humana!