23.8.17

Quando o amor termina...


architecture, buildings, city
Feelme/Quando o amor termina...Tema:Sentimentos!

Quando de tudo o que eu faço, já nada te pertence, e quando tudo o que tu dizes já não é meu, nem me diz respeito, o que é que nos resta aos dois? Acho que sabemos a resposta a esta pergunta!

O raio do Universo por vezes tem formas muito pouco ortodoxas de nos mostrar caminhos, e de nos ensinar o que nem sempre acabamos a aprender, porque insistimos em bater nas mesmas teclas, fixando-nos no que deveríamos ser capazes de arrancar de nós. Mas chegará um dia, do nada, ou de tudo o que já tivemos e a luz que não conseguíamos ver torna-se mais brilhante, deixando tudo à nossa volta a fazer sentido.

O que começa eventualmente termina e as relações por vezes são isso mesmo, inícios e finais que nem sempre estão no mesmo passo. Não raras vezes iniciamos algo, que à partida nunca terá pernas para andar, mas insistimos, teimamos e vamos atrás. Abençoados por tentarmos, por construirmos sonhos, por não nos deixarmos assustar perante tantas impossibilidades e reversos, mas quando o tempo nos empurra, a uma enorme velocidade, para que nos paremos de desperdiçar, o que antes até fazia doer, simplesmente se desvanece e acabamos a acordar sem sequer nos recordarmos do que tanto parecia importante.

Sabem o que vos digo? Quando o amor termina já não há nada que se possa ou deva fazer!

Podes ler mais um post AQUI

Publicação em destaque

Finais que sabem a recomeços!

Somos o fruto das nossas escolhas, até das que adiamos. Somos os lugares por onde passamos e cada uma das pessoas que nos marcam, mes...