15.8.17

Será que me continuarias a amar?

Resultado de imagem para love vs hate
Feelme/Será que me continuarias a amar?Tema:Sentimentos!

Será que me continuarias a amar se soubesses como sou fraca, demasiado sensível e cheia dos defeitos de que somos feitos todos?  Será que me continuarias a amar se soubesses do que sou capaz e no que me transformo quando perco?

Nunca sabemos tudo, nunca vemos tudo e por vezes acabamos a entrar nos pedaços mais obscuros, aqueles que até nós tememos reconhecer. Nunca percebemos, realmente, até onde pode a outra metade de nós ir se tiver que parar de se cuidar, de se fazer bem e se apenas se mostrar como é realmente feita, sem máscaras que encubram um olhar suave, mas que no fundo arde de dor e ódio. Nunca sabemos de que forma a pessoa que escolhemos foi magoada, impedindo-se, mesmo sem o perceber, de acreditar que não voltará a acontecer.

Será que me continuarias a amar se sentisses o que sinto quando estou sozinha, quando nada nem ninguém me influencia ou força a sorrir? Dizem que o amor é isto mesmo, dois corações que descobrem a forma de poderem continuar e de resolverem sem dúvidas, o que faz falta a ambos. O amor só pode ser a persistência, esperando pelo tempo de que necessita o outro, mas estando por perto e nunca permitindo que desista, não aos primeiros solavancos, não de cada vez que a chuva se instale, teimosa, parecendo nunca mais querer sair. O amor é tudo o que desejarmos para sermos felizes, sem muitas fórmulas, mas com muita persistência, envolta na vontade de vencer. O amor é poder escolher estar com quem não queremos deixar de viver, resistindo a cada medo e afastando-o com os abraços de quem se estiver a sentir mais forte.

Será que me continuarias a amar se soubesses de mim, que afinal não és assim tão importante, e que até poderei continuar sem te ter? Será que me continuarias a amar se me ouvisses dizer que já sei que não planeias nada, mesmo nada, comigo, mas que mesmo assim quero viver com o que chegar?

Tu sabes a resposta, tal como o sei eu e é por isso que amar não entra em nada do que fomos e somos. Amar não pode ser o que te dei, porque a sê-lo, não te teria magoado como sei que fiz...

Publicação em destaque

Finais que sabem a recomeços!

Somos o fruto das nossas escolhas, até das que adiamos. Somos os lugares por onde passamos e cada uma das pessoas que nos marcam, mes...