Se for demasiado amor...

Que foto mais perfeita!


Se for demasiado amor, será tão pouco quanto o é quando não chega!

Equilíbrio, é disso que falo. Dar na proporção certa, não sendo muito mais do que se precisa, apenas o bastante, para que se queira voltar. Usar de bom senso, para não estar onde não se é desejado e para correr até onde nos procuram. Ter chama, que arda com o calor certo, aquecendo sem queimar, iluminando sem uma luz que ofusque. Conseguir um amor que não sufoque, mas que esteja presente e que nos prove que só poderia ser esse.

Nunca será demasiado se nos soubermos dosear, mesmo que tenhamos que morder a língua, recolhendo-nos para não ficarmos demasiado expostos, nem muito visíveis. Teremos que saber como fazer com que nos desejem, não desaparecendo por muito tempo. Ser, ter, estar, dar, recebendo, sim, sobretudo recebendo e exigindo que cresçam connosco, não sendo o único músico da banda. Tudo se resume ao que queremos realmente construir e até onde chegar. Temos que ser quem faz falta ao outro. Precisamos de ter o que ainda não conseguíramos encontrar antes.Vamos ter que procurar estar onde nos desejam.Temos que saber dar o que nem sabíamos ter,
recebendo porque para isso nos demos.

Se for demasiado amor para ti, vou querer que me digas. Se estiver muito em cima, arriscando sufocar-te, terás que me "empurrar" de mansinho, recordando-me que muito de mim, impedirá que o suficiente de ti sobreviva. Se for demasiado amor para mim, eu sei que te avisarei, sussurrando-te ao ouvido que não precisas de te esforçar tanto, precisas apenas de me recordar porque foi que te escolhi.

Já estamos bem para lá do ponto onde nos encontrámos. Já nos conseguimos tocar, dentro, percebendo do que é feito o outro. Já nos amámos, misturando os corpos e permitindo que os cheiros se colassem, não em demasia, apenas para que se saibam reconhecer, em qualquer tempo ou lugar.

0 comentários:

Enviar um comentário

Atualizações do Instagram

Subir