28.12.17

Não ponhas ninguém em espera!

adult, art, background


Não ponhas ninguém em espera, porque ninguém esperará por ti, mesmo que te tenha amado, ou ame ainda. Já todos vamos sabendo que quem não fica, quem não se esforça, quem não nos procura, ou o faz apenas quando lhe sobra tempo, não deixará que sobre nada de nós. Não ponhas ninguém em espera, não quem seja realmente diferente ou importante, porque um dia, quando te sentires pronta, capaz ou com coragem para, já não terás quem até tiveste antes.

Sermos as pessoas mais importantes da nossa vida, não nos dá o direito de retirar importância ao outro. Quem se considera, respeita e pretende saborear a felicidade, fazendo-a proliferar, tem que saber como olhar, como falar e como ser ouvido quando tiver, mesmo, algo para dizer. Sabermos o que precisamos para nós, deveria fazer-nos manter, apenas e só, os que nos puderem acrescentar. Termos, em nós, a alma engrandecida pelo que já demos, vai sempre curar-nos do que não conseguirmos receber, por isso não ponhas ninguém em espera. Não uses. Não acredites que tens o que te basta. Não te olhes, apenas a ti, porque quando levantares os olhos, não estará ninguém que importe.

Não te desculpes com a falta de saber. Não saber como dar. Não saber como amar. Não saber o que fazer... Saber é o teu trabalho e se sabes ao que te sabe o prazer que te proporcionam, saberás ao que sabe aos outros. É uma equação tão fácil de reter!

Não ponhas ninguém em espera, e depois não digas que não te avisei, não quando já não tiveres argumentos, tempo, ou sequer amor para partilhar, porque o amor termina. A vontade de sermos desejados por este ou aquele também muda. Nada permanece imutável à espera que sejas capaz do que te daria mais do que tens já. Não ponhas ninguém em espera, mas se já o fizeste, é bom que saibas que vais ter o mesmo de volta!