14.12.17

Tanto que se complica as coisas simples!

Woman With Umbrella on Beach


Tanto que se complica as coisas simples, tanto que se foge do óbvio, do que tem que correr da única forma possível, não entendo, juro que não!

Lembrem-se que esta vida, a que vivem agora, é a única da que se recordarão, por isso há que a viver da forma certa, para que faça sentido e para que nos deixe capazes de aguentar o que for chegando, sem aviso.

O que é que afinal nos cria armaduras para os arremessos dos outros, para as pedras tantas vezes invisíveis, mas que fazem mossa e que magoam? É o tal do amor, o sentimento que criamos com quem estiver, incondicionalmente, connosco. Não existem fórmulas mágicas, apenas tentativas, mas certamente que serão mais bem-sucedidas com a pessoa certa do nosso lado. Eu não sou uma alien, nem sequer as centenas de pessoas que me circundam e que ainda não desistiram de receber o que já estão prontas para dar, há demasiado tempo. O que já percebemos, foi que é esta a forma, não há outra que tenha sido testada e que resulte igualmente bem, por isso para quê inventar?

Não vou desistir, nem tenho porque o fazer, até porque ainda arrisquei muito pouco. Quero apenas o que me estiver destinado, e está, só pode, porque ninguém consegue ser feliz sozinho, ninguém sabe como interromper um percurso estando vivo, se o estiver realmente e eu quero o pedaço de felicidade que me foi prometido, assim que nasci.

Nada como estar preparada mentalmente, porque tudo o resto depois flui com naturalidade. Vida, aqui vou eu!