Não sabes já o quanto te quero?

Fine Art Film Editorial Photographer Erich McVey-2

Não sabes já o quanto te quero? Não sabes ainda que não és apenas mais um, mas sim quem eu preciso de ter? Não sabes, ainda, que nada mais importa se não estiveres, se não fores e se não me quiseres? Não sabes que já te amo, mais hoje do que conseguia ontem e que sinto o quanto ainda te amarei amanhã? Não sabes que tudo o que me deste já, é bem mais do que tive desde que ando por aqui?

Caramba homem da minha vida, eu vou sempre dar a esta frase, de cada vez que sinto o desespero crescer com todo o medo que tens de me perder. Eu estou para ficar, vim porque te vi e só me iria se te fosses. Ao contrário do que diz a canção, eu não te amo mais do que consigo dizer, porque as palavras nunca ficarão para trás, e nunca serão pequenas, porque se não as usasse não terias como saber o que já sei eu.

Nunca se tem o bastante quando quem temos é nosso e nos invade até a alma. Nunca se consegue encher demasiado o corpo, o coração, e o olhar, quando o que sentimos cresce, sem que o possamos parar. Nunca, nada, nos poderá impedir de sentir o que conquistámos juntos, se o que desejamos é que nos continuemos a desejar.

Não parecias saber na altura o quanto já te queria, mas acabámos a saber ambos que o medo de me perder não era real porque foste tu que me largaste a mão. Agora que podemos olhar ambos para o ontem, aquele lugar e tempo onde parecias ser o que queria mais, podia mais e iria mais longe, percebemos que afinal mudaste rapidamente de estratégia e desististe de nós.

Por vezes o padrão é definido pela pessoa que menos condições tem para o manter!

0 comentários:

Enviar um comentário

Atualizações do Instagram

Subir