Não tens ideia...




Não tens ideia de quantas vezes nos imaginei juntos, frente a frente, a debitarmos os milhões de palavras que servem para falarmos de nós. Não tens ideia dos sonhos que os meus sonos conseguem fazer acontecer, tendo-te onde me fazes falta, e estando eu, onde precisas para te reconstruíres. Não tens ideia, tal como não tinha antes, da importância que adquiriste na minha vida.


Nada poderia ser igual se tu deixasses de estar. Nada me faria continuar, e suportar a tua ausência, se escolhesses deixar de me escolher. Nada poderia servir-me, iluminando-me o sorriso como apenas tu consegues, se os meus dias não te trouxessem.

Por vezes parecemos ter já caminhado muitas vidas, mas a realidade, a nossa, é bem mais recente, mesmo que estejamos a carregar alguma história comum. Sei que fui pedindo, por vezes a medo, que me permitissem recomeçar, tendo ao meu lado quem me carregasse ao colo, se estivesse frágil, quem risse comigo e fosse capaz de me desejar TANTO, que eu nunca precisasse de precisar de nada mais. 

Não sei se terás ideia, meu amor, do que me passas de cada vez que dizes - Olá querida - Não sei se me entendes e lês, mas a verdade é que contigo tudo é bom, até quando arriscamos "zangar-nos". Quando dizemos coisas distintas querendo apenas dizer o mesmo. Não sei se terás ideia, certamente que ainda não, do que serei capaz de fazer e mudar por ti, mas breve, muito breve, e até porque já está escrito, sentirás sem que precise de usar qualquer palavra. Não tens ideia, mas eu vou ajudar, todos os dias, a que me percebas!